24 de out de 2011

Minhas tardes com margueritte

Pelo jeito, tirei os últimos posts para falar sobre filmes. Ah, mas já deixei claro que eu amoooo muito tudo isso! Não é mesmo!? Então, como não posso deixar de compartilhar, vamos lá! De acordo com o que já falei lá no RostoLivro, ontem, minha BestFriend Karla Xavier, levou-me ao cinema pra assistir o filme francês "MINHAS TARDES COM MARGUERITTE". Fui pega de surpresa, com esse belíssimo filme, pois entrei na sala do cinema sem saber nada sobre ele. NADA! Não esperava que fosse sair tão encantada assim. A verdade é que a palavra para definir meu sentimento, não seria "encantada", mas sim "apaixonada! Lindo, lindo! Gérard Depardieu está magnifico!! Fiquei maravilhada pela linda amizade entre o prestativo  Germain e a doce e super fofa velhinha, Margueritte...
Eu poderia utilizar diversas palavras para definir esse belo filme, mas colocarei aqui apenas três: beleza, simplicidade e sensibilidade...
Sinopse:
Imagine o encontro de duas forças. De um lado, mais de 100 quilos de pura ignorância e do outro menos de 50, carregados de ternura. Entre eles, uma diferença de décadas de idade e em comum, o encanto pelos livros. Esta é a história de um cinquentão pobre com as palavras e uma idosa inversamente rica com elas.
Quando criança, Germain (Gérard Depardieu) foi chamado de burro na escola por todos e em casa, com sua mãe solteira, não era diferente. A dificuldade de ler se perpetuou numa espécie de bloqueio intelectual. Já adulto, sua vida se resumia a viver de bicos, ainda ser alvo de brincadeira dos amigos e, principalmente, conviver com o eterno desamor da mãe. Contudo, quando Margueritte (Gisèle Casadesus) faz com que as páginas de um livro se abram novamente para ele, este reencontro com o universo das letras amplia seu horizonte e o único limite - agora - será somente a sua vontade.[AdoroCinema]



6 comentários:

  1. Nossa! Fiquei com vontade de assistir! Adoro esse tipo de filme. Obrigada pela dica e por compartilhar no twitter.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com vontade de ver o filme. Tinha lido uma crítica sobre ele ontem (rs) dizendo que a história era simples e complexa de uma forma brilhante. Agora com a sua empolgação, fiquei muito curiosa.

    Obrigada pelo comentário lá no Sook. Sobre ele, sou completamente apaixonada pelo mundo vampiresco sim, e também não tem mais volta para mim. hahaha
    Também adoro meu trabalho, meus alunos me encantam, às vezes me tiram do sério, mas os adoro. rs
    Tem post novo lá no Sook, passa por lá depois.
    BjO

    ResponderExcluir
  3. Cah e Blake, podem assistir sem medo de serem felizes! Esse filme é emocionantemente encantador! rs

    ResponderExcluir
  4. O filme parece ser bacana.
    Se tiver tempo o verei.
    As artes sempre se relacionam com a nossa vida.

    ResponderExcluir
  5. Sobre o comentário lá no Sook. Joicy eu tenho IAN, mas ainda não comecei a ler...rs Mas tô louca para começar logo!
    aaaah segue o blog lá. Tô seguindo aqui já.
    BjO

    ResponderExcluir
  6. Realmente o filme é belo. Destes que tocam o expectador. Ultimamente tenho gostado de filmes com o enfoque na vida, trajetórias de pessoas idosas. Um filme que não encurta a história para se chegar objetivamente ao final, mas ao contrário, um filme que permite degustar os momentos apresentados. Sem dúvida nenhuma um excelente filme!

    ResponderExcluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)