27 de nov de 2011

Comprar ou não comprar, eis a questão!

Oioioioi, queridos e queridas! Final de ano chegando e a correria já está [quase] no ápice... Épocas de festas, comemorações e planos para o novo ano que está por vir. Mas, já? Nóóóóóóóóóóó... É, honey, final de 2011 já está mais perto do que imaginamos. Mais alguns pulinhos e alcançaremos 2012. Fim do mundo está próximo? hehehe Não, não iremos falar disso, agora. Falaremos um pouquinho sobre compras... alguns olhinhos brilharam, que eu sei! *-*
É o seguinte... durante a semana, fui ao shopping comprar um presente de aniversário e fiquei estarrecida pela multidão que ali estava. Shopping lotado me dá urticárias! Caramba!!! As pessoas realmente gostam de gastar. A corrida, por conta das festas de final de ano já começou!! Eu não vou ficar dando uma de “boa moça” dizendo que não gosto de comprar. Gosto! Principalmente quando são meus filmes e livros... 


A questão é que o "bonde sem freio" das compras de final de ano já está desgovernado. Presentes, presentes, presentes... consumo, consumo, consumo. Eu tbem adoro presentear! Ok? Mas, não iremos falar de compras de natal, nem a respeito dessa data festiva. Ok, Papai Noel?
Vamos falar um pouco a respeito desse consumismo desenfreado. (redundante, eu sei!)

Vi uma reportagem, semana passada, não me lembro onde(canal fechado), de uma moça relatando seu comportamento durante essa época de final de ano. Ela disse que sempre se perde no meio das compras de presentes, pois acaba comprando para ela também, inclusive coisas desnecessárias. Que comprar é um vicio e que se está numa loja para comprar um sapato para a mãe, acaba comprando dois para ela, mesmo sem precisar. 


Isso se chama CONSUMISMO!

Consumismo é o ato de comprar produtos e/ou serviços sem necessidade e consciência. É compulsivo, descontrolado e que se deixa influenciar pelo marketing das empresas que comercializam tais produtos e serviços. É também uma característica do capitalismo e da sociedade moderna rotulada como “a sociedade de consumo”. BrasilEscola

Puxa, que puxa... lendo o significado acima, percebo que há mais pessoas assim, do que imaginamos! Até eu, que NÃO me considero uma pessoa consumista, descobri que SOU consumista, em alguns momentos! Abri meu guarda roupa e vi tantas bolsas que nem me lembro de ter usado todas. Mas, eu fui pra luz, já há algum tempo e não vivo mais assim. Parei com essa mania de comprar coisas desnecessárias. *-*
Tá, tá, tá, de vez em quando tenho uma recaída, mas, busco me “policiar”. Minha amiga Karla Xavier sempre diz que sou muito controlada. Realmente, sou!

Brincadeiras à parte, esse caso é mais sério do que imaginamos. Não percebemos que esse problema acarreta outros mais sérios ainda. Além de poder se tornar um distúrbio de ordem mental, tbem colabora para problemas seriíssimos, de ordem ambiental.


Há alguns anos assisti um vídeo que se chama “História das coisas”. Esse videozinho apresenta os problemas sociais e ambientais que surgiram a partir desse hábito desenfreado e desnecessário, mostrando que o consumo consciente é uma boa forma de controlar seu impulso consumista. Acredito que a maioria aqui já deve ter visto, pois circulou pela internet e virou “o vídeo do momento” durante um bom tempo. Não me estenderei no assunto, pois é uma temática que merece um espaço maior...

Não sou "bobinha" à ponto de achar que esse problema vai acabar. Mas, não custa tentar amenizar a situação... Sacomé, né!? A gente ainda acredita no bicho homem.

Para quem ainda não conhece o vídeo, História das coisas, aqui está! Vale a pena conferir...


Finalizo com minha querida Mafalda, para descontrair um cadinho!!!
Cultura X Consumismo

Câmbio, desligo...

28 comentários:

  1. Oi "Jôicy"! ^^ Hehehehe

    Eu extrapolo as vezes nos produtos de higiene pessoal (shampoo, condicionador, sabonete líquido, hidratante capilar e corporal, perfume, desodorante...)

    As vezes meto o pé, mas tô parando com isso também!

    Minha mãe é igual a moça que você viu na entrevista. Minha mãe compra de tudo, sem dó - mesmo sem ter dinheiro - e depois diz que Deus ajuda a pagar. Dá pra acreditar?
    Às vezes tenho medo dela. Sério! kkkkkkkkkkkk

    É, é bom a gente começar a aprender a se controlar, né?
    O mundo, E O BOLSO, agradecem.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Comsumismo é sinistro mesmo...hehehe....eu mesmo vivo me controlando, mas acho q em uma sociedade capitalista, o meio acaba influenciando mesmo. São muitos estimulos, cativam os clientes desde crianças...hehehe Acho q deve partir do cidadão o estimulo para frear esse consumismo exarcerbado mesmo, pq se fomos esperar das autoridades ou de algum empresario que parta algumas campanha, nos tamos ferrados...hauhauh

    Abração!

    ResponderExcluir
  3. Sacomé né, durante muito tempo eu fui relutante e nunca aceitei que eu era consumista... pra falar a verdade, acho que e´ate um consumismo bom, tenho assinatura de umas 5 revistas (leio todas), compro livros, CD´s (estes em menor frequência) e DVD´s... mal vejo uma promoção e não resisto, foi assim ontem quando comprei alguns filmes por R$ 1,99... Digo que é um consumismo bom, pois acredito que são produtos que sempre me acrescentam algo, seja bom ou ruim, eles acrescentam, graças a Deus eu reconheço o tamanho do meu bolso, sempre compro de acordo com minha capacidade de honrar com o pagamento em dia (este é o limiar que separa o bom do mal consumismo) e acredite, tirando os itens que mencionei acima, eu até consigo resistir bem à tentação de fazer uma compra por impulso... Quando comecei a trabalhar o meu principal plano era de comprar um carro, fiz um consórcio e juntei uma grana legal para dar de lance, dai vei a má surpresa eu (em 5 tentativas)não consegui tirar a CNH, o impulso quase me fez comprar o carro e começar a dirigir sem habilitação mesmo, foi então que pensei e vi que, ao menos por enquanto, eu não tinha uma real necessidade de ter um carro... Mas é assim, algumas vezes resistimos em outras não...
    .
    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2011/11/reino-animal.html

    ResponderExcluir
  4. Oi Joicy! Não me considero muito consumista não, mas, meus pecados são adorar presentear e adorar comer fora, isso dá um rombo no orçamento...Adoro o vídeo da história das coisas e acreito que o consumismo realmente pode se tornar uma doença, algumas pessoas tem tendência a compulsão,aí o bicho pega. Moro em frente ao shopping e acaba que sempre vou lá quando preciso ir ao banco, mas, todos os anos chega próximo ao natal não vou mais...Fica realmente impossível. Bjo, mais um post bacanérrimo!

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante seu post, ainda mais nessa época do ano ao qual estamos chegando. Dizem que é sempre refletir sobre nossas atitudes no fim do ano, repensar, fazer uma retrospectiva mas também é tempo colocar nossos impulsos na mesa para que possamos aprender com nossos erros. Erros que muitas vezes podem levar a problemas maiores como doenças e endividamentos.

    O video também é muito interessante e dá um belo complemento ao post. Não conhecia.

    beijo e obrigado pela visita ao fluindo...

    ResponderExcluir
  6. Oi bonitinha..voc~e quer me enloquecer com este video não?
    Chamei a Bruna para assisti-lo mas ela ja o conhecia.
    Nem vou entrar neste mérito.Porque acho que no estágio que a humanidade está, só se começarmos tudo de novo.
    Eu já fui consumista. Mas acredita que depois que eu me encontrei na ceramica eu eixei de ser?
    Acho que meu tempo é tão dedicado a minha arte, que não tenho tempo nem vontade de ir as compras..

    Pra presentear presenteio com as minhas cerâmicas.

    E se quer me deixar feliz? Me de um livro de artes de presente ou um bom pincel.
    É tudo que preciso..rsrs

    Gosto de andar arrumadinha...mas não preciso ter tantas bolsas, nem tantos sapatos..

    A gente muda....

    Mas lindinha é isso....

    Vou ver se tem teu e-mailaqui no teu blog, se não tiver..me escreve:
    mdfbf@uol.com.br

    Beijinho....... ja gosto de vc muitão...

    ResponderExcluir
  7. concordo consigo...
    o consumismo é um tema pertinente!

    no mundo de hoje todos sabemos que somos atraídos pelos "ingredientes" da publicidade, pelos criativos do marketing contudo, não nos podemos esquecer que somos seres dotados para o "saber" conviver e a companhia mais "saudável" que podemos ter chama-se "consciência".

    não sou contra um "miminho" que, de vez em quando, dedicamos a nós próprios quando nos embalamos nas mãos de uma despesinha apelidada de "desnecessária" mas, sinto-me preocupado quando o desnecessário toma proporções vulcânicas e liberta as lavas que "queimam" a consciência.
    são muito poucas as vezes que quando saímos ás compras e levamos a nossa listinha toda elaborada mas, no "passear" pelas prateleiras do apetitoso somos cativados a uma, e outra, e outra, e outra, fugidinha à elaborada listinha.
    é aqui que a nossa consciência perde os sentidos e as consequências se revelam mais tarde.

    o consumismo requer, da nossa parte, armas para ser combatido. esta época é feroz para a tendência consumista e a melhor arma que temos é o nosso bem-estar com a consciência. eu não sou excepção e muitas vezes a minha consciência "chora".

    por último deixe-me referênciar o consumismo consequência de doença, posso dar o exemplo dos portadores da doença Bipolar. nestes casos a consciência está fraca para medir forças com um período em que o doente está a braços com uma crise que descompensa todo o seu "ser", desajustado de raciocínio e quando se quer agir, já o mal está feito.
    aqui, o consumismo tem de ser visto com um outro olhar e não como o desrespeito pela consciência.

    mas sim...
    adoro ofereçer e receber um presente.

    cumprimentos

    ResponderExcluir
  8. Não vai me assustar não. Quando eu disse que gostaria de dar aulas, imagine todas as pessoas que você conhece te desencorajando de tomar esta atitude rsrs.

    Dias de 30 horas seriam uma boa solução né, pena que fica como um sonho impossível.
    O Consumismo desenfreado e irracional é um problema sério mesmo, eu já assisti este vídeo "História das Coisas" que é mesmo muito interessante, e também já cansei de ler sobre na faculdade. Eu conheço algumas pessoas que estão sempre comprando roupas da moda e vivem trocando de aparelhos como celulares e até carros, os graves problemas sociais e ambientais causados estão ai para todos verem.
    Eu acho que estou indo na direção contrária da sociedade, até hoje não tenho um celular (onde mais existe alguém assim? rs) e minha mãe está sempre me dizendo para ir comprar roupas novas e mais adequadas a moda, pois eu ODEIO comprar roupas, sapatos e tudo mais. Algumas camisas de bandas que tenho já estão bem surradas, mas continuo usando rs. A única coisa que eu gosto de comprar são CDs e livros, mas mesmo assim de maneira bem racional, pois hoje temos os downloads.

    O jeito é aprender a se controlar, e se já for um doente do capital se tratar, pois atualmente todos já são ensinados a ser consumistas desde o nascimento.

    ResponderExcluir
  9. LAY SANTANA, oi amadinha! Menina, então quer dizer que sua mãe é consumista desenfreada? Acredita que a minha tbem... tadinha... eu me preocupo com isso!

    Acho que todo mundo acaba sempre extrapolando em alguma coisa. Mas, o importante é se conscientizar. Com o vc disse, o problema recai sobre o bolso, tbem. É muito importante ter controle sobre essas “vontades exageradas”. Bjs

    CELO SILVA, põe sinistro nisso. Como professora de crianças e mãe, vejo o quanto as crianças estão caindo cada vez mais cedo nas amarras do consumismo. É um trabalho que precisamos fazer cada vez mais cedo, em casa e nas escolas. Porém, querendo ou não, por mais que seja um difícil trabalho para os pais, é necessário saber dizer não para essa necessidade que as crianças apresentam, cada vez mais cedo. Confesso que as vezes sofro com meu filho... mas, sou um tanto firme e caxias com isso! Temos que ser, né? Pois, como vc disse, não adianta esperarmos que as agencias de publicidade percebam que precisam maneirar nas campanhas! Rsrsrsrsrs Abração

    J. BRUNO, eu também me perco, às vezes, nessa necessidade de comprar meus filmes e livros. Porém, confesso que tenho sido bastante controlada. Só compro quando é algum que amo muiiito e sei que verei várias vezes. Tbem aprendi a procurar livros nos sebos, economizando bastante! Depois que te conheci já tive algumas recaídas, com os links que vc compartilhou... rsrsrs... mas, foram aquisições das quais não me arrependo. Além de terem sido bem baratas! :) bjão

    CAROL MACHADO, minha queridinha do coração, é justamente por precisar cuidar para não se tornar uma doença que as pessoas precisam ter mais cuidado com esse consumismo, né? Conheço pessoas que não reconhecem que são consumistas compulsivas... aí é mais grave ainda! Nossa!!! Aquele shopping fica insuportável nessa época do ano... e, só tende a piorar! Bjksss

    MARCUS ALENCAR, essa época do ano é uma grande armadilha para quem gosta de comprar. Viu como as coisas sobem de preço, exageradamente? O vídeo é ótimo e nos leva a refletir muito... obrigada pela visita! Será sempre um prazer recebê-lo por aqui... bj

    MA FERREIRA, minha querida... o vídeo, história das coisas, é realmente ótimo, não é mesmo!? Vc escreveu uma frase que me fez pensar muito "no estágio que a humanidade está, só se começarmos tudo de novo"... há alguns anos assisti uma palestra do Rubem Alves, num congresso que participei, onde ele falava justamente disso. É um triste fato.

    Sabe, eu me considero pouco consumista... não, que de vez em quando eu não cometa alguns excessos. Mas, percebo que sou bastante consciente.

    Receber presentes de vc deve ser uma delícia, então... suas artes são magníííííficas!

    Excelente noite para vc e para a Bruna... que sua semana comece maravilhosa!

    bjs

    ResponderExcluir
  10. RETRATO, é um tema necessário mesmo. Desde que fui ao shopping, essa semana, queria falar sobre esse assunto.

    Essas tentações que as campanhas nos colocam são mesmo traiçoeiras... concordo com tudo o que vc disse. Pena que nós seres humanos, apesar de diferirmos dos outros animais por sermos “racionais” nem sempre usamos nossa razão de forma positiva, né!? Essa consciência muitas vezes é descartada... :(

    Ah, presentear e receber presentes é sempre bom. Eu mesmo, adoro! rsrsrsrs
    Forte abraço :D

    MANFIO, pois é... longe de mim desencorajar alguém que busca fazer o que gosta. Fico triste com as pessoas que fazem isso. Tenho uma amiga que falou que iria proibir o filho dela a virar professor, se um dia ele despertasse esse interesse. Aí começa a desvalorização, pela própria categoria. Sou professora e amo o que faço... continuarei lutando por melhores condições de trabalho!

    Ô, dia de 30 horas seria muiiiiiiiito bom!!!

    Tudo o que vc falou sobre o consumo desenfreado é pura verdade e necessário de reflexão.

    Peraí, mas vc não tem celular!?? Rsrsrsrs... ah, penso o seguinte, se vc não acha necessário, pra que ter? Eu vi como uma necessidade... além de que sou super a favor do avanço tecnológico. Kkkkkkkkkk
    Está aí um de meus vícios! o.O Rssrsrsrsrsrs... mas, que precisamos abrir os olhos para esses problemas ambientas e sociais, gerados pelo consumismo compulsivo, é fato! Apesar que o bicho homem, apesar de racional, não é lá muito inteligente qdo o assunto voltado para esse lado, né!? Sem querer generalizar, claro!!! Bjsss ;)

    ResponderExcluir
  11. Agora que vi a charge rsrsrsr
    Lembrei um trecho de uma música do Ultraje a Rigor que diz "Indecente é você ter que ficar despido de cultura, dai não tem jeito quando a coisa fica dura..."

    ResponderExcluir
  12. Joicy, garota insônia 1!
    ...
    CÂMBIO!
    !!!!

    Garota isnônia 2 falando:
    Seguinte, sou publicitária, acho que dá para falar um pouquinho. Na verdade, é muito fácil estimular à venda e o consumismo, pois ele reflete nada mais nada menos que o vazio que as pessoas tem em suas vidas.
    Um tantinho de vazio e um poucão de consumismo, mais ou menos numa ordem proporcional inversa.

    Claro que as pessoas não consomem só por isso, também por fixação em algo que lhe remete a felicidade. Estou falando aqui do exagerado, pois consumir simplesmente, em alguns momentos é necessidade.

    Como consumidora, sou pega na parte emocional,tento me controlar, mas no que diz respeito as coisas da minha filhota de 4 anos, fica mais difícil. Mea Culpa! Mas outro dia comprei uma pista da Polly (tudo de bom!)... rsrs sim,um espetáculo de brinquedo! Foi verdade, mas um pouco de humor é bom!

    Post muito convincente Insônia 1!
    Garota inteligente você! Já te disse isso e reafirmo!

    Beijinhos e ótima semana :)
    Adorei o vídeo, por incrível que pareça, não conhecia.

    ResponderExcluir
  13. Vim…
    Gostei…muito…
    Sim, vou voltar...

    Um beijo da Nita.
    De boa manhã!

    ResponderExcluir
  14. Oi Joicy!
    É, o consumismo é um problema mesmo, eu já tive uma fase e acho q to voltando a ter... hehhehehe... eu costumava comprar muitos gibis e revistas do genero por mês, mas algumas foram acabando ou ficando caras e eu parei. Também descobri que eu tava ficando sem espaço pra tanta revista, então comecei a maneirar...
    Hoje outros me atraem: dvds e action figures... também tenho mania de dar presentes nos aniversarios dos mais chegados e fim de ano então, to até vendo, meu primeiro décimo terceiro vai tudo em presente... ^^)

    Ah, já decidi a próxima matéria do Rubens Fonseca, mas só postarei semana que vem. Espere e verá ;D

    Bjuss

    ResponderExcluir
  15. O fato do consumismo virar questão de distúrbio psicossocial, é algo importante de ressaltar. Conheço muuuuita gente que precisa parar analisar (não sozinha), mas com um especialista sobre esse ST ou TOC desenfreado.
    Quem assim como a Joicy, não consegue se "policiar", sugiro buscar ajuda profissional, pois exitem pessoas que sofrem, deprimem...depois que chegam em casa e viu um monte de coisas que não fazem sentido e choram quando chegam a conta do cartão de crédito.
    #Ficadica!
    Amei o post Joicy.
    Bjooo

    ResponderExcluir
  16. Fazendo publicidade a gente aprende alguns truquezinhos para fazer levar mais para a casa, e ficamos meio que vacinados. Mesmo assim é absurdo a quantidade de coisas que compramos e nem usamos...as vezes somos idiotas mesmo, não existe outra explicação.

    Beijo...otima postagem !

    ResponderExcluir
  17. BRUNO, a Mafalda é O MÁXIMO! Adoroooo... e essa musica, com certeza tem um SUPER (rsrrs) fundo de verdade! Bjks

    CECÍLIA ROMEU, câmbio, minha publicitária querida... garota insônia falando que concorda plenamente... as campanhas são, nada mais nada menos do que reflexo do comportamento dos humanóides! Rsrsrsrsrsrss

    Ahh, como mãe te entendo perfeitamente... estamos sempre querendo mimar de alguma forma. Ah, sobre a ‘mea culpa’... bom, ficará para outra hora. Assunto pertinente e lonnnngo! Rsrsrsrsrs

    Ainda acho que mãe de meninas sofrem um pouco mais. Sei lá... tem algo que nos torna consumidoras “quase natas”... ok, ok, ok, nesse “natas” há, com toda certeza, algo culturalmente criado... rsrsrsrsrsrsrsrsrs Acho que, por isso, nós mulheres somos alvos fáceis. Kkkkkk Não que os homens tbem não sejam consumistas, mas, acredito que em menos proporção. Vc como publicitária, com certeza, entende melhor do que eu.

    Eeeeeeeu tbem gosto de comprar coisinhas para mim... os mimos são sempre bem vindos, rsrsrsrs... mas, acho que por ter visto, desde pequena, tantas pessoas mais próximas a mim se endividarem e meterem os pés pelas mãos por conta do consumo desenfreado, aprendi a me observar. Mas, não sou uma paranóica, não... kkkkkkk... pelo contrário. Não me privo das coisas boas da vida(diversão então, adooooooro!!!). Apenas aprendi a não gastar em excesso, principalmente com coisas supérfluas. Apesar de algumas vezes cair nessas garras...hihihihihihi... quem nunca caiu, que atire a primeira pedra, né!? rsrsrsrsrs

    Obrigada por ser sempre tão querida... Vc é encantadora!!!!

    Grande beijo... ;) Câmbio, desligo... :D

    RICKY OZ,

    Oioioi, querido... essas fases acontecem como [quase] todo mundo. Eu, tbem me pego querendo meus DVDs. Essa semana mesmo acabei comprando alguns que estavam em promoção.

    Nem me fale de presentes... todos os anos eu compro presentinhos para a família. Adoro! Gosto de escolher com carinho e que seja a cara de cada um. Mas, como são muitas pessoas... geralmente são lembrancinhas. Hehhehehe

    Ah, acompanharei a próxima do Rubens Fonseca... e, prometo, nunca mais confundir os nomes! Kkkkkkkkkkkkk

    Bjs

    JULIANA AZEVEDO, queridinhaaaa do meu coração... eu sabia que vc iria gostar do post. Bem que te falei, hj cedo! Rrsrsrsrsrsrsrs

    Hahahhahahah... do jeito que vc escreveu, pareceu que EU não consigo me “policiar”. Mas, entendi a mensagem aos que não conseguem se ‘policiar’ (como vc sabe, sou até controladinha... hahahaha) . Mas, risadas à parte, é muito sério quando essa mania se torna uma doença. Muitas pessoas não aceitam o fato de que precisam de ajuda. Bjããããoooo pra minha coordenadora preferida! :P

    VICTOR VON SERRAN, espertiiiiinhos!!! rsrsrs... meu marido não é publicitário, mas é designer gráfico numa agência de publicidade e está sempre nesse meio... acho que por isso ele é tão vacinado, então! hahahahah

    Com certeza, as vezes compramos coisas que não dá para entender... bjss :)

    ResponderExcluir
  18. Ouço falar em crescimento econômico como se isso fosse bom de modo geral, é bom para corrupção e politicagem e aumento de eleitorado com certeza.
    Mas, para o bem estar geral, bom seria o planejamento familiar e a preservação a natureza obviamente.

    ResponderExcluir
  19. Oi Joicy!

    Bom, deixa eu abrir um pouco o jogo aqui sobre o tema...então..tempos atrás quando eu trabalhava no shopis era uma pessoa consumista, admito. Gastava em roupa de rolê (visual gótico novo todo mês, baby), livros e mangás. Mas isso meio que acontecia porque trabalhar num local desse tipo parece que induz as coisas.
    Mas eu fui mudando de emprego e depois fui ficando menos consumista. Admito que hoje eu até sou um pouquinho muquirana...mas ás vezes tenho de comprar algo para mim, pois faz bem para a auto-estima, é tipo uma terapia.
    Na verdade nunca fui bem uma consumista extrema e não ligo para coisas de marca! Pra mim tem que ser bonito e dentro do orçamento!
    De presentear eu gosto mais ou menos..se a pessoa tem gostos como eu é muito mais fácil dar presente!
    Eu agora tenho mais contas pra pagar e tentar guardar uma graninha então to pensando mais antes de gastar até porque não tenho mais rolês de visuh (só vez ou outra) e minhas roupas estão novas o/.
    Mas é assim..eu me controlo bem mas dependendo do dia e do espirito se eu for pra Galeria do Rock ou Bairro da Liberdade...gasto hohoh não ao limite, mas gasto.
    Acho que a coisa que mais gastei de comprar foi um sobretudo de vinil..caro pra bagarai mas simplesmente um luxo!



    Então..eu até gosto das cosplayers e dos cosplayers made in Japan porém..confesso que eles não são os meus preferidos. Talvez exatamente por ficarem parecendo bonecas 0.0 Voc~e já conseguiu obter alguma informaçao desse casal? Bom, no meu artigo eu quero dar um parecer acerca deles, tentar fazer algo legal mesmo porque no filme é algo que prende muito a atenção.
    Ah pena que você não acompanhou Lost..mas nunca á tarde para ver! A trama é cheia de reviravoltas e todo os personagens são interligados uns com os outros e isso que torna tudo mais interessante.. Sem falar que vc cria toa uma teoria que depois tem que jogar fora no episódio seguinte!
    Nossa, descupa pelo erro mano!!! Eu SEMPRE confundo o nome Perdas e Danos com DE OLHOS BEM FECHADOS! Era esse que eu me referia! Caramba, que merda é a terceira vez que confundo os nomes1 Perdoe-me! De Olhos Bem Fecahos com Cruise e Kiedmann que me deixaram muito surpresa..belissima atuação dos dois nesse clássico derradeiro de Kubrick.
    Então..ignore esse meu erro de troca dos titulos! hohohohoh.
    bjs e boa semana ai!
    aliás...vc é professora do que?

    ResponderExcluir
  20. Problemática esta sua amiga hein... Não exclusivamente por impedir o filho de ser professor se despertar esse interesse, mas por impedir a pessoa de fazer o que goste, seja a profissão que for.

    Ah, eu também sou a favor do avanço tecnológico, na verdade gosto bastante da área da Ciência da Computação. Os avanços tecnológicos tendem a tornar a vida humana mais fácil, por mais que eu considere que cada vez mais caminhamos para um futuro Cyberpunk rsrs. Eu não vejo necessidade mesmo de possuir um celular, sempre me dizem para comprar um logo que fica mais fácil de poder falar comigo e tudo mais, mas esse negócio de poderem te achar a qualquer hora em qualquer lugar não me atrai muito não rs. Mas eu vou acabar tendo de comprar um logo de qualquer jeito.

    Mas esse povo também nunca está feliz. Se você gasta muito é consumista, se gasta pouco ai é "mão de vaca" rsrs, assim não dá xD.

    ResponderExcluir
  21. Eu sou muito consumista, tem coisa mais prazerosa do que comprar, comprar e comprar?

    Ah, claro, é importante lembra que eu também não compro coisas desnecessárias. Compro o que vou usar. Sou apaixonada por bolsas e sapatos, se meu dinheiro desse, teria um closet só de bolsas, um só de sapatos e um só de roupas, é claro. hahahaha Ah, ainda teria um só de espelhos e makes! AMOO!!!! rsrsrs

    Adorei o post, Joicy. ARRASOU!!!!!!!

    ResponderExcluir
  22. MARCOS, para mim, qualquer crescimento só será válido, quando ele começar pela educação. Falam de crescimento econômico e eu acredito que esteja mesmo acontecendo, pois vemos diariamente. Mas, a educação, saúde e outros fatores que permitam o pleno exercício da cidadania, estão a ver navios! Uma grande pena mesmo... Obrigada pela visita... volte sempre! :)

    TSU, deve ser realmente difícil trabalhar em um shopping e não se tornar uma consumista.... hahahahha muquirana!? Há tanto tempo eu não ouvia esse termo! Ah, eu tbem gosto de minhas compras de vez em quando. Principalmente dos itens que já falei acima. Nos momentos em que estou procurando DVDs e livros me sinto em outro mundo. Uma espécie de universo paralelo cheio de personagens da ficção! Kkkkkkkkkk... sou assim! Viajo na maionese bonito! Hahahhahaha... por isso preciso me controlar, quando esses impulsos aparecem!
    Nem me fale em galeria do rock. Como já lhe disse, fiquei zuretinha das ideias quando fui lá! Mas, tenho uma explicação para isso. Muitas coisas que eu comprei lá, jamais compraria aqui em Gyn. Alem de mais baratos a variedade é imensa. Não me arrependo de nada e já estou planejando minha próxima idinha para Sampa! Kkkkkkk

    Pois é, as colsplayers japas realmente são bem artificiais. Mas, como não entendo muito disso, nem posso opinar!rsrsrsrsr

    Simmmm, pesquisei sobre o casal... chocante, né!? Tipo, não estou falando com puritanismo não. Pelo contrário. Estou ansiosa para ler seu artigo sobre eles...

    Não precisa se desculpar sobre o titulo do filme... isso já me aconteceu! Mas, acredita que eu imaginei que fosse do filme “de olhos bem fechados” que vc estivesse falando!? Esse filme é realmente óóóóótimo! Não gosto do Tom CruzCredo. Sorry, não consigo gostar dele... mas, nesse filme ele está perfeito! Adorei a parceria dele com a Nicole. Ah, erro ignorado! Heheheh

    Ah, sou pedagoga... professora de primeiro ao quinto ano. Sou apaixonada por alfabetizar! Porém, com capacidade e competência para lecionar pra qualquer uma dessas turmas e me garantir! Heheheheh... Ta, a modéstia não sei onde foi parar! rsrsrs O fato é que adoro lecionar... apesar dos pesares.

    Bjããããooo

    MANFIOO, meu fiooo, infelizmente há mais pessoas como essa minha amiga, do que podemos imaginar! :(

    Ah, esse avanço tecnológico além de muito bom é necessário, com certeza! Se podemos facilitar, pq complicar, né!? Ahaaaaaaa... então o sinhô não quer ser encontrado a qualquer hora, né!? Rsrsrsrs... mas, te entendo! Celular torna nossa vida um tanto impessoal. As pessoas nos acham em qualquer lugar e a qualquer momento. Mas, eu, particularmente, não consigo me ver sem telefone móvel.

    Fato, nunca satisfazemos ninguém! As pessoas estão sempre reclamando das atitudes alheias... é um dos defeitos de SER humano! Kkkkkkkkk

    LUANA, ahhhhhh, é bom mesmo! Só precisamos tomar cuidado. Veja só... eu tbem amooooo maquiagem. Mas, percebi que tenho mais batom do que o necessário. Inclusive alguns “venceram” sem eu ter usado totalmente. Pensa no malefício que isso traz para o meio ambiente? Pode parecer papo de politicamente correto, mas não é. Ou é!? Kkkkk... ah, sei lá! Só sei que tenho tentado maneirar um pouco mais! Porém, entendo que muitas vezes é difícil... bjinhosss

    ResponderExcluir
  23. Oi Joicy

    o consumismo penso que um problema universal...

    tb me considero... infelizmente...

    Mas, tuas palavras, são um grande tema para discussão e reflexão sempre!

    bjs

    ResponderExcluir
  24. Realmente o consumismo é presente em nossas vidas, tanto é que existem pessoas que não conseguem viver sem ir as compras. Gostei do artigo Joicy e eu concordo com a sua última frase: "A gente ainda acredita no bicho homem." Bom finalzinho de Domingo Joicy! Lol

    ResponderExcluir
  25. Oi Joicy
    Eu não me considero uma pessoa consumista, por exemplo, todas as pessoas que eu conheço tinham TV de LCD e eu comprei uma essa semana. Mas como o nosso amigo Sérgio disse no comentário acima no ano passado, como sou bipolar e quando entrei em "mania" daí ninguém me segurou, eu gastei quinhentos reais numa roupa de gala, num dia, que só usei uma vez, foge do nosso alcance o controle. Mas para as pessoas "normais", eu penso que a TV influencia muito, desde as crianças, eu vejo pelos meus filhos. Bjão. Lú Souza.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Aiiiiii o consumismo! Joicy eu procuro nessa época não andar em Shopping e nem ficar andando nas ruas, pois cada loja é um convite para o consumo. Eu vergonhosamente confesso que sou consumista. Se entro numa loja de sapatos eu nao me contento com apenas um par(peço para colocarem na sacola sem as caixas para parecer menos...)> SOU LOUCA POR SAPATOS, acho que se eu fosse bicho seria uma centopeia.
    Hoje as festas religiosas e outras tantas tradicionais levam ao consumismo, desde o manando até o caducando. E o negócio é se controlar e esconder os cartões de crédito.Consumismo acaba sendo doença, e essa doença pode trazer sérias conseguências ao bolso e ao psicológico.
    Bem pertinente esse assunto que deveria se postado em todas as épocas de confraternização.
    Beijokas doces querida!

    ResponderExcluir
  27. Oi Joicy!!!

    Adorei a postagem! Acho que as pessoas deveriam pensar mais antes de fazer essa bolha gigante do consumismo inchar ainda mais.
    Já havia assistido o vídeo e acho-o muito interessante. A Mafalda como sempre ótima e educativa.
    Um super Beijo viu?

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Ola,
    Lendo esta matéria com bastante atraso, rsrsrsrs... mas deixo uma dica porque odeio encarar shoppings lotados no fim do ano. Vou comprando os presentes ao longo do ano com bastante calma, não é melhor?


    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)