13 de mar de 2012

Quando o coração diz que está com saudades...

Eu tenho um grande amigo chamado Flávio Henrique... quer dizer, eu tive um grande amigo chamado Flávio Henrique. Amizade desde o tempo em que éramos adolescentes. Desde o início nasceu uma grande amizade que durou quase 20 anos. Éramos inseparáveis! Como diz o ditado, éramos 'unha e carne'. Nessas quase duas décadas viemos, no mesmo período(eu vim um pouco antes), para Goiânia. Continuávamos muito ligados. Tínhamos a mesma paixão pela música. Cantar, cantar, cantar... Ele era dono de um tenor maravilhoso. Eu? Bem, eu era(sou) dona de um soprano não tãããão maravilhoso quanto o tenor dele, mas, dava para o gasto. Depois de um tempo, cada um seguiu seu caminho, com direito a alguns telefonemas de vez em quando e alguns encontros "ao acaso" aos finais de semana. Nos distanciamos... mas, só fisicamente. A vida de gente grande tem dessas coisas, infelizmente. 
Há pouco mais de 3 anos ele me ligou e disse que tinha uma doença grave. Desmoronei completamente! Eu que deveria ser forte, fui consolada por quem necessitava, naquele momento, ser consolado! Fui visitá-lo várias vezes. Estávamos confiantes com a recuperação. Contudo, as coisas ficaram difíceis para ele. Mas, por ser tão querido, tinha várias pessoas que torciam por ele, ao lado, principalmente sua família. Sua mãe(grande amiga de minha mãezinha) foi uma GUERREIRA! Fui visitá-lo no início de novembro de 2009. Alguns dias depois me ligaram avisando que ele não estava NADA bem. A frase que recebi e que JAMAIS esquecerei foi, "Joicy, seu amigo está nos deixando". Cheguei no hospital 15 minutos depois dessa ligação, com a esperança de que fosse um alarme falso. Acreditando que ainda poderia falar com o querido Flávio. Ele já havia partido. Inacreditável! Sim, essa foi a palavra que veio à minha cabeça. Pois, a gente sempre quer acreditar que as coisas irão melhorar... Acho que o nome disso é esperança. Mas, nem sempre nossa esperança se completa do jeito que desejamos! Infelizmente...
No entanto, vocês devem estar se perguntando porque resolvi escrever sobre algo tão triste, mas o motivo é simples. Essa noite, sonhei com o Flávio. Dois anos e quatro meses depois de me despedir definitivamente dele, tive meu primeiro sonho com meu amigo. Sonhei que estávamos num parque que fica atrás do meu prédio, sentados na grama, à beira do lago. Não me recordo o que falávamos(ou se falávamos algo). Nem sempre me recordo de meus sonhos. Mas, o assunto deveria ser divertido, pois gargalhávamos muito. Acordei com um misto de alegria e tristeza... com o peito apertado... com um nó na garganta. Acordei com algo que só conseguia definir como saudade. Sim, saudade! Aqui, outra palavra. Então, recordei-me de uma poesia que gosto muito, do Pablo Neruda.
Saudade

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.
Pablo Neruda
Imagem daqui
Então é isso... sem muitos rodeios, finalizo meu post.
Beijinhos...
Câmbio, desligo!!

100 comentários:

  1. é, as vezes ainda me dá também essa saudade aguda, dorzinha chata no peito, de gente que eu cismo que não foi embora.Geralmente não sonho com gente,mas com situações...muitas vezes acordei não sabendo o que estava acontecendo de verdade.Pra ser sincera acho meio chatinha essa sensação.Ás vezes saudade vem com um peso enorme,que preferia continuar dormindo ignorante...
    Mas mesmo assim não dá pra parar de desejar para ter sonhos como o seu.Diálogo ou não, a felicidade implícita ^^
    que inveja

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lechun, realmente, essa dorzinha é meio chata. Principalmente pq acaba incomodando de alguma maneira. Nos faz sentir de forma mais intensa!

      Mas, é bom pensar que saudade é uma forma de mostrar que alguém importante faz falta. Claro, o melhor seria que nunca perdêssemos ninguém. Mas, se perdemos, que possamos lembrar ao menos dos momentos que foram bons e MELHOR AINDA, termos momentos bons para lembrar! Adorei sua visita!

      bjks

      Excluir
  2. Oi Joycinha,

    Adorei o texto! Sei o que você pode estar sentindo, pois a saudade é bem real após um sonho. Não entendemos o significado hoje e nada garante que vamos entender amanhã, mas prefiro acreditar que tudo existe por uma razão, nem que seja para conduzir a um lindo sorriso. Enfim, penso que algumas pessoas que partem serão presentes nas lembranças e talvez na forma da saudade. Gostaria de dizer que temos respostas, mas talvez só complicaria mais. A partida é algo incontrolável e acho que nunca conseguiremos ser amiga íntima dela e no máximo respeitá-la. Força no coração! Beijos. Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LuLuzinha, minha querida... obrigada, viu?

      Acho que esse se fazer presente em nossas lembranças, mesmo nos trazendo de volta a dor passada, nos faz feliz. Dizem que recordar é viver, né? Então que possamos recordar sempre...

      bjinhos

      Excluir
  3. Oi,Joyci!
    A dor da perda, é tremenda,machuca!!
    Sei, pois alguns meses atrás, perdi minha mãe!!
    Agora é só saudades!!!!
    Beijos!Soninha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soninha, que triste! Que o conforto chegue ao seu coração, viu?

      Obrigada!!

      bjinhos

      Excluir
  4. Joicynha,
    Garota Insônia 1...
    por essas e outras, às vezes, não acho ruim a insônia, não! :)
    Quando meu pai faleceu, não demorou muito para que eu sonhasse com ele, eu já tinha insônia naquela época, mas o pouco que dormi, sonhei.
    Saudades... xiii... sei muito bem disso. No teu caso, e quando sinto pelo meu pai, sabemos uma situação irreversível, ou quase, pois creio que iremos nos encontrar de alguma forma, em algum "lugar", algum dia. E quem duvida?
    Lindo e sensível post. Você é um amor, sabia?

    Beijos e fica bem, ok?

    Câmbio e desligo _____________

    PS.: Fiquei 3 dias sem internet, e vou escrever um texto sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissinha, 3 dias sem net? Eita... curiosa com o próximo post do Humor em conto!

      A saudade é uma danada que cutuca o coração com uma força incrível! Não é mesmo?

      Obrigada, queridona!

      bjks

      Excluir
  5. Bom, Joicy, acho que essa linda poesia já disse tudo. Já disse o que eu costumo dizer para mim mesmo e para meus amigos: que Saudade é a prova de que sabemos amar.
    Dói, é verdade, mas é essa dor que nos recorda de que estamos vivos.
    É uma dor que nunca passa completamente, uma hora fica mais fraca e outra vem com força redobrada. Só que, nesse aspecto, o tempo é nosso maior aliado. É o tempo que faz a dor ser suportável e transforma essa saudade dolorida em uma lembrança gostosa de quem amamos.

    Então é isso, amiga. Fica com Deus e boa noite.
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angelus, obrigada querido! Foi reconfortante ler vc! Acho que o melhor da saudade é podermos lembrar das coisas boas que tivemos, mesmo sabendo que não voltará mais. Porém, ainda temos as lembranças, né?

      bjks

      Excluir
  6. Pois é, é um post tão triste ao mesmo tempo tão satisfatório. Explico:

    A dor da perda de quem se ama é indescritível. Demoramos para superar, e muitas vezes nem superamos, apenas nos enganamos.

    Ao mesmo tempo, quem acredita nessa história de que os sonhos nos revelam tantas coisas, até comunicação com pessoas que já partiram, é tão confortante. Você já parou pra pensar que de repente você em alma poderia estar lá, por 1 milésimo de segundo, rindo realmente ao lado dele?! É louco isso.

    Minha excelentíssima dizia que sempre sonhava com o pai dela. Sempre sentavam em um banco próximo a um rio e conversavam sobre coisas corriqueiras. Nada de morte ou como ele estava. Simplesmente coisas do dia a dia. E ela sabia que ele estava bem. Hoje em dia ela não tem mais esses sonhos. Diz achar que ele está ocupado com outros afazeres ou encontrou outra pessoa pra papear. Hahá.

    Grandioso poema do Neruda. Ia falar sobre ele. Mas daí esse post vai virar uma dissertação. Hehe.

    Beijãoo

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa mais linda de se ler, JimZinho... sabe o que mais tem me deixado feliz com meu blog? É não somente o fato de poder me expressar por meio das palavras, mas, principalmente de poder ter todos os tipos de relatos. Sinto-me tão bem quando leio coments como os seus. São tão sinceros e direcionados. Sinto como se estivéssemos dialogando mesmo.

      Aprendo muito aqui! Muito!!!

      Só fiquei curiosa por ler o que vc tinha a dizer à respeito do Pablo Neruda... mesmo que fosse uma dissertação! :D Adooooro o poeta do amor, Neruda!

      Obrigada...

      bjks pra vc e pra excelentíssima!

      Excluir
    2. Dialogaremos em julho. Irei dia 13 e voltarei dia 15. Eu a patroa, minha irmã e um casal de amigos. Tem aquele casamento aí em Goiânia, lembra?! hahá.

      Não sei se estará aí, pois será férias. Mas caso não vá viajar, tomaremos aquela ceva todos juntos.

      Sobre o poema do Neruda, ainda bem que não comentei. Pois eu ia discordar sobre o final do poema. Mas re-li ele agora duas vezes e ficou perfeito, genial. No primeiro momento eu imaginei que ele estava apoiando a saudade. Mas compreendi que a poesia demonstra que para viver, precisamos amar, nem que seja uma única vez na vida. É um poema ambíguo. Tipo, amar é ótimo, sentir saudade é uma merda. Porém o amor, provavelmente trará a saudade. Ou seja, será que amar é tão bom assim?! hahahá. Claro que é. Vale as consequências.

      Certa vez, vi um documentário sobre uma cultura oriental, que assim que alguma pessoa morria, a primeira pergunta que o pessoal fazia aos familiares era: "ela(e) amou na vida?" Se a resposta fosse positiva, uma festa era feita. Se a resposta fosse negativa, acontecia um funeral triste. Sem motivo para comemoração.

      Beijãoo.

      Excluir
    3. JimZinho, é mesmo! Lembro-me que vc disse algo sobre o casamento e a viagem para cá! Poxa, claaaaro que nos veremos. Eu viajarei sim, mas acho que não será nessa época. Será muito legal...

      Olha que interessante como um texto pode nos pegar de jeito. Interessante sua primeira interpretação. Como a releitura é importante, sempre! Vc finalizou de modo perfeito "vale as consequências". Lembrei-me de outro poeta, que já caiu na boca do povo, Fernando Pessoa, quando ele disse que "tudo vale a pena, se a alma não é pequena". E não é verdade?

      Vc falou sobre cultura oriental e morte, lembrei-me de um filme Japonês super interessante que assisti, onde o personagem principal passa a trabalhar em uma funerária(por necessidade...) e por isso começa a ser menosprezado pelos que o conhecem(como se a profissão dele fosse inferior), mas isso vem em contraponto com a forma com que eles recebem a morte, com uma espécie de ritual, valorizando bastante esse momento. É perfeito... mais lindo ainda pq por meio da morte o personagem principal começa a encontrar o sentido da vida. Se tiver oportunidade de assistir, fica essa dica. Acho que vc vai gostar. É um filme alternativo.

      bjks

      Excluir
    4. só preciso saber o nome do filme. hehe

      Se lembrar e avisa!

      Beijão!

      Excluir
    5. kkkkkkkkkkkkkkkkk... esqueci de dizer. Chama-se A partida!

      bjks

      Excluir
  7. Joicy :)
    Eu entendo o que escreveu..Saudade é algo bom e ruim ao mesmo tempo: ruim de sei lá..querer ver aquela pessoa ou reviver aquele momento mas é bom por outro lado porque mostra que vivemos momentos bons..que conhecemos pessoas especiais...

    Beijos e cuide-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sandro... vc é um querido! É sempre bom recordar momentos sublimes!

      bjks

      Excluir
  8. Joicy, Rubem Alves já dizia que a saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar.
    Infelizmente eu tive a oportunidade de perder um amigo tragicamente, a diferença é que éramos colegas de sala e a morte repentina dele nos afetou gravemente, em especial a sua mãe, a qual não sabíamos consolar por ele ser filho único.
    E, por vezes, eu penso como o Jim, que nestes sonhos, acabamos fazendo o que Rubem Alves declara, nossa alma acaba dizendo e realmente indo para onde quer voltar. Um tempo depois de sua morte (isso já tem dois anos) eu sonhei com ele e estávamos conversando no pátio do colégio, como sempre costumávamos fazer antes do professor ordenar que fôssemos para a quadra para as aulas de Educação Física. Lembro que no sonho ele me disse que estava bem e realmente parecia bem. Pode ser meu inconsciente querendo acreditar nisto e pode ser que não. Eu tive este milésimo de segundo, em verdade, muito mais que este milésimo de segundo que o Jim citou.
    Não sei o que é pior, uma morte repentina ou esta lenta, onde se alimenta alguma esperança. Por vezes penso que o baque da notícia da morte repentina seja mais traumático, no entanto, perda é sempre perda e talvez a morte da esperança com a pessoa junto, acabe por ser mais traumático.
    A grande realidade é que, por mais que nos esforcemos, mesmo sabendo que é algo inevitável, nunca estamos preparados para as perdas. E por mais que as consideremos "superadas", ela nos assombra, seja em sonhos, em uma música, em um local, em uma palavra dita por alguém, em qualquer coisa que nos traga a tona lembranças de alguém que fez parte de nossa vida e, por não estar mais nesta vida, não deixa de fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chris, vc trouxe à tona o trecho de um livro que eu amooo "A menina e o passaro encantado"... já contei essa história para meus alunos e a forma como Rubem Alves(grande mestre) aborda sobre a saudade é belíssima.

      Obrigada por dividir comigo seu relato. Fiquei emocionada.

      Aliás, essa postagem está me trazendo comentários muito impressionantes. Sinto-me cercada de pessoas queridas. Vcs são demais mesmo!

      bjks

      Excluir
  9. Olá!Boa noite!
    Triste! É assim mesmo! A vida é assim mesmo!
    "Quando a saudade invade o coração da gente,pega na veia,não tem conversa, nem amigo do peito que dê jeito.Ser forte e chorar. Só na lembrança do amigo...chorar..."
    Boa quarta!
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Nossa Joicy, deve ser uma dor imensa. Nunca tive uma amizade assim. Tão presente. Que eu pudesse sentir essa ausência. Essa esperança de melhoras e a dor da desesperança. É triste alguém querido nos deixar. Mas as lembranças dos bons momentos, a presença que ele teve na sua vida, nunca se apaga. Ali, em cada memória, ele estará vivo, cada vez que vier a sua mente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego, é mesmo uma dor imensa. Principalmente pq era uma pessoa muito jovem. Fica aquela sensação de injustica. Algo do tipo "como assim? Pq ele que era tão jovem?" Mas, a morte nem sempre escolhe idade, né? Nem sempre...

      Acho que o melhor de tudo são mesmo as lembranças dos bons momentos que tivemos.
      Obrigada!

      bjks

      Excluir
  11. Entendo essa felicidade agonizante que teve ao despertar, eu de vez em quando sinto quando sonhos com um amigo muito querido que também perdi, não o perdi para uma doença, não tive tempo de estar com ele antes de nada, ele se matou, é uma longa história e hoje não vou encher seus pacovás contando-a aqui, mas é doloroso. Doeu demais, pois quando ele se matou eu estava em estado de depressão e com início de síndrome do pânico, daí ninguém me contou, com medo de eu pirar de vez, não pude enterrar meu amigo e isso também doeu de forme estranha.
    Joicy, seu post foi legal pois me permitiu lembrar momentos bons com meu amigo Marcos, mas também fiquei triste, então termino por aqui te agradecendo pela poesia.
    A li alto, para seu amigo, e para o meu também .
    Beijos querida.
    Viviane
    Razão e Resenhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vivi, falei para vc lá no face que fiquei emocionada com seu relato. Poxa, que situação vc passou! Imagino sua dor... principalmente pq só ficou sabendo depois. Essa questão que envolve a morte é muito dolorosa e nós precisamos viver o luto, que de certa forma vc foi privada. Lembro-me quando meu amigo Flávio faleceu e eu disse para um amigo que temos em comum(que mora na bahia há muitos anos) que naquele momento não desejava ser consolada. Eu queria chorar, gritar, praguejar, duvidar... eu precisava sentir aquela dor, de uma forma ou de outra. Acho que viver o luto é importante para que consigamos seguir adiante, passar por essa transição, mesmo tendo esses momentos de saudades. Esse sofrimento faz parte.

      Compartilho de sua dor, viu? Não tenho um ombro real para lhe oferecer, nesse momento, mas mando um caminhão de energias positivas nesse momento de reflexão que vc anda passando, viu?

      Qualquer coisas estamos aqui para o que for possível!

      bjks

      Excluir
  12. Querida Joicy
    Sua postagem me fez lembrar de um homem maravilhoso....MEU PAI!!!!! Esse início de semana foi um pouco difícil pra mim também. Hoje, dia 13, faz 9 meses que meu pai nos deixou.....a dor é quase insuportável, mas eu sei que ele está em algum lugar melhor e em paz. Sinto muita falta dele e entendo sua saudade. As vezes me pergunto se meu pai tinha orgulho de mim.....nao sei dizer a resposta...espero que sim.....Ele foi um grande homem!!!! Espero que de onde ele estiver possa estar olhando por mim....essa filha que nem sempre fez o certo mas que sempre o amou e sempre o amará. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moniquinha, que coisa mais linda seu comentário... lembro-me que vc falou sobre a morte de seu pai. Olha só, eu acho que seu pai tinha sim grande orgulho de vc. Basta ver o tipo de pessoa responsável e sensata que ele criou.

      A saudade é danada mesmo. Nos pega de um jeito que muitas vezes doi demais! Porém, vamos conseguindo caminhar...

      Muito obrigada por me visitar e participar com suas palavras tão belas.

      Volte sempre...

      bjks

      Excluir
  13. olha eu comentando aqui na maior cara de pau como se visse várias vezes né, me perdoa, conversamos por mensagem quase todo dia e você conhece a rotina. Além de moderadora, se tornou uma amiga blogueira, Como a Ana Cecilia, e o André que conheço a tanto tempo. Sim ja sinto você como uma grande amiga da blogosfera, e espero nunca decepcionar. Li seu texto e me emocionei, quando escrevi "Nunca largue do guidão" era recente o falecimento de um amigo, e sei bem o que é essa dor, essa saudade. Algumas pessoas aparecem em nossas vidas e marcam ela definitivamente. Acredito que a morte não seja o estágio final, nos decompomos e viramos flores, terra,ar...no fim das contas, seu amigão pode estar ai do seu lado agora, lendo essa postagem com você...Neruda é um dos meus prediletos, mas é dificil vc errar. Um abraço e obrigado por ser moderadora e amiga. Uma grande amiga !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victinho, vc não tem do que se desculpar, viu? Entendo perfeitamente os motivos que lhe estão impedindo de comentar com mais frequencia. Tem dias que não é fácil mesmno, pois a correria nossa de cada dia nos maaaata!

      Poxa, que lindo seu comentário, Victor! Vc é um querido e só posso agradecer pela confiança em mim depositada. Só tenho que agradecer, por vc ter criado a maravilhosa Blogosfera no Facebook. Alí conheci pessoas fantásticas, dentre elas, vc... claro! Saiba que A RECÍPROCA É VERDADEIRÍSSIMA, VIU!!?!???

      Muito obrigada!!

      Excluir
  14. Nossa, nem sei o que dizer... fico um tempo sem aparecer e quando volto encontro um post tão forte, sentimentalmente falando. Talvez o fato de eu estar numa super TPM tenha contribuído para minhas lágrimas.
    Confesso que nunca passei por uma experiência de perda de familiares ou amigos próximos, mas seu texto me fez pensar em amigos que amo muito, um casal especificamente, que já tem algum tempinho que não nos falamos, acho que desde o fim do ano, no meu aniversário.
    Nossa, me bateu um medo enorme de acontecer alguma coisa com eles!!! Pode parecer loucura, mas são uma hora da madrugada e resolvi mandar um torpedo dizendo o quanto os amo e o quanto são importantes pra mim. Eles até sabem disso, mas nunca é demais lembrar. Como eu costumo dizer, amigos são a família que Deus nos permite escolher.

    Joicy, sei que não é bonito o que vou dizer, mas te agradeço por compartilhar a dor de sua saudade, sei que dói e imagino que não seja fácil expor sentimentos tão íntimos. Mas o fato é que você me trouxe uma reflexão muito forte sobre a importância de uma amizade e te agradeço por isso.

    Fica com Deus, lindona!!! E me desculpe pela sensibilidade extrema, tô igual uma mulherzinha rsrsrsrs... Bjinhusss!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Val, realmente ficamos mais sensíveis nessa época!

      Ah, confesso que tbem não esperava perder alguém, quando meu amigo morreu. Foi um baque...

      Fico feliz por, de alguma forma, ter trazido reflexão com o assunto abordado. Acho qeu ninguém está preparado para a perda, mas é algo que deve ser discutido em algum momento.

      Sem problemas, eu tbem sou uma mulherzinha quando o assunto é sentimentalismo. rs

      bjks

      Excluir
  15. Oi Joicy
    Eu disse que viria amanhã, bom hoje já é amanhã técnicamente, então, tô passando, sinta-se abraçada querida. Eu que fiquei emocionada com seu post, muito lindo. Eu perdi um amigo também há muitos anos atrás, nós éramos jovens, de uma forma trágica e brusca, em um acidente, ele estava com vinte anos, hoje ele estaria com trinta e cinco. O que eu creio e posso te falar, parece jargão, mas Deus sabe todas as coisas.
    Bjão no coração. Uma ótima semana!

    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida! Muito obrigada, viu?

      As coisas acontecem e a gente fica tentando buscar respostas. Mas, o tempo é mesmo o melhor remédio!

      Valeu...

      bjks

      Excluir
  16. A vida tem disso não Joicy?... As pessoas que amamos, por vezes partem desta vida.
    Lamento essa perda de seu amigo.

    Bj e mta força hohe e sempre!

    Rui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Rui... tem mesmo dessas coisas. Só não estamos muito preparados para ela, mesmo que falemos o contrário, né? Até que acontece!

      Obrigada, querido... bjs

      Excluir
  17. A saudade é doída. Mas que bom o sonho alegre !! beijos,chica e ele deve estar bem!

    ResponderExcluir
  18. Joicy, a perda de quem amamos cava um buraco tão profundo em nosso peito que jamais se cicatriza. A pior saudade, para mim, é essa, de quem já partiu. Como disse Martha Medeiros "Você podia estar no quarto e ele na sala mas sabiam-se lá". Mas quando a pessoa se vai, dá um desespero imenso e um medo insuportável de nunca mais vê-la de novo. Há três anos, eu perdi meu irmão caçula e, por mais que o tempo passe, sei que nunca vou aceitar, nunca vou ser como eu era antes, plena, quando não me faltavam pessoas, mas apenas coisas. "O tempo não cura nada, apenas tira o incurável do centro das atenções" - Martha Medeiros
    Beijos e muita força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renatinha, fiquei emocionada com seu relato... de fato é uma grande dor. A sua deve ter sido maior ainda, pois perdeu seu irmão(apesar que eu sei bem como é complicado tentarmos mensurar a dor de um ou de outro. Não dá!). Fui em seu blog e li a postagem que vc compartilhou comigo, no face. Chorei ao ler... de fato, os dois textos dialogam entre si.

      Obrigada por vir aqui e compartilhar sua dor comigo e meus amigos da blogosfera.


      bjks

      Excluir
  19. Que triste, Joicy!
    Você já havia me falado disso, mas é sempre espantoso saber disso. Deve ser horrível perder um amigo, alguém da sua idade (mais ou menos), que deveria tanto ou mais que você. O que me dá mais raiva é perder essas pessoas para as doenças, pois não há muito o que nós, pessoas que tanto os amam, possa fazer.
    Ah, gostei muito do poema do Pablo Neruda. O cara era um gênio mesmo.

    Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, lembro-me que falei sobre isso mesmo, quando vc falou sobre amizades, em uma postagem de seu blog.

      Obrigada,q uerido...

      bjks

      Excluir
  20. adoro poemas e esse então falando sobre saudade que é muito bom e ruim ao mesmo tempo sentir vc escreve muito bem eu adorei a mensagem.seja sempre bem vinda ao meu blog: http://umcinefiloemjampa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Joyce...

    Pablo Neruda definiu muito bem o que é saudade.
    esta coisa que sufoca o peito..... ai ai

    Fiquei sensibilizada com atua escrita...eu perdi uma amiga na adolescencia e até hj lembro-me dela.

    meu e-mail: mdfbf@uol.com.br
    mei site: maferreiraceramica.com.br

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mazinha, Neruda é um maravilhoso poeta... adoro!

      A perda nunca fácil. Nunca mesmo...

      Ah, agora anotarei seus endereços!

      bjks

      Excluir
  22. Joicy

    Você me fez emocionar com a história do seu amigo. Também perdi uma amiga da adolescência ,éramos mais que irmãs e a saudade é muita. Lendo Neruda me lembrei também desta frase de Francisco Otaviano que decorei no meu tempo de colégio.
    " Quem passou pela vida em brancas nuvens e em plácido repouso adormeceu, quem não sentiu o frio da desgraça, quem passou pela vida e não sofreu. Foi espectro de homem, não foi homem, só passou pela vida e não viveu"

    Linda semana para você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Elisa... adorei a frase que vc socializou! Linda!!!!

      Obrigada, viu?

      bjks

      Excluir
  23. Olá Joyce,

    Muito triste perder um amigo tão chegado. Às vezes é como perder mais que um irmão.
    Saudade dói. Dizem que é o amor que fica.
    Sou espírita e chego a pensar que você pode ter tido um encontro com seu amigo, durante o sono, quando as almas se desprendem do corpo físico.
    Ainda bem que ficaram as lembranças das gargalhadas que vocês deram durante este "sonho", o que é um refresco para a saudade.

    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida Vera... acho que o mais triste de perder um amigo é quando isso acontece na juventude. Minha sogra estava comentando sobre os amigos dela, que hoje estão partindo aos poucos. Faz parte do ciclo natural. Mas, quando se vai tão jovem, como aconteceu com o Flávio.

      Tenho uma amiga que é espírita, que tbem falou a mesma coisa que vc.

      Obrigada

      bjks

      Excluir
  24. Prefiro pensar que ele veio visitá-la, fazê-la recordar momentos belos que, onde estiver, também não esquece. Perdi minha melhor amiga para o câncer, repentinamente, porque não sobreviveu mais de uma semana após o diagnóstico. E como você, o irmão dela me telefonou e disse "vou perder minha irmã e você, sua grande amiga". Tenho lindas lembranças de seu apoio constante e de sua companhia, sempre presente. Só que não tive a sua atitude e me arrependi, depois. Fui vê-la no hospital mas não tive forças para mais nada. Fugi. Não queria me lembrar dela naquele sofrimento. Nem ao enterro consegui ir. Mas as recordações, jamais perderei. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, sinto sua dor... é realmente algo que não conseguimos compreender, no início. Com o tempo, vamos nos conformando e a dor se transforma numa grande saudade. Por um momento tbem pensei em "fugir" da situação e não ir ao hospital ou ao velório, mas, sei que teria me arrependido muito. Era como se eu devesse isso à ele, sabe? Enfim, relembrar isso dá uma tristeza enorme.

      Grande beijo e obrigada...

      Excluir
  25. Que amizade linda essa de vocês.
    Tenho certeza que, onde quer que ele esteja, suas almas ainda estão conectadas e ele está cuidando para que você continue sendo feliz.
    Imagino a saudade, o poema do Neruda deixou isso claro, mas acredito que as lembranças boas devem preencher o seu coração com alegrias também.
    Beijos

    http://www.giselecarmona.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi gi... estava com saudades de vc, queridona!

      Obrigada pelas lindas palavras...

      bjks

      Excluir
  26. Joicy!!!
    Tudo bom mulher? Como foi o findis? O meu domingo foi inesquecível! Sim, eu fui no show do Morrissey!!! /o/ Fiz até uma postagem no blog, dá uma olhada depois!

    Sobre seu post..sério eu quase chorei lendo o que escreveu...especialmente no final, com relação ao sonho. Sabe pode parecer uma idéia mas talvez esse sonho foi uma espécie de mistério de nosso mundo...talvez ele tenha vindo te visitar, para se despedir de vc, e ara que vc se despedisse dele. Acredite, tempos atrás sonhei assim com um ser muito especial pra mim e o qual eu não estive ao lado quando partiu...aquele sonho foi uma despedida.

    Sabe, eu tive um amigo (bom em minha mente ele sempre será meu amigo) o qual éramos muito grudados..rol~e sempre juntos, horas no telefone..mas cosias da vida nos fez separar..gostaria de encontrá-lo novamente, poder sentar e nos lembrar da época de rolê.

    Vc tinha comentado sobre a mulher nos dias atuais..sabe eu acho que a mulher que lutou durante séculos pela liberdade e igualdade, agora que conseguiu, está se desvalorizando..eu confesso que sou uma feminista meio-termo. Gosto de cavalherismo em vários casos mas em outros acho que a mulher tem que mostrar sua força. Sabe, deve ter sido muito bom ser mulher na época dos celtas e do paganismo em geral que valorizava a mulher muito mais do que o homem...
    Nossa, mesmo? Eu nem moto sei dirigir..quero ver se tiro minha carteira de carro esse ano...ai espero estar mais controlada quanto á meu estress..o que acho dificil, pois percebo que estou muito estressada em quase tudo kkkk. É parte da minha personalidade.
    Tá certa! Ainda mais que vc é professora, tem que mostrar a boa educação pro filhote.
    Bom eu tinha mais coisa pra falar mas não lembro..ah em brevep ostarei um artigo sobre A Pele que Habito. E vc viu TinTin? Eu gostei.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tsunâmica, por aqui está daquele jeito… uma correria! Tá vendo? Só hoje estou conseguindo responder aos comentários. Vou lá conferir sua experiência no show. Deve ter sido fantástico.

      Sabe, mesmo eu não tendo crença nessas questões espirituais, não duvido tbem. Sei lá, acho que tudo é possível.

      Achei interessante pois essa postagem fez muitas pessoas refletirem sobre seus amigos que não vêem a muito tempo. Alguns até disseram que precisam retomar o contato, pois um dia pode ser tarde demais. Acho que no caso de meu amigo flavo, se eu não tivesse ido vê-lo antes, teria me arrependido muito. Confesso que relutei bastante para ir visitá-lo no hospital, antes dele falecer. Mas, foi necessário.

      Como vc disse, acabamos nos distanciado mesmo, naturalmente, de quem gostamos.

      Ah, com certeza a luta por igualdade de direitos está acontecendo de uma forma meio torta. Sou totalmente à favor dessa luta e torço pra que as coisas melhorem. Concordo, a desvalorização está acontecendo por parte da própria mulher. Acho que a forma como a cultura pagã mostra a mulher é irresistível por conta dessa forma como exalta-a, sim.

      Não vi TinTim ainda… mas pretendo!

      bjks

      Excluir
  27. Como não sentir saudade de alguém que nos amamos muito, tbm perdi uma amiga, amiga não! Irmã! Era uma amizade que não sabíamos explicar como e por que, sabíamos quando uma precisava da outra, ´nos entendiamos no olhar, ela sabia todos os meus segredos e os guardava como se fosse dela, depois dela, não tive mais amiga alguma, até por que ela era a unica, perdi ela de uma forma tão surpreendente que nem tive tempo de chorar, chorei dias depois, depois de um sonho que tive com ela, onde se despedia de mim e pedia que eu cuidasse de seu filho, que tinha apenas 3 aninhos... chorei mais do que eu devia, até hoje sinto sua falta, sinto que vou encontra-lá por aí.
    A saudade dói e eu odeio sentir saudade de quem não podemos matar.

    Linda homenagem.

    Ahhhh Joicy vc é a culpada pelo meu vicio, disso eu não tenho duvida!! Rarsrsrsrsrsrs... as outras series que vc me indcou baixei, mas estou assitindo algums, como disse no post, tem outras em meu livrinho pra assistir e mas na frente falarei delas nas postagens... Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jane... obrigada por seu relato, viu!? Imagino como deve ter sido difícil pra vc, perder sua amiga. É muito triste quando se vão tão cedo.

      Sobre seu vício pelos seriados, compartilho! hahaha

      bjks

      Excluir
  28. É muito triste perder quem a gente gosta, os amigos é muito importante na vida da gente. Lendo seu texto fiquei emocionada e me lembrei das pessoas que eu ja amei tanto e perdi, num curto espaço de tempo um do outro ...Pai, mãe, e tantos outros. Por vezes dói o corpo a alma, a vida balança que penso que vou desabar, mais a vida não para pra perguntar o que estamos sentindo, ela sempre esta passando. Só resta mesmo a saudade.

    Pablo Neruda um dos meus poeta favorito, definiu bem o que é saudade.
    Especial e maravilhosa sua postagens.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Smareis... caramba, perder seus pais com certeza foi uma grande tristeza e dor!

      Obrigada por compartilhar conosco e comentar de forma tão carinhosa...

      bjks

      Excluir
  29. Ola Joicy,
    Até me emocionei por aqui com a sua história.
    Sabe, sei que cada um tem sua religião, mas de acordo com a doutrina que estudo você agora deveria estar muito feliz pois de fato você reencontrou seu grande amigo (e também meu xará) no plano astral.
    Bem, independente de qualquer coisa em que acredite, tenha sempre em mente os bons momentos que passaram juntos, das alegrias, das risadas, do carinho, etc. Tudo isso fará muito bem para você e ele também.

    Um grande abraço,
    Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flavinho, confesso que não tenho esse tipo de crença, mas tbem não duvido. Sei lá, mas quem sou eu para dizer que não existe, né?

      Obrigada por vir aqui e trazer suas palavras de carinho. bjks

      Excluir
  30. Ah mas deveria ser condenado à morte quem faz os outros trabalharem aos sábados rs. Peguei o último sábado para dar uma olhada nas autoescolas perto de casa. Ligado a um trauma possuo um medo irracional de dirigir rs.

    Minha irmã sempre diz que preciso parar com essas brincadeiras de péssimo gosto, mas é mais forte do que eu rs. Bom, considero um ato sábio de minha mãe, mas foi mais um ato simbólico que efetivo de fato. Portugal permite a naturalização sem a perda da nacionalidade portuguesa, então se ela optasse por minha naturalização definitiva desde o inicio, não estaria perdendo nada..
    De facto é sempre difícil lidar com mudanças, pois por serem mudanças, não é algo a que se está habituado. As mulheres conquistaram muita coisa nos últimos anos, causando grandes mudanças em sua função na sociedade. Mas com o tempo essa mentalidade deve mudar.

    Poxa Joicy, esse sentimento de perda sem dúvidas é um dos mais intensos pelo qual uma pessoa pode passar. Apesar de sempre dizerem que a morte é a única certeza da vida, o ser humano nunca aprendeu a lidar com essa situação, me incluo ai, costumo dizer que carrego uma cicatriz na alma desde o começo do ano passado, mas isso não vem ao caso. Acho que após tanto tempo da morte de seu amigo, você sonhar com ele, certamente deve haver algum significado/sentido nisso.
    Ah como eu gosto dessa poesia, definitivamente o maior dos sofrimentos é não ter por quem sentir saudades, mas também não vou dizer que sentir saudades é ótimo, ainda não alcancei tão elevado nível de masoquismo rs. Mas é um sentimento belo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAnfio, meu querido… concordo. Que sejam torturados os q nos obrigam a trabalhar aos sábados. haahah

      Trauma em dirigir? Sou dessas… piloto uma moto cross e adoro. Mesmo depois de dois acidentes, ando de moto sem medo. MAs, tenho pavor só de pensar em pegar um carro. Sério!

      Que tudo corra bem com o processo de naturalização. O bom é que vc ficará com dupla cidadania, né?

      A questão da morte ainda é um grande mito. Fato! De certa forma ainda não sabemos como lidar com ela. Lembro, quando ele morreu, que eu disse a um amigo que tínhamos em comum, que a única coisa que eu não queria naquele momento era que me dissessem para não chorar, que tudo ficaria bem. As pessoas tem a mania de impedir o outro de passar pelo processo de luto. Esquecem-se que é super necessário sentir essa dor. Sobre sua cicatriz na alma, bom, o jeito é aprender a lidar com ela, já que a mesma ficará para sempre com a gente, né?

      Ah, mudando de assunto, vai ter Samael no festival MArrecos, de Brasília! Quero ir...

      bjks

      Excluir
  31. Joicy, volta e meia me pego pensando sobre os amigos que me distanciei e que se distanciaram de mim. A vida "de gente grande" realmente tem dessas coisas, até demais.

    E o tempo vai correndo e mais cedo ou mais tarde as pessoas vão nos deixar.

    Preciso rever algumas pessoas antes que seja tarde.


    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, acho que esse distanciamento acontece mesmo sem a gente querer, né? Há alguns com quem não falo há muito tempo. De vez em quando precisamos dar um jeito nessa distância, mas outras vezes é algo que se torna impossível, pois a distância toma proporções que fogem de nosso controle. É uma pena...

      Obrigada pelo comentário...

      bjks

      Excluir
  32. Eu nunca vivi essa experiência, a de perder um amigo para sempre, já perdi amigos por causa da distância ou por outros motivos,mas não para sempre sabe?! Mas acho que todo mundo sabe o que é saudade, e imagino que seja pior ainda quando essa saudade não pode ser matada por um telefonema ou uma visita na casa da outra pessoa. Enfim, a vida tem dessas coisas, infelizmente e precisamos lidar com essa saudade que nunca irá acabar. Mas seu post faz mesmo a gente refletir sobre isso, tenho amigos que sinto falta e que posso muito bem falar com eles nas redes sociais,mas ao longo do dia acabo esquecendo de fazer isso, nem que seja pra um 'oi,tudo bem?' e só, sei lá, acho que preciso me ligar mais com isso, matar saudades de algumas pessoas enquanto posso né.

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma experiência terrível que não desejo à ninguém. A sensação que temos é de que foi muito cedo. Como falei ao fábio, no coment acima do seu, é uma pena que acabemos nos afastando das pessoas que gostamos. É inerente à nós, na maioria das vezes e nem sempre conseguimos voltar às origens.

      Obrigada por vir aqui...

      bjks

      Excluir
  33. Nossa Joicy!
    Perder um amigo é tão triste, mas perder aquele que somos totalmente agarradas, que chegamos a considerar como nosso irmão, deve ser muito pior. Já perdi um amigo, mas não éramos muito unidos. Também já faz algum tempo...
    Sinto muito pela sua perda. Mas o importante é guardar os bons momentos!

    BjO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida... é, de fato, muito triste. Doloroso!!!

      bjks

      Excluir
  34. oie td bem? obrigada pela visita.
    poxa saudade eh tao ruim nao eh mesmo? ainda mais assim qdo a gente nao pode mais ver a pessoa. mas um dia veremos, eu acredito. adorei seu blog... vou seguir. se pude seguir o meu tb ficarei feliz. bjaooo bom final de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pauleenha, obrigada por vir aqui... desejo que volte sempre!

      bjks

      Excluir
  35. Boa tarde, Joicy.
    Acho que não dá para explicar a forma como a saudade nos atinge quando menos esperamos.
    Tudo que podemos fazer é aceitar o fato de que somos frágeis, falíveis e tolos mortais, e que o dia de amanhã sempre será um mistério para todos nós.
    Podemos esperá-lo, mas não prevê-lo, assim, tragédias pessoais podem nos atingir quando menos esperamos e tudo que podemos fazer é dar o nosso melhor.
    Interessante o que colocastes lá no blog, sobre como queriam que tu seguisses um caminho e te recusasses a isso, seguindo teu próprio.
    A julgar pelo carinho depositado aqui por todos que te conhecem, com certeza escolhesses o caminho certo, que é o do coração.
    É estranho como cada um que lê meus textos escreve sobre algo diferente.
    Demais isso, acho que é um bom sinal.
    Abraço e bom fim de semana pra ti, minha amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudade é algo inexplicável mesmo, JAcques... o máximo que a gente consegue é tentar definir essa nadada. Tentar, nada mais. Só acho complicado quando tentamos mensurá-la. Isso sim, é impossível até de ser tentado.

      Acho que pior de tudo isso é realmente assumirmos nossa fragilidade de meros mortais. A morte é a única certeza que temos, mas ainda assim não a compreendemos. Contraditório, né? Enfim, o jeito é sentir mesmo. Passar pelo processo, apenas.

      É muito interessante essa questão em relação aos que leem seus textos e interpretam de modo diferente. Isso com certeza é super positivo. Adoro ler vc.

      Muiiiito obrigada por suas palavras. Vc é um grande amigo que a blogosfera me deu.

      bjks

      Excluir
  36. Sintetizando tudo(adoro síntese, so que quase não a uso), Neruda deixou uma frase perfeita:"Saudade é sentir que existe o que não existe mais..."
    Perfeita definição, embora ainda podemos dizer que existe, pois se não existisse dentro de nós, nao haveria saudades.
    Ahhhhh saudade é indefinível, pois essa danada sempre nos escapa em suspiros e vontades.
    Beijokas doces Joicy e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MArly, muito obrigada, querida... vc, como sempre, de um carinho enorme!

      bjks

      Excluir
  37. a amizade é talvez o mais perene dos sentimentos e basta-se, na ausência, com o travo acidulado da saudade. até porque "o maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido."

    beijinho, querida joicy!

    ResponderExcluir
  38. Não tem tanto tempo, a minha mãe me perguntou: "Cadê aquele rapaz que vinha sempre aqui em casa...", eu perguntei: "Qual", ela: "uma que tinha um olhar meio triste que vinha sempre com aquela menina do cabelo cacheado". Eu não sabia como dizer para ela, que ela, que fora um dos meus melhores amigos durante a minha adolescência já não estava mais entre nós... Foi no dia 21 de maio de 2008, eu tinha ido em Juiz de Fora, para fazer o exame admissional e pegar algumas certidões na polícia federal para tomar posse no concurso do Banco, aproveitei o tempo vago entre um compromisso e outro para passar no Museu do Disco, saindo de lá, alguém me ligou e me deu a notícia, o Gustavo fora encontrado morto naquela manhã, suicídio, era a segunda morte do mesmo tipo em pouco mais de um ano, porém aquela me impactou de uma forma horrível, eu perdera um de meus amigos mais queridos e era uma perda ainda maior por se tratar de alguém que tinha um talento indescritível para a música, pintura, grafite e desenho. Eu não consegui chegar em minha cidade a tempo de ir ao velório, mas ainda que tivesse chegado, eu não sei se teria coragem de ter ido... Passado o tempo, as fichas foram caindo, aquela tinha sido uma morte anunciada, porém nós não percebemos, fiz uma postagem no meu blog, quando encontrei em um caderno antigo dos tempos da escola um de seus desenhos, o link da postagem (com a imagem desenhada) segue abaixo...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2008/06/saudades.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que triste, J. Bruninho... seu relato pareceu com o da Viviane... acho que é uma das piores formas de perder alguém, por um suicídio. Passei na postagem que vc compartilhou e fiquei tocada com suas palavras...

      bjks

      Excluir
  39. Oi, amiga Joicy!
    Seu texto é muito emocionante.
    O lado bom disso é saber que ainda existe amizade verdadeira assim.
    Pelo seu relato, estou certo de que o sentimento era recíproco.
    Infelizmente, a vida nos leva aquilo que temos de melhor e ninguém pode mudar isso.
    Fizeste bem em compartilhar conosco, pois dizem dor repartida é meia dor.
    Somente entende o que é verdadeiramente uma saudade quem a teve.
    Quero te dizer que sinto muito pelo seu estimado amigo.
    Os sábios dizem que a amizade é melhor que o amor, pois podemos escolher.

    O poema de Neruda é bem oportuno.

    Abraços do novo amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bento, querido... tudo bem?

      Sim, era um sentimento reciproco. Sempre fomos muito amigos e mesmo com a distância esse querer bem perdurou. Até hoje, depois de sua morte, me recordo dele de uma forma muito carinhosa. Acho que isso faz a saudade doer com mais força, né? Mas, ainda prefiro ter do que me recordar, do que ter nada.

      Muito obrigada pelas palavras de carinho...

      Abração

      Excluir
  40. Joicy, é por isso que eu costumo duvidar da morte. Não, não estou louco: onde há saudade, onde há a falta e, consequentemente, a lembrança, lá está o nosso querido que nos deixou fisicamente; e se acaso há filhos, então a morte não venceu. Ela não vence.

    Obviamente é uma dor insuportável...e nunca estamos preparados. Porém a amizade que perdurou, mesmo após as idas e vindas das "obrigações adultas" ( como conseguimos essas "proezas"?) é uma lembrança maravilhosa.

    Beijo, Joicy!

    PS: obrigado pelo seu comentário, está excelente, viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaiminho, sua teoria tem tudo de embasamento... acho que essa é uma forma do querido que se foi permanecer sempre conosco, né!?

      É uma pena que nós tenhamos que fazer essas proezas(como vc bem disse) de nos afastar fisicamente de quem gostamos tanto... deveria ser proibido, isso!

      Muito obrigada por vir aqui...

      bjks

      Excluir
  41. oi joicy apesar de triste eu achei linda essa passagem da sua vida que vc compartilhou aqui conosco,eu acredito que onde quer que esteja o flavio ele está bem a prova disso é teu sonho, bjo.

    ResponderExcluir
  42. Amiga passando por aqui de novo só para dizer que estou com saudades!!!

    ^^

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbem estou com saudades, viu? Tentarei não sumir tanto... rs

      bjks

      Excluir
  43. Ultimamente o assunto "morte" tem me abalado de uma forma muito estranha. Ao ler seu texto, quando chegou no final do relato da morte do Flávio, comecei a chorar. Não tenho me dado bem com isso desde que minha vózinha partiu e sempre tenho pensado nisso, as pessoas ao meu redor me deixando e isso tem me deprimindo a maioria das vezes. Não sei se devo ir à um especialista, tento me controlar ao máximo, mas ultimamente está sendo impossível. Tem vezes que eu peço à Deus para me "levar" antes que os meus pais morram porque eu não tenho e nem terei estrutura para aguentar a morte deles. Não sei se isso é pecado, sabe? Nem sei também o motivo de estar falando isso, acho que é mais por ser um desabafo, sei lá. Mas é isso, tô com medo de todos morrerem. :(

    Mas voltando ao seu post, colegas vão e vem, mas só os amigos verdadeiros, como o Flávio marcam e fazem falta. E é bom sempre lembrar das marcas e coisas boas que ele deixou, principalmente na amizade de tanto tempo de vocês.

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida... eu compartilho com vc desse medo da morte... tenho muito medo de perder mais pessoas queridas. Mas, depois que me tornei mãe tenho mais medo ainda de morrer, sabe!? PRetendo fazer uma postagem sobre isso ainda...

      Obrigada por compartilhar seu relato conosco.

      Grande beijo

      Excluir
  44. Meus queridos amigos blogueiros... apareci aqui com pouca frequencia, nessa semana, por conta da correria... estou respondendo aos poucos, todos os lindos comentários!

    bjks

    ResponderExcluir
  45. Olá!Bom dia!
    Já comments acima!
    Ih!Nem precisa se desculpar,quando tu "não pode comentar" em mi blog!
    Eu entendo perfeitamente...sei, que a VIDA, não está fácil, para ninguém!
    ...confesso,que Também, em virtude de alguns problemas REAIS, não estou me dedicando ao meu blog, como deveria e queria!
    Vamos que vamos!
    Beijos
    Bom domingo! Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FelisBerto, ainda bem que tenho amigos blogueiros que são super compreensivos. Isso é magnífico. Essa danada correria só nos atrapalha, né!? Que seus problemas reais sejam resolvidos da melhor forma possível aí, viu?

      bjks

      Excluir
  46. Oi confesso que emocionei ao ler o seu post, eu como uma manteiga derretida que sou, chorei, não pude conter as lágrimas que insistiram a cair dos meus olhos, menina essa amizade entre vcs dois, muito linda esse laço de amizade, um super beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simone, obrigada pelas lindas palavras querida... eu tbem sou uma chorona, viu!?

      Grande beijo

      Excluir
  47. Linda esta poesia do Neruda... tmb tenho um carinho muito especial por ela...
    Quanto ao seu sonho... Que benção!
    Na minha família ocorreram duas situações parecidas...
    Minha mãe sonhou com a minha avó falecida... um sonho lindo e acalentador por demais...
    E minha irmã teve um sonho revelador com meu avô desencarnado...
    Acredito muito na beleza dda ligação entre duas pessoas assim.
    Lindo post!

    ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karla, eu adoro essa poesia! De uma beleza doída!

      Obrigada pelo relato, querida! Adoro ler vcs...

      bjks

      Excluir
  48. Sabe... antes de comentar eu sempre dou uma olhada em todos oss textos que aparecem na página. Parei nesse justamente pelo título e pela poesia de Pablo Neruda (que é o meu poeta preferido). Quando li o texto fiquei extremamente emocionada. Nunca passei por uma situação parecida, mas sei que a dor da perda é algo que machuca muito. Você sentir falta de alguém que mora longe é uma coisa, porque quando você quiser é só pegar o telefone e pronto. Mas quando a pessoa já se foi... o que me conforta é aquilo que todos costumam dizer: um dia todos nós nos reencontraremos.

    E essa poesia de Neruda é uma das mais bonitas, juntamente com A Dança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Rubi! Eu adoro Neruda... esse poema é um dos mais lindos!

      Obrigada por complementar tão bem meu texto...

      bjks

      Excluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)