23 de nov de 2011

Inegáveis aquisições...

Eu estava preparando outro texto para ser postado aqui, hoje, mas resolvi deixar para outra hora, pois, chegaram algumas encomendas encantadoras e me deu uma baita vontade de compartilhar. 
Vamos esticar a conversa um 'cadim' para que eu possa explicar... Tudo começou depois de uma publicação, num grupo de cinéfilos (FaceBook),  postada pelo amigo Celo Silva, postagem esta que falava do filme "A insustentável leveza do ser"(Baseado no romance literário de Milan Kundera). Esse filme é simplesmente um de meus top top. 

Conversa vai e conversa vem, chegamos ao livro... também belíssimo! Só sei dizer que no meio do bate papo descobri uma ótima promoção e acabei comprando o bendito. Tudo culpa do J.Bruno!!! rs Quer dizer, eu também tenho culpa nisso, pois falei tão bem do livro e filme que o rapaz acabou comprando e disponibilizando o link para que eu pudesse fazer o pedido. Então, ao final das contas, nós dois somos culpados. 

Como já tenho o filme, pedi apenas a obra literária(já o li, há muitos anos... mas, era um livro emprestado!). Porém, contudo, todavia, como uma consumista compulsiva, quando se trata de livros e filmes, acabei comprando também o livro "Memória de Minhas Putas Tristes (Gabriel Garcia Marques) e o DVD Fale com ela (Almodóvar). 

O filme que iniciou essa "compração", assim como o livro, podem ser resumidos em duas palavras: Envolventes e brilhantes! No filme, Juliette (uma 'moleca', ainda, e mesmo assim, simplesmente maravilhosa... ), Daniel Day-Lewis(um homem sedutor, livre...) e Lena Olin (sensual e linda, com seu inseparável chapéu côco) fazem um trio maravilhoso. Aliás, um triângulo amoroso que me conquistou profundamente. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a obra cinematográfica, aqui vai o link da resenha feita pelo amigo Celo Silva  => Filme: "A insustentável leveza do ser"



Apresentando meu "trio de três"... minhas aquisições:
A Insustentável Leveza do Ser é um livro em que o desenvolvimento dos enredos erótico-amorosos se conjuga com extrema felicidade à descrição de um tempo histórico politicamente opressivo e à reflexão sobre a existência humana como um enigma que resiste à decifração - o que lhe dá um interesse sempre renovado. Quatro personagens protagonizam essa história - Tereza e Tomas, Sabina e Franz. Por força de suas escolhas ou por interferência do acaso, cada um deles experimenta, à sua maneira, o peso insustentável que baliza a vida, esse permanente exercício de reconhecer a opressão e de tentar amenizá-la. [Contra capa]
Livro Memória de Minhas Putas Tristes(Gabriel Garcia Marques): No ano de meus noventa anos quis me dar de presente uma noite de amor louco com uma adolescente virgem. Lembrei de Rosa Cabarcas, a dona de uma casa clandestina que costumava avisar aos seus bons clientes quando tinha alguma novidade disponível. Nunca sucumbi a essa nem a nenhuma de suas muitas tentações obscenas, mas ela não acreditava na pureza de meus princípios. Também a moral é uma questão de tempo dizia com sorriso maligno, você vai ver. [Contra capa]
Fale com Ela (Almodovar): Benigno e Marco são dois desconhecidos que acabam virando amigos em decorrência do destino. Enquanto esperam com toda a esperança possível as mulheres por quem são apaixonados, – Alicia e Lydia –, saírem do estado de coma do hospital, acabam tendo uma afinidade muito grande. Benigno possui uma espécie de amor platônico por Alicia, pois apaixonou-se sem ter tido tempo de ser correspondido, antes do acidente dela. Marco, em contrapartida, após o acidente, não consegue definir muito bem seus sentimentos com relação a Lydia, e tem dificuldades de lidar com ela na cama do hospital. Ambos só podem fazer uma coisa enquanto esperam: falar com elas.
Trio do momento...

Então é isso!!!! Diante de tantos "triângulos", amorosos ou simplesmente compulsivos(que não deixam de ter certa paixão, em se tratando desses itens), eu finalizo meu papo... 
Câmbio, desligo...

36 comentários:

  1. Entendi perfeitamente! Poxa, eu comento em tantos blogs, e nem sempre os comentários são retribuidos, não entendo porque, já que eu gosto dos textos que eu posto, sendo de minha autoria ou não. Mas enfim né?
    A propósito, adorei seu "Trio do Momento", pode ter certeza que vou até anotar os nomes aqui no meu caderninho para poder conhecê-los.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Geente, a nem Joicy nunca li A insustentável.., lembro que uma vez fui na biblioteca pública da pç cívica e o vi lá, um amigo meu é loooouco nesse livro, fiquei então super curiosa para lê-lo mas como já tinha pegado um monte de outros livros não consegui pegá-lo. Como você eu sou uma consumista sem escrupulos de filmes e livros, mas o que que tem né, nós poderiamos estar roubando, matando mas não só estamos lendo kkkkkk e esses é um dos livros e filme que estão na minha wish list hahahahahha. Memórias das minha putas tristes eu já li é liiindo, depois você tem que ler a trilogia milleniun que te falei se quiser eu empresto é ótimo acho que você vai amar

    ResponderExcluir
  3. Joicy, sua publicação é um convite tentador para se deliciar nesses enredos de lindas e apaixonantes histórias. Se me permite, acrescento, dizendo o seguinte, nesse caso é sobre os livros. Por mais que você tenha visto uma história adaptada para a linguagem da televisão, teatro ou cinema, nada é mais fascinante a imaginação que conhecê-las através da leitura. Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  4. Oi Joyci!!!

    Ah eu confesso que não conheço essas obras mas quero ver a Insustentável Leveza do Ser...sabe vc falou em triângulos amorosos e tem bum que eu acho simplesmente sensacional, de um filme europeu...bom na verdade é um casal porque o outro logo v~e que é escanteio..mas o foco é o casal em si pois teoricamente não poderia ser permitido..o nome do filme/ Posso fazer suspense? Quero fazer um artigo para colocar no blog rs.
    AHSHASAHSAHS nossa desculpe por ter deixao você elétrica com a minha correria! Tipo, eu ÁS vezes me sinto como o Coelho Branco da ALice, sempre correndo por causa do relógio...complicaaaado! Então..eu não tenho muito sucesso na minha organização semanal porque dependendo da criatividade ou necessidade altero alguma coisa..mas tento seguir para manter tudo num mesmo ritmo. Meo bizarro, eu sei.
    Nossa mas o que diabos tinha a minha cadelinha dos 101c Dálamatas série de TV com a Consciência Negra? =p Nem me lembrei da data, tenho de admitir. Mas também não teria nada á dizer :x
    Sobre meu comentário dinheiro x felicidade bom eu teria falado mais coisas porque o dinheiro é deveras importante para todos nós..é necessário, é bom. Maaas...deixa pra lá.
    Eu peço para as pessoas não me deixarem curiosas acerca de animes e séries mas parece que elas continuam fazendo isso!!! @_@ Nossa Spartacus é bem uma história que deve ter tudo o que eu gosto. Sabe essas sensações que vc descreveu de surpresa com a obra me fez lembrar da época que eu via Lost com a minha mãe..nós ficávmaos totalmente malucas com as reviravoltas daquilo (e com a beleza divina do Sawyer) que queriamos ver vários capitulos de uma vez.
    Nossa vc disse tudo! Kubrick era um cara muito á frente de seu tempo mesmo! Se eu começasse a faar de Kubrick aqui o post ficaria imenso então deixarei para outra vez!
    Ah entãso vc curtiu o meu cosplay de Alex/ Que bom...aliás eu sou fã mesmo da obra Laranja Mecânica..Burguess foi como Orwell...um cara que viu o futuro..no caso de Laranja, Burguess ilustrou a juventude cruel e má de hoje em dia. Por falar em Laranja Mecãnica..tenho 2 artigos no blog, um sobre o filme e outro sobre o livro, se quiser conferir:
    http://empadinhafrita.blogspot.com/2011/04/laranja-mecanica-de-anthony-burgues.html
    http://empadinhafrita.blogspot.com/2010/02/resenha-laranja-mecanica.html

    É tem razão..o Brasil tem que evoluir muito em quesito educação mas acho isso dificil de ocorrer em larga escala..povão que quer ser ralé sempre vai existir..vejo cada coisa hilária e bizarra nas páginas virtuais brazucas que vc nem acredita...é tão cômico que até esquecemos que é trágico!

    bjs!

    ResponderExcluir
  5. ora aqui está um post com a delícia e a destreza de agarrar os aqui visitantes deste seu blog.

    três nomes que merecem umas pequeninas palavras porque de grandes são eles e as suas obras. falo de Almodôvar, de Garcia Marques e Kundera mas já agora acrescento mais um por ser fã da sua qualidade de representar é ele Daniel Day-Lewis.

    este seu post convida com o síndroma do contágio ao "consumo compulsivo" mas a soberba distribuição que dá ás suas palavras faz com que o evitemos (compulsividade) pois temos nesta leitura todo o enredo literário e cinematográfico das obras bem desenvolvido contribuindo assim para...
    é, é inevitável (apesar das suas palavras) a opção do consumo compulsivo destas três obras!
    chamo de riqueza no nosso lar a presença de um bom livro ou um dvd com um maravilhoso filme.

    bem escolhido este post.

    cumprimentos

    ResponderExcluir
  6. Joicy, tudo bem?
    Garota! Ótimas escolhas!

    Dos 3 o que conheço mesmo é Hable con ella, do Almodovar, que assisti uma pá de vezes, o livro, ainda não li, mas já li resenhas, me informei, mas me falta tempo para ler algo que não seja material didático :) Coisa da vida!
    E Milan Kundera, essencial, com certeza para cinéfilos de plantão.

    Garota inteligente e bem informada!

    Beijinhos e ótimos dias!
    Obrigada pela presença por lá.

    ResponderExcluir
  7. Quem não gosta de um bom livro e filme? Eu amo, pouco tempo vi o filme Memorias de uma Gueixa e me apaixonei pelo filme e estou ansiosa pelo livro, minha irmã que é louca, mais louca mesmo por livros irá me emprestar está semana, quero muito ler, já me falaram que o livro é muito melhor!! Eu fiquei curiosa sobre o filme, depois vou dar uma olhada e ver se acho. Beijos e valeu pela visita, ainda estou na fase de escolher escola!! Rsrsrs... =D

    ResponderExcluir
  8. Oi Joicy!!
    Olha, confesso que não assisti e nem li nenhuma dessas obras, falta de oportunidade, eu acho. Achei bem interessante as histórias, uma mais, outra menos, não sei quando vou ver, mas como dizem, fica a dica né. E é sempre bom ter dicas de filmes e livros.
    Sobre seu coment no meu blog. Vou te dizer que eu tive que ler umas boas vezes pra entender o começo, mas depois eu ri um tanto... ^^)
    Não de voce, ou do seu comentario, mas da coincidencia que aconteceu. Eu vou até explicar isso num post amanhã. Eu juro que não sabia, ou não lembrava, que existia um escritor chamado Rubem Fonseca. No final do meu conto tava assinado porque nas partes em aspas era o personagem Rubens Fonseca, que é um jornalista, que estava narrando. Enfim, achei interessante essa coincidencia... heehhehe... mas saiba que foi totalmente intencional.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  9. LUANA, Olha só, eu participo de um grupo no face que se chama "Blogosfera no FaceBook"... vc tem face? Se tiver, procure lá e peça permissão para participar. É uma boa forma de divulgar seu blog e conhecer uma galera super gente boa que tem por lá! Claro que é quase sempre a mesma galera que acaba nos visitando. Mas, acho que é isso que vale. Receber comentário de uma galera que entra realmente para ler o que escrevemos e trocar ideias, né!? Nem precisa ter muito tempo livre... :) Sobre o trio, espero que vc possa conferir. Bjks


    BRUNO, ;)


    KELY, chorei de rir do seu “Como você eu sou uma consumista sem escrupulos de filmes e livros, mas o que que tem né, nós poderiamos estar roubando, matando mas não só estamos lendo”... kkkkkkkkkkkkkk ... aiaiai... qdo puder, leia o livro. Comecei a ler o do Gabriel e estou adorando! Ahhhhhhh, quero simmmm ler a trilogia do Milênio. Vc falou tão bem, naquele dia do chorinho, que estou curiosa. A gente pode trocar... eu te empresto A insustentável leveza do ser e vc me empresta a trilogia, que tal!? Rsrsrsrsrs


    PAULO CESAR, que prazer receber vc em meu cantinho... Concordo plenamente com vc, pois os filmes nunca conseguem ser tão bons quanto os livros. Mas, me atrevo a dizer que “A insustentável leveza do ser” conseguiu captar a essência do livro. É um filme que eu amo de paixão... a mesma paixão que tenho pelo livro! Volte sempre... bjs

    ResponderExcluir
  10. TSU, então quer dizer que a senhorita quis descontar a curiosidade que eu lhe transmiti com Spartacus e veio me deixar com essa baita curiosidade sobre o tal “triangulo amoroso”(na verdade casal, que vc se referiu)!!? Ahhhh, quero saber!! Hahaha... mas, como vc pretende escrever um artigo sobre, vou me conter de ansiedade até lá! Hahahah... Suspennnnnnnnnnse!!!!
    Sobre sua correria, faz parte! Hahah... achei muito interessante e invejável sua organização! Qdo eu crescer, quem sabe, eu consiga essa proeza! Heheh ...

    Deixa eu explicar o lance da “consciência negra”... é que qdo cheguei em seu blog e dei de cara com a cachorrinha(metade branca/metade pretinha) me veio a questão do preconceito e da consciência negra que se comemorou nesse mês de novembro. Ah, vamos concordar que minha teoria faz todo o sentido, uma vez que a gente sempre vê fotos de “um negro e um branco” e coisas desse tipo, nessa época. Aí, pensei, nossa que imagem interessante! Mas, logo eu li e percebi que meu achismo não tinha nada a ver!! Kkkkkkkkkkkkkkk... Porém, deixo claro que a cachorrinha combinou direitinho com seu texto. ;)

    Sobre seu comentário a respeito da felicidade, eu entendi direitinho... ;)

    Nossa, vou confessar que NUNCA consegui assistir lost... NEVER!! Eu tenho amigos que eram Lostmaníacos... uma loucura. Mas, nunca consegui ver.

    Aiaiai, acho que sua reação a respeito de Kubrick é muito parecida com a minha. Tenho um amigo que simplesmente odeia. Até que um dia eu falei pra ele parar de tentar gostar, pois com Kubrick é do tipo “ame-o ou deixe-o”!!! Ou vc gosta, ou vc não gosta. Não adianta tentar forçar a barra!!! Eu, simplesmente, adooooooro!

    Sobre a questão da educação... ai a educação... deixaremos para outra hora. Qdo falo disso, acabo escrevendo demais! Kkkk... meu tempo está curto!
    Grande beijo... :)



    RETRATO, fiquei muito feliz em ver que muitos “saborearam” minhas aquisições... esse trio realmente merece todo o nosso respeito. De Kundera, para falar a verdade, não conheço outras obras alem de ‘A insustentável leveza do ser’... já Almodóvar e Gabriel Garcia Marques conheço e amo com propriedade!rsrs Forte abraço


    CECÍLIA, olá querida... vc falou uma coisinha que anda atacando todos nessa época de final de ano, falta de tempo! Já estou preocupando-me por antecipação, pois, apesar desse ano eu ter me esbaldado com todo o tempo disponível (trabalhei só na parte da manhã), ano que vem a “porca vai torcer o rabo”, pois dona Joicy voltará ao batidão e dará aulas o dia todo, novamente! É... essa vida de professor não é mole. rs ... Bjãoooo



    JANE, eu amo livros e filmes... já percebeu, né!? Rsrsrsrsrsrsrsrsrs Nossa! Memórias de uma gueixa é um filme simplesmente lindo... nunca li o livro! Como eu falei em um comentário acima, os livros geralmente são melhores que as obras cinematográficas(com raríssimas exceções). Qdo puder conferir as obras que citei, espero que goste... Ahhhh, sobre a escolha das escolas, espero que obtenha sucesso nessa busca! Bjsss


    RICKY, kkkkkkkkkkk... ahhh meu Deus... aiaiai.. Qdo li aquele texto, me referi ao RubeM Fonseca... kkkkkkkkkkkkkkkkkk... já li um tantão de coisas dele, menos aquele lá(claro Joicy, dãr, pois é do rubeNS) ... Ah, nemmmmmmmmmmm(bem goiâno mesmo)!!! Desconsidere... chorei de rir agora!!!!!! Estou tão 'zureta' com meu micão, que vou deixar para ler esse texto, da atual postagem, mais tarde... kkkkkkkkkkkkkkkkk Sorry pela gafe!!!! bjãããããooo

    ResponderExcluir
  11. Oi Joicy, passei para te dar um beijo e também te dizer que.... QUERO UM DIA DE 30 HORAS!!!! rsrs
    E olha que tenho insônia e já durmo pouco.
    Nossa! Tu vai dar aula o dia todo ano que vem? Garota, te benze! rsrs Mas a gente tem que brincar mesmo. Mas para tudo tem um jeito, não é mesmo?
    Beijosssssss e te cuida :)

    ResponderExcluir
  12. Oi Joyce querida. Eu assisti esses dois filmes que você citou. São muito bons, os dois.

    Os livros não conheço, mas vou anotar.

    Do Gabriel Garcia Marques eu li Cem anos de solidão. um dos livros mais lindos que já li em toda minha vida. Se voce não leu ainda, eu indico.

    Adorei seu blog. É a primeira vez que visito mas vou tentar vir mais vezes. Continue divulgando-o no orkut. Você nos abandonou por lá, né!? Só sei de vc qdo vejo a divulgação do blog. :( Saudades de conversar com você. beijo

    ResponderExcluir
  13. Olha, acho muito bacana uma boa conversa sobre filmes e livros. Essa troca de experiências é muito prazerosa, além de sempre ser uma forma de descobrir novidades. Ja tinha ouvido falar de Memória de Minhas Putas Tristes e senti vontade de lê-lo.
    Obrigado pela dica. Vou procurar conhecer o filme e o livro sugerido.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Joicy!

    Vai vendo: só AGORA estou conseguindo responder ao seu comentário da postagem anterior! E nem foi falta de vontade ou desleixo: falta de tempo mesmo! Você sabe como é fim de ano letivo e cá estou com uma pilha de provas para corrigir! O fim de semana promete ser (des)animado! Rsrs

    Então, nem vale a pena mesmo gastar saliva ou nossas palavras com o “defensores da moral e dos bons costumes”. Aliás, eu tenho é MEDO dessa gente certinha demais hahaha Sério, nunca se sabe o “monstrinho” que muitas têm ali dentro esperando uma oportunidade para atacar.

    Pois é, uma vez eu falei que não gostava muito de cinema/filmes e um cara que se dizia cinéfilo me chamou de “alienado” rs. Aí ele perguntou, meio boquiaberto, se eu nunca tinha assistido a nenhum filme. Citei aqueles do comentário anterior...Kubrick, Poderoso Chefão, Cidadão Kane, Planeta dos Macacos, Laranja Mecânica, etc. Qual não foi minha surpresa ao constatar que o “cinéfilo” ( assim ele se referia) não assistiu a nenhum daqueles filmes e nem sequer conhecia a obra de Kubrick. Putz, Joicy, aí foi minha vez: “Ah...olha, antes de Matrix já existia cinema...” daquele meu jeito “bem na minha” de ser, reservado e tímido ( nem parece, mas sou rs) mas que não perde a oportunidade de exercitar os velhos mandamentos aprendidos na velha MAD!

    Eu tentei ler e-books, mas não consigo. Então fiquei com os bons e velhos livros de sempre, cheirados e tocados rsrs Eu tinha esse hábito de ler antes de dormir, mas com as cargas horárias malucas que eu estava contabilizando isso não é mais possível: deito na cama pra dormir mesmo – e outras coisas também, claro, como...descansar! kkkkk Então minhas leituras hoje estão restritas aos finais de semana mesmo.

    Perdi muita coisa mesmo com aquela carga horária insana que eu tinha, Joicy. Já ouviu falar da síndrome de Burnout? Pois é, eu desenvolvi isso aí. O ano de 2009 foi duro e o pior é quando a pessoa tenta ser perfeccionista no trabalho. Daí fiquei cego para as coisas da vida e tudo era para o trabalho-trabalho-trabalho. Eu conheço um colega que tinha carga horária pior: 80 horas, sendo 60 na rede pública e 20 em instituição privada. O ganho dele: um divórcio. Eu não recomendo a ninguém adotar cargas horárias tão insanas. Hoje estou com 40 horas e com uma outra visão e novos hábitos no trabalho.

    Ah, do metal não tenho lá grande apreço...até gosto de algumas coisa do Type O´Negative e vez em quando é bom ouvir um Slayer – sobretudo depois de uma reunião pedagógica – que eu chamo de “reunião demagógica” kkkkk Brincadeirinha, minhas coordenadoras pedagógicas são ótimas! Mas a “jornada pedagógica” promovida pelas redes públicas eu chamo sem dó de “jornadas demagógicas” kkkkk

    Bem legal mesmo papear contigo. Bom, eu espero que consiga terminar de corrigir as turmas mais “complicadas” e com maior número de alunos para tentar desfrutar um pouco da rede no final de semana rsrs

    Beijo e excelente final de semana! Aproveite!

    ===========

    Agora sobre a postagem recente rs:

    ResponderExcluir
  15. Surpreenda-se: eu já assisti ao filme "A insustentável leveza do ser". Mas faz muuuuuuito tempo, e isso porque um professor de História passou trechos do filme ( ele teve o cuidado de não passar AQUELAS partes rsrs), afinal o livro/filme está inserido no contexto histórico que é conhecido como a "Primavera de Praga". Movido pela curiosidade, fui até a locadora ( sim, quando isso ainda existia hahaha) e peguei A FITA!!!! Caramba, olha eu revelando minha idade! kkkk VHS mesmo, e ainda cobravam uma taxa caso devolvessem a fita sem "rebobinar" kkkk Vai falar isso hoje para os seus alunos, Joicy, pra ver o que acontece...hahaha! Outro dia tive que explicar para alguns adolescentes o que significa "agora caiu a ficha"! É como dizia o velho Fiori, Osmar Santos e outros narradores esportivos: "o teeeeeempo passa!" rsrs

    O livro eu nunca li além de trechos na biblioteca da escola. Um dia irei adquiri-lo. Agora é muito rica a literatura do leste europeu, sobretudo a literatura tcheca. Quem conhecemos além de Kafka e Milan Kundera? Ah, tem um autor GENIAL que vou apresentar em minha próxima postagem, vou deixar o suspense rs Recomendarei entusiasticamente!

    Filme do Almodovar que eu me lembre de ter assistido foi...nenhum! rsrs Que vergonha, né? Eu lembro de ter visto um pedacinho de "Kika", com aquela atriz meio loirinha cujo nome esqueci. Na época que a TV Cultura em SP passava estes filmes e passava...SHOWS, lá pela meia noite. Eu aguardava o show do YES ( de 1975, acho) e assim conferi um trecho deste filme "Kika", do qual lembro absolutamente muito pouco e nem dá para comentar nada além disso rsrs

    Gabriel Garcia Marquez é um autor a ser descoberto, mas não agora. Ainda há tempo. Tô nessa de "autores obscuros e/ou pouco conhecidos" mas que escreveram grandes livros. Relendo um cara chamado Ambrose Bierce, conhece? É um sarcástico de primeira, norte-americano ácido e que ainda escrevia muito bem. Estou relendo alguns contos de suspense e terror - mas há tempos que estou à procura de "Dicionário do Diabo", o seu livro mais famoso. Não tem nada a ver com o demo, e sim uma série de definições para lá de ácidas, sarcásticas e irônicas. Depois dê uma pesquisa no Google e conheça a história dele, que é outra maluquice também rsrs

    De novo, Beijo pra você e excelente final de semana! :)

    ResponderExcluir
  16. CECÍLIA, EU TAMBÉM QUERO UM DIA COM 30 HORAS.... aliás, eu só queria que a noite fosse mais longa. Sou um ser totalmente noturno. Vampira? Heheheh

    Assim como vc, tenho insônia. Ela e eu somos amigas íntimas... quase irmãs! Daquelas que brigam o tempo todo, sabe!?kkk
    No entanto, apesar de dormir pouco, consigo render bem durante o dia. Mas, confesso, a culpa da insônia é única e somente minha, pois adoro ler, fuçar na net e assistir meus filmes e seriados durante a noite. Aí, quando vou dormir estou com a mente super agitada! É um caso sério... por isso, gostaria que minha noite fosse bemmmmm longa! Ah, como eu queria... rsrsrsrsrsrsrsrs

    Bjksssssss

    LU, querida! Qto tempo mesmo... vc precisa ir para o facebook, amada! Ando mais por lá, agora! Mas, prometo que darei uma passadinha pelo Orkut, de vez em quando.

    Ahhh, já me falaram muito bem de Cem anos de solidão... quero ler! Quase comprei-o, no lugar de memórias de minhas putas tristes... mas, a grana estava mais curtinha. Da próxima vez! RS

    Saudades, tbem!

    Bjsssss

    Angelus, adoro falar desses dois assuntos! Filmes então, nem preciso mais dizer o quanto amo, pois já estou me tornando repetitiva! Kkkkkkkkkkk
    Obrigada pela visita... bjssss

    ResponderExcluir
  17. Então nos vemos em São Luís no próximo mês de Abril shuasuasuausaus. Terei de dar um jeito de me organizar para esse festival.

    Realmente não falta emprego na área, e Geografia a situação é ainda mais suave, faltam profissionais mais do que em qualquer outro ramo, o que tem de Licenciados em Biologia e História dando aulas de Geografia não é brincadeira rsrs, tornando ainda mais deficiente a educação geográfica, especialmente a cartográfica. Mas vou seguir por ai sim, fiz no mês passado a prova para professores eventuais do estado de São Paulo e vamos ver no que vai dar isso. Ainda não tinha me deparado com essa situação que comentou, mas ver o professor como um sacerdote é romantizar demais a situação.

    Eu acho que não li/assisti nenhuma das obras que citou, mas já faz algum tempo que estou para assistir A insustentável leveza do Ser, mas acabo nunca assistindo. Me indicam muitos filmes e livros, vou sempre anotando e aos poucos consigo diminuir a lista, mas alguns acabam ficando um longo tempo na espera. Preciso de dias com mais de 24 horas, assim não dá não rsrs.Acho que você terá com o que se divertir por um tempo com este trio parada dura que arrumou!
    Um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Demorei, mas apareci! Obrigada pela visita ao Inutilidades!

    Acredita que A insustentável leveza do ser está aqui em casa (é do meu pai) e eu nunca li? Agora fiquei com vontade de lê-lo, apesar de ter uma pilha me esperando... rsrs.

    O Almodóvar é o máximo! Assista logo, os filmes dele valem muito a pena. Em geral, têm uma mistura de comédia com drama e muito lirismo... Fora a fotografia, belíssima, repleta de cores...

    Divirta-se e apareça lá no blog. Sua visita será sempre bem-vinda!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Oi Joicy!
    Ah é desculpa! Não é uma vingança não por aguçar a minha curiosidade por Spartacus mas se eu falar sobre Theo e Isabelle (o tal casal) antes meio que vai perder a graça! Porém como o artigo do filme requer algo bem caprichado não sei quando farei..mas pretendo fazer um top7 em breve onde eles ocupam o primeiro lugar e vc entenderá porque! Algumas pessoas podem se indignar com eles mas eu simplesmente fiquei assim quando os vi: 0.0...e depois assim: *_*.
    Ah sabe de uma coisa? Quando vc falou da consciência negra eu cheguei a pensar no fato da cachorrinha Dois Tons ter essa pelagem ahsahahshash. E at[e endei: pior que faz sentido mano!!! Deveria ter feito algo para ficar mais, tipo assim "legal". Mas acabou que na hora eu nem percebi. Bom, entao acho que sem querer eu mencionei a data rs. Faz de conta que foi propostial hohohohohoh.
    Mesmo que vc nunca conseguiu ver Lost? Bom eu não terminei de ver a série, confesso..aconteceram tantas coisas que nem deu pra ver.Ai agora eu quero começar a ver tudo de novo e fazer minha mãe ver também para nos lembrarmos das coisas (e não apenas do corpo lindo do Sawyer...)
    Bom ah Kubrick..ele é O Cara! Na verdade não sei as broncas que as pessoas podem ter dele! Para mim quem não curte Kubrick não entende nada de cinema! O cara revolucionou..o enquadramento de câmera dele e a forma como fazia o distanciamento é sensacional (aquele close em Malcom McDoweel em LM é fenomenal..eu senti a energia de Alex! Clar oque isso advém também do talento do Malcom..um caso á parte). Agora...2001 é uma coisa fora de série! A obra impossivel de ser entendida! Aquilo tem uma filosofia existencialista sensacional! Curto também O Iluminado...o auge de Nicholson. E Perdas e Danos me surpreendeu também com a ousadia. Ah, enfim...é único.
    Ah meu tempo também é curto mas vmaos continuar fazendo longos comments gosto disso!
    bjs

    ResponderExcluir
  20. Oi Joicy... tudo bem????

    Fiquei morrendo de inveja ( inveja boa ) de seu
    consumismo literário.
    Este ano eu fui um desastre em termos de literatura.
    Li pouco, mais os voltados para Artes.
    Um que gostei relacionado a Artes foi Na Cama com Picasso. Conta um pouco da vida do pintos a
    partir de seus casos amorosos.
    Agora estou aqui para começar a ler Cartas de Theo...( theo, irmão de Vang Gogh ).

    Um bj...bom findis!

    ResponderExcluir
  21. JAIME GUIMARÃES... Jaiminho querido!!! Eu entendo perfeitamente essa falta de tempo! Como falei para a Cissa, o problema é [quase]geral! Epidemia!!!! Rsrsrsrsrsrsrsrs ... Provas para corrigir? O.O ... para mim, a parte mais puxada e difícil!!! Fiquei feliz por vc ter achado um tempo, mesmo com essa falta de tempo(poderia virar travalíngua), para escrever-me...

    Aos defensores da moral e bons costumes meu total escárnio... essa semana fui “levemente atacada” (???) por essa corja... digo, levemente, pq as pessoas, de certa forma, não falam na minha cara. Sinal de que, ou tem medo de mim, ou me respeitam! Dou liberdade para quem merece ter liberdade de falar comigo...rsrsrsrrsrsrsrs... Como eu disse no facebook, esse moralismo barato e falido me irrita profundamente. Mas, preciso aprender a ignorar totalmente essas coisas, sabe!? Hahahaha ... concordo plenamente qto ao “monstrinho” escondido nessas pessoas. Eu tenho uma amiga(Karla, a cheiradora de livros...rs) que falou assim, dias atrás “Joicy, essas pessoas sentem tanta vontade de sentir essa liberdade que tanto criticam, mas, não “podem” por conta desse moralismo todo, que se sentem frustradas! Aí qdo se “libertam”... acabam se lambuzando no melado” ... Tbem tenho medo dessas pessoas!

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... uma pessoa que se diz cinéfilo e nunca assistiu nenhum dos clássicos que vc citou? No máximo ele é um apreciador de filmes, e olhe lá. Ah nem... te chamou de alienado? Ele, com certeza, nem sabe o significado dessa palavra!
    Como disse a queridona Ruth Rocha, o que seria do azul, se todos gostassem do amarelo!? [Apesar que tem uns gostos por aí, que me matam!! Kkkk... tipo... é... tipo... Restart e companhia LTDA! Hahahahahahah... pelo menos eles não tem preconceito com cor alguma!O.o] #ProntoParei ... Vc tííííímido? Nossa... falei dia desses que eu era uma criança tímida e que de vez em quando, essa timidez ainda vem à tona... riram de mim!rsrs Acho que foi o mesmo espanto que tive agora... mas, não ri de vc! :) ... acredito! (desculpe minha sonseira, mas o que é MAD? Rsrsrs...)

    Deixa eu te contar um segredo sobre minha recente(não tão recente assim) paixão por Ebooks...há dois anos eu tive um acidente de moto e fiquei 35 dias de licença médica. Foi um acidente feio e não consegui sair de casa, durante algum tempo. Então, fiquei em casa, morgada, sem nada pra fazer. Comecei a ler e reler todos os livros que eu tinha disponíveis. Aí comecei a ler Ebooks, pois os impressos já tinham sido cheirados, tocados e devorados...rsrsrsrs ... Um ano depois(quase exatos), sofri ooooouuto acidente de moto... kkkkkkkkkkkk (sem piadinhas infames, please)... PS. Me disseram que foi castigo, pois eu estava saindo para o movimento de GREVE...heheheeh O.O ... Mas, nada grave. Não mesmo... porém, quebrei a clavícula e fiquei mais 30 dias imobilizada. PS 2. Passou mais de um ano e nenhum outro incidente aconteceu! Kkkkkkkkk... depois disso, posso participar de corrida de MotoCross! Virei motociclista expert... sempre prudente, claro!hehehe Enfim, continuando (me empolgo), foram mais 30 dias lendo e assistindo filmes e séries... mais Ebooks. Acabei me costumando.

    Continuação abaixo...

    ResponderExcluir
  22. Continuando...

    Caramba, Jaime... síndrome de burnout!?
    Tenho o mesmo problema em relação ao perfeccionismo. Sou muito empenhada em sempre obter o sucesso em tudo o que faço no trabalho. Com o tempo, precisei começar a me cobrar menos e dar mais tempo para outras questões, como minha família. Justamente para não ter os problemas que seu amigo teve. Quem sabe até memso um divórcio pela frente... Hoje eu continuo sendo uma ótima profissional(e a modéstia foi pra onde?rs...) mas parei de carregar o mundo nas costas. Tenho aproveitado mais os prazeres que a vida me oferece! Ano que vem, com a dobra de carga horária, manhã e tarde, quero continuar organizando meu tempo na escola, para não me sobrecarregar em casa.

    Vc não curte tanto metal mas ouve Slayer!!?? Caramba!!! Legal... meu marido é simplesmente fã deles...
    aiaiai... reunião demagógica é o que maisssss há... acho que é outra epidemia. O.O Boa pedida de som para esses dias... acho que o ideal seria, inclusive, colocar para tocar durante as reuniões. Kkkkkkkk... pra acabar logo com a... #ProntoCalei

    Olha só, justamente esse casamento entre o “romance” e o contexto histórico que enriqueceram muito o livro/filme “A insustentável leveza do ser”... Kundera foi muito feliz com o resultado e fez com que nós leitores ficássemos muito felizes, tbem!
    rsrsrs ... A FITA, poderia ser titulo de um filme! Hahaha ... choro de rir relembrando as coisas “antigas”... dia desses falei com alguém por aqui, que sou do tempo em que, qdo comecei a usar computador, DISQUETE era artigo de luxo... hahahaha... Caramba, melhor parar por aqui...

    Poxa, vc vem me falar que só assistiu KIKA, de Almodóvar? O pior filme dele, em minha opinião! Kkkkkkkkkk... é engraçado... mas, muito ruinzinho! Tem dois filmes dele que eu adooooro... chamam-se “Tudo sobre minha mãe” e “má educação”.

    Vc me apresentou Ambrose Bierce e eu fui correndo conferir... gostei do que li. Há muito de humor negro nele e em seus escritos, né!? DicaFicou. Gostei! Vou conferir mais sobre ele.

    Grande beijo e excelente final de semana...

    ResponderExcluir
  23. MANFIO, sendo assim, acho que nos encontraremos por lá! ☺

    Ahhhhhh, essa defasagem é grande mesmo. Por aqui a coisa está feia. No estado há pessoas de formação totalmente diferente dando aulas para diversas áreas; não sou do estado, mas já ouvi barbaridades a respeito disso. E o governador nada faz para mudar essa realidade. Qdo pergunta-se sobre futuros concursos, ele responde com algo do tipo “aham, senta lá Cláudia!” ... Triste!!! Romantizar a situação do professor é o que mais fazem... qdo na verdade nossa situação está mais parecida com um filme de terror!rrsrsrsrsrs... sem querer te assustar, amigo!

    Hahahhahaha... Ana Cecília falou, acima, que precisa de um dia com 30 horas. Eu falei que concordo plenamente... aiaiai

    Ótimo finde pra vc, tbem... bjs

    ROSEANE, oioioi, querida! Obrigada pela visita... eu acredito perfeitamente! Isso já aconteceu comigo. Livros que ficaram um tempão em minhas mãos e só me dei conta tempos depois. Se conferir, espero que goste.

    Almodóvar realmente é muito bom... sou fã do trabalho dele! Abraçao e volte sempre!!!

    TSU, eu acredito que não seja vingança... rsrsrs... só quis fazer um charminho mesmo! Kkkkk Nossa, fui correndo conferir algo sobre esse casal. Intensidade no máximo, heim!? Curiosa para ler seu artigo. Mesmo que demore... rs... entendo que precise de tempo para escrever!

    Pois é, nunca vi lost. No máximo um pedaço de episódio aqui e outro ali, no canal fechado. Mas, nunca tive vontade de acompanhar... porém, lembro-me do Sawyer. Tudão ele!!! Rsrsrsrsrs

    Ah, com certeza, Kubrick revolucionou mesmo. Só fiquei com uma pulga atrás da orelha sobre um titulo que vc citou... Perdas e Danos que vc escreveu é aquele com a Juliette Binoche e Jeremy Irons? Se for, amo esse filme e ele não é do Kubrick. Não me lembro desse titulo na filmografia do Stanley.

    Ótimo final de semana... bjão

    MA FERREIRA, olá minha querida artista! Consumismo literário, para mim, é um consumismo aprovado! rs... Ah, já passei por momentos em que fiquei um tempo sem ler. Confesso que fui infeliz. Não consigo mais ficar tanto tempo sem ler algo. Nossa, seus títulos me interessaram muito, principalmente “na cama com Picasso” ... Anotado!!!
    Bjsss e ótimo final de semana tbem!

    ResponderExcluir
  24. "Um sobre o outro, eles cavalgavam juntos. Iam juntos em direção às distâncias desejadas. Atordoavam-se numa traição que os libertava. Franz cavalgava Sabrina e traía sua mulher, Sabrina cavalgava Franz e traía Franz."

    A insustentavel leveza do ser foi uma de minhas primeiras aquisiçoes a classicos...e se tornou um dos meu prediletos. comecei a ler Milan Kundera por causa dele. Fale com ela me chocou....quando um dos protagonistas se revela um sujeito sem carater, que faz amor com uma jovem em coma. Em memorias de minha putas tristes não posso comentar nada...mas prometo que lerei...abraço anjo !

    ResponderExcluir
  25. Joyci, garota insônia!
    Câmbio!
    Cissa, garota insônia 2, manda beijo e diz:
    não dormir é fundamental! rsrs

    Tem que rir, não?
    Beijinhos e ótimo fim de semana!
    E namooooooora bastante! rsrs :)

    ResponderExcluir
  26. VITOR VON SERRAN, é sempre um grande prazer receber seus comentários em meu blog, querido! Esse trecho que vc nos apresentou é muito intenso. As palavras finais dele, então, nem se fala... aliás, o livro todo é muito intenso!

    Fale com ela nos faz ter uma relação de amor e ódio com o filme. Muito forte... almodóvar tem dessas coisas.

    Grande abraço :)

    CISSA ROMEU, câmbio... garota insônia aqui dormiu por volta de 2:30 da matina e acordou 7:00 da manhã para assistir apresentação cultural do filhote. Ver meu filho recitando poesia de Cecília Meireles, fez até esquecer que tive uma noite curtinha. Realmente não tem preço... rs...

    Vamos rindo, de nossa insônia, para não chorarmos... de sono (ou falta dele... que seja)...
    bjão é óóóóótimo sábado

    ResponderExcluir
  27. Joicy, nossa que honra ser citado em uma postagem sua, sou seu fã moça... realmente as compras valeram a pena. Estou lendo o livro nos espaços de tempo vago, para só depois assistir novamente o filme. Acredita, cai em tentação de novo, comprei mais alguns filmes hoje, desta vez na videolar, tinham filmes bons por menos de R$ 2,00 (dois), comprei uns sete.. rsrsrsr

    ResponderExcluir
  28. Ah, sobre o "A Insustentável Leveza do Ser"... o pouco que eu li do livro me fez refletir e perceber o quanto eu estava me identificando, não com a história a três, mas com a questão do peso e da leveza e o eterno retorno... Horrível mas percebi que tenho estado à beira de viver apenas a repetição daquilo que já vivi... sinto falta das experiências legítimas das quais o autos fale e de não mais andar como se estivesse flutuando sobre as coisas...

    ResponderExcluir
  29. Ahhhh Joicy, invejinha boa...Vi o filme a muito tempo, mas, nunca li o livro, vou procurar.rs.Ainda não li também o Memória de Minhas Putas Tristes, fiquei com mais vontade ainda... Como sempre, adorei o texto, bjo!

    ResponderExcluir
  30. Joicy você me deixou com vontade de ver o filme...rs
    Desculpe por sumir, mas estava enrolada com os estágios da faculdade.
    Tem post novo e também PROMOÇÃO lá no blog.
    BjO

    ResponderExcluir
  31. Eu sou fã do universo Almodoviano, para tanto, acho FALE COM ELA uma pequena obra-prima! na verdade, é dificil dizer qual meu filme favorito dele, viu, sou de fases...Às vezes preciso de um dele pra refletir, esse mês MÁ EDUCAÇÃO fez mais minha mente, mês passado era VOLVER...e por aí vai.

    Interessante você aqui falar de obras 'quentes', eu adoro a adaptação cinematográfica de A INSUSTENTÁVEL... Até porque Day-Lewis é perfeito e está muito bem amparado com Lena e Binoche, duas excelentes atrizes.

    Ah, Memórias de minhas putas tristes é muuuito bom! a linguagem, estrutura e conceito do livro torna ele saboroso de ler. rs

    adorei mesmo aqui, vou te lendo mais e mais, adicionei ao meu hall de blogs amigos. e te sigo! abs

    ResponderExcluir
  32. J. BRUNO, obrigada pelo carinho, querido! *-*
    Com essa correria temos que aproveitar todos os momentos para lermos, né!? Espero que vc goste tanto quanto eu, do livro. Nossa aquisição foi realmente maravilhosa. Não me arrependo nem um cadim! :) Fui correndo ao link que vc me disponibilizou, so filmes de 2 reais. Comprei outros mais caros ... pelo jeito terei novidades para compartilhar aqui, em breve, novamente! Hahaahhahah... Será que virou um ciclo viciioso!? Se é vicioso eu não sei, mas que é gostoso, ahhhhhh é! Hahahahaha

    Sobre o que vc relatou, a respeito do filme e de sua vida, pelo menos vc está fazendo uma avaliação do que tem acontecido com vc e isso já é um começo para que mudanças aconteçam e vc tenha aquilo que deseja. Essa avaliação é imprescindível para as tomadas de decisões e, com isso, transformações! Grande beijo...

    CAROL, se tiver a oportunidade, leia o livro. É belo!!! Memórias de minhas putas tristes está me cativando... estou lendo e adorando cada página! Bjão

    BLAKE, senti sua falta por aqui, moça! Espero que a correria esteja diminuindo, com o findar do ano... pelo menos um pouco de descanso é necessário, né!? Bjs

    CRISTIANO CONTREIRAS, vc citou dois filmes do Almodóvar que eu gosto muito. De um mais que do outro! Má educação está em meu top list... Gael Garcia está explêndido, nele!

    Verdade, todas as obras que citem tem essa temperatura elevada... rs... e nem foi proposital! Heeheheheh...Day Lewis está realmente perfeito... o trio como um todo está impagável no filme! Obrigada pela visita e espero que volte sempre! Grande beijo ;)

    ResponderExcluir
  33. Joicy, o livro tem me levado a uma espécie de êxtase literário, estou mergulhando acho que até demais na história, passei a ver os personagens de um forma bem diferente da que tinha visto quando assisti ao filme pela primeira... Que louco, tenho me identificado com tanta coisa da Teresa, que é o personagem com quem eu menos esperava me identificar, sabe o medo dela de repetir os próprios erros e os da mãe, a angústia de estar presa em um corpo e não enxergar a própria alma, a busca de sentido na trivialidade....
    .
    Temos urgentemente que fazer uma blogagem coletiva sobre o filme e o livro, a Joyce Pretah disse que está dentro!

    ResponderExcluir
  34. JOSÉ BRUNO, então, confesso que a Tereza é a personagem pela qual sempre mais me identifiquei! Muitos falam muito da Sabina, pela força e independência que ela possui...

    Já a Tereza tem um misto de sentimentos que me emociona e cativa muito! Acho que vou rever o filme logo que terminar de reler o livro. Vamos sim pensar nessa possibilidade de fazer uma postagem coletiva... seria tudo de bom... tô dentro! Estou terminando de ler o livro, novamente(infelizmente precisei dar uma pausa, por conta da correria na escola)... A última vez que o li foi há lonnnnng lonnnnnng time ago! :)

    bjks

    ResponderExcluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)