6 de fev de 2012

Intensamente rabiscada por Riscado...

Aqui em Goiânia está acontecendo a V Mostra de cinema "O amor, a morte e as paixões". Infelizmente fui em apenas um dia do evento, mas já adianto que valeu muito. Domingo, dia 05/02, fui à mostra para assistir Histórias Cruzadas, no entanto, como não estava em cartaz, no horário que eu queria, acabei vendo o filme brasileiro, "Riscado"(por indicação do primo Rodrigo Freire). Só posso dizer que a escolha foi mais do que acertada. Saí do cinema em transe!
Antes de continuar escrevendo, quero deixar claro que NÃO sou crítica de cinema, NÃO sei escrever resenhas, não estarei aqui falando especificamente do filme citado acima. Apenas falarei do que esse filme especifico fez comigo. Relatarei a forma como ele mexeu... aliás, não só mexeu, mas sacudiu geral, aqui! A verdade é que fiquei sem palavras e até agora não sei muito o que dizer, contudo, sei o que estou sentindo. 

Sabe aquele filme que te puxa pra observar os mínimos detalhes, querendo sempre saber o que vem logo depois? Aquele filme sem super produção, sem [d]efeitos especiais, sem clichês, enfim, sem aquilo que se espera de um filmeco de hoje em dia, mas para minha felicidade, um filme com roteiro que me deixou ligada e muito interessada? Aquele filme que vc assiste e dias depois fica com ele fervilhando dentro da sua cabeça(e da alma) sem parar por um segundo? Pois é, esse é "Riscado", obra de Gustavo Pizzi.  Minha reação? Perdi o rumo... perdi o chão! Literalmente, viajei!! Adorei!!!

Não se preocupem se as palavras não fazem sentido, até agora... apenas, sinto informar, que não vai ter muito nexo daqui pra frente, também(ou sim?). Não importa!

Riscado retrata a vida de Bianca [Karine Teles], uma atriz que passa por altos e baixos(mais baixos do que altos) para conseguir sobreviver de sua profissão, esperando que sua carreira deslanche... de antemão, já digo que ela é uma lutadora![leia mais sobre o filme aqui]


Não sou atriz(e nunca pretendi ser), mas sou/fui muito do que a personagem apresentou e por isso me senti na pele de Bianca, como se ela estivesse ali, fazendo um papel de minha vidinha real, num período que já se foi há tempos...

Me senti na pele de Bianca, relembrando-me através dela, de uma época do passado, quando percebi que a vida não costuma ser um conto de fadas, não costuma nos dar trégua. Um período onde descobri que havia muito o que fazer pra tentar conseguir atingir minhas metas(e não é assim com todos? O tempo todo?)...

Me senti na pele de Bianca, como se ela estivesse ali, encenando diversos momentos que vivi... sofri... chorei... persisti... tropecei... venci... caí... levantei... conquistei... perdi...

Me senti na pele de Bianca, ao vê-la se virando para dar conta do recado. Se mostrando uma pessoa cheia de planos, ouvindo "nãos" de pessoas que mereciam um "Foda-se", mas recebiam dela um sorriso(muitas vezes forçado)...
Bianca me cativou... me consumiu... me esmagou...


O sorriso de Bianca, pareceu meu sorriso...

A felicidade de Bianca(algumas vezes, forjada... outras não), pareceu minha felicidade...

O choro de Bianca, pareceu meu choro....

Enfim, diante de tanta intensidade e proximidade, me perguntei por alguns momentos se Bianca era eu...

Filmes que me tocam tão profundo assim, geralmente me fazem chorar. Sim, sou dessas que chora de soluçar. Contudo, não derramei uma lágrima sequer, durante todo o filme. Não consegui, apesar do nó na garganta... nem sei explicar. Só sei dizer que fiquei ligada de tal forma à personagem principal, me sentindo parte dela(ou totalmente), que foi como estar num universo paralelo... sei lá! É como se estivesse me observando de fora do corpo.  É... é bizarro!!!


Joicy e Karla

Como disse minha amiga Karla Xavier, "Acho que esse filme me pegou de jeito". Aliás, é interessante observar que todas as vezes que vejo um filme tão sublime assim, essa minha grande amiga está sempre junto de mim. Ela é, definitivamente, cumplice de meus momentos cinéfilos intensos! Depois de 11 anos, há muitos filmes especiais em nosso "dossiê", minha amiga!

Quando eu já estava começando a "rascunhar" essa postagem, meu primo Rodrigo, apresentou suas impressões numa postagem que fiz, no FaceBook. Gostei tanto do que ele expressou, pois de certa forma conseguiu colocar de maneira bem mais bela, tudo o que eu desejaria expor, que pedi permissão para publicar nessa postagem e ele, gentilmente, permitiu.

Rodrigo Freire
"Comigo aconteceu de arregalar os olhos ante uma veracidade intensa, posto que era cinema e não esquina. Tão próxima é a personagem! Ela não é super nada. Eu me perguntei se era real! Você também, né, Joicy? Aliás, vc perguntou à Karla. É isso o mais forte, a realidade! Outra: que bacana é esta capacidade de tocar, de dramatizar sem apelações: assassinatos, sequestros, torturas etc. Dramatizar e envolver contando a história de uma pessoa comum, próxima... Seduz-nos com uma atuação convincente, estende a história sem grandes tensões arquitetadas, sem mistérios que enfadam, sem surpresinhas de efeito. É sobretudo como a vida: em nenhum instante o telespectador é projetado a um final pronto, porque durante o filme ele vive com Bianca: a gravidade de seu tempo presente é intensa e prende! Quero dizer, não se intui em momento algum que a construção foi feita deste ou daquele modo para "rimar" com determinado final "eletrizante" ou explicativo ou satisfatório. Chama-nos atenção à vida cotidiana de carne e osso que bem poderia ser a nossa (da maior parte das pessoas). 
Rodrigo Freire
 O filme não se faz pela personagem principal ser heroica: espiã, matadora, caçadora de vampiros, aventureira, santa etc. Enfim, não foca em criar essas ordinárias personalidades lindas e moralmente ultravirtuosas que constituem uma fórmula cansada de comover e arrancar aplausos do público. Está dito! Choca com o acaso da não meritocracia do capitalismo cego, choca com uma verdade dura, choca com uma mensagem contrária a um clichê de "cinema autoajuda": "Você pode persistir, pode lutar, pode se dar e... PODE NÃO DAR CERTO! (Contramão do clichê, né?)... É atual, é educador, não mima a plateia. E mais, nota-se claramente que não levantou uma cara produção para contar a belíssima história. Nota? Abaixo de 10,00 seria falta de senso! Abraços!"[Rodrigo Freire]
Depois de tudo isso, sem mais...
Beijinhos!
Câmbio, desligo...

57 comentários:

  1. Depois disso tudo, dessa intensa revelação do que foi essa sessão de cinema para você o que posso dizer: PRECISO ASSISTIR ESSE FILME URGENTE.
    Adoro filmes assim, que nos arrebatam na sua simplicidade de revelar o nosso eu na tela e numa história vivida por outros. É bem interessante ler como um filme instiga as lembranças das pessoas.
    Adorei o modo como vc escreveu sobre o que sentiu ao assisti essa película .

    Beijinhos
    Viviane

    http://vivianeblood.blogspot.com/2012/02/caixa-de-correio-3.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viviiiii... obrigada, querida! Se assistir, espero que goste tanto quanto eu... ;)

      bjinhos

      Excluir
  2. Só posso lhe dizer, que se o seu objetivo era nos deixar com uma imensa vontade de assistir "Riscado", você conseguiu brilhantemente.Aposto que o filme deve ser realmente fantástico, tanto pelo seu comentário pelo do do Rodrigo Freire, é uma pena que ele não vai passar mais na mostra, e é uma pena,de novo, que eu ate agora não compareci lá, eles estão esperando um publico de aproximadamente 30000 pessoas nesta semana de mostra e eu ate agora não sou um no meio desta multidão, mas estou fazendo de tudo para assistir Deixe ela entrar hoje,Terça-feira as 17:30, porque as 22:30 é muito tarde para eu voltar sozinho para casa depois do filme.Esta afim de ir? Chame a Carol, vai ser ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jeferson queridinho... infelizmente não vai dar para ir hoje com vcs, pois nesse horário ainda estou enfrentando o caótico trânsito da GynHellCity! Bom filmeeeee... espero que goste! Ah, como eu gostaria de ir pelo menos mais duas vezes, antes que acabe a mostra. Vamos ver se dará certo. Sim, o Rodrigo tem essa facilidade em nos prender com seus escritos, sempre diretos!
      Obrigada pelo comentário, rapazinho... Vc é um fofo!!!

      bjinhos

      Excluir
  3. Fico feliz por compartilharmos este gosto e por você me render esta homenagem de estar palavrando aqui e ali em cima, fico alegre porque seu espaço traz muito de seu cuidado, nota-se pelo colorido que você distribui por aqui. É sincera a gratidão por este bom sentimento liberto, alardeado, contagiado, publicado.

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu primo querido, eu fiquei muito feliz de poder trazer um cadim de sua fala aqui no blog. Assim pude enriquecer o mesmo. Vc arrasou no "desabafo" e me vi em cada palavra dele. Ah, com vc eu posso rasgar quanta seda eu quiser, ok!? hehheheh

      bjinhos

      Excluir
  4. Ah Joicy, com esse post deve cobrar até uma $$$$ do diretor do filme. Uma galerinha vai vê-lo. Hahaha

    Eu sou mais um que verei.

    Depois dos pornochanchada (que eu acho o máximo) o cinema brazuca entrou num declínio violento. Porém de uns anos para cá, se reergueu de tal maneira que está fazendo a galera perder o preconceito com filmes brasileiros, que por incrível que pareça, ainda há.

    Tenho na minha lista os filmes:
    Separação.
    O do Almodôvar de 2011.
    E agora o Riscado.

    E assistir a última temporada do Dexter.

    Legal essas amostras de cinema. Na real todas voltadas para arte.

    Beijão

    ----
    Site Oficial: JimCarbonera.com
    Rascunhos: PalavraVadia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jimzinho, pô... um $$$$$$ cairia bem! kkkkkk...

      Olha o Brasil tem melhorado a cada dia com relação aos filmes. Há muita coisa boa por aí... esse meu primo, Rodrigo Freire, é desses apaixonados por filme brasileiro. Chega a ser até um chatolino, pq toda vez que me pergunta, eu digo que não vi, aí ele me enche os "pacovás". Me sinto uma cinéfila de araque, quando o assunto são filmes nacionais! hahahaha ... mas, isso irá mudar!

      Espero mesmo que vc assista e goste tanto quanto eu...

      Poxa, esse tipo de mostras deveriam acontecer sempre. Essa ficou sem ocorrer por sete anos, acredita? Foi um presentão, voltarem esse ano!

      bjinhos

      Excluir
  5. Você pode não ser critica de cinema, mas que o texto ficou danado de bom, isso ficou!
    Riscado acaba de ir para a minha lista de filmes a serem vistos.
    É sempre muito interessante quando encontramos propostas diferentes de filmes, ainda mais sendo brasileiro! :)
    Adorei o post! Super intenso!
    Obs: Correria? Imagina, hahahhahahahhahahahaha. E o seu trabalho? Como anda?
    Beijão!

    http://giselecarmona.blogspot.com/
    @giselecarmona

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gisele, queridona! Estou feliz por ver que vcs ficaram interessados no filme. Só espero que não se decepcionem! Rá! Tipo, que possam sentir um terço do que eu senti... seria muitooooo, pois o que senti ultrapassou todos os limites!

      Meu trabalho está entrando nos eixos... ainda muito cansada, com o lance da distancia. Mas, aos poucos sei que irei me acostumar!

      bjinhos

      Excluir
  6. Maravilha de crítica.Deu vontade...beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Olha falando assim deu muita vontade de conferir, mais até chegar aqui o filme, todos daí já viram... então ficarei no aguardo e anotado e quem sabe eu ache ele pra assistir!! Menina vc falou de um jeitoooo que fiquei encucada!! Amei e eu amo cinema, pena eu ir pouco, mais amo!! Bjs
    http://www.artesdosanjos.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jane, aproveita que o tal de SOPA não ensopou e baixa o bendito! rs... eu não costumo baixar, mas quando os filmes são difíceis de serem achados, corro para o Torrent...

      Espero que vc curta muitão, a vidinha da Bianca!

      Obrigada...

      bjks

      Excluir
  8. Oi Joicy!
    Parece que o cinema brasileiro ta mesmo melhorando então hein. Eu não sou muito chegado em dramas, mas pelo que você contou, esse parece ser um bom filme.

    Realmente, tenho entrado pouco no face, essa semana inda mais que vou ter aula todas as noites para revisão do conteudo pra prova de domingo. Logo serei concursado como você ;D

    Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sim, Ricky! PRa falar a verdade, já faz algum tempo que conseguimos encontrar excelentes filmes nacionais. Acho que já falei sobre isso com vc, né!?

      Se tiver oportunidade, confira! ;)

      Ahhh, vou ficar aqui torcendo por vc, visse futuro concursado?

      bjinhos

      Excluir
  9. Oi Joicy,

    Achei o seu post maravilhoso! E pare de falar que você não é uma crítica de cinema, porque é sim. Verifiquei um relato com sentimento, com emoção e com muita comoção. Penso também que o choro de Bianca é nosso, pelas lutas e as vezes pela vitória em linhas tortas. Adorei a sua descrição de cotidiano, de ser o que o que se deseja ser. Enfim, parabéns pela maravilhosa experiência que nos proporcionou.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luuu, obrigada minha linda! Acho que essa emoção se deu por conta do mexe e remexe que Riscado fez comigo... foi como um furacão!

      Grande beijo... :)

      Excluir
  10. Olá!Bom dia!
    Pelo que você, grande crítica de cinema,( eu estou dizendo, ponto) relatou, deve ser um bom filme! Também, não sou muito chegado á dramas, mas , pela sinopse/resenha, eu vou dar uma conferida! Sem dizer, q,Bianca, é o nome de minha filha, rsrs!
    Será que desta vez, o cinema brasileiro, que está se reerguendo, permanecerá assim?
    Obrigado pela visita e comentário carinhoso, como sempre!
    Boa terça!
    beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Felisberto... tudo bem? Se vcs dizem, então já me sinto uma "crítica"... hahahaha... eu diria que é um excelente filme, viu!? Mas, como percebeu, não poderia dizer que é menos que isso...

      Vc tem uma filha chamada Bianca? Que legal...

      Ah, o cinema brasileiro já está se reerguendo há muito tempo, ao meu ver! Tem muita coisa boa, por aí.... Acho que se estabelecerá, sim...

      bjinhos

      Excluir
  11. Queridinhos, mais tarde volto pra responder os comentários, ok!? A Joicy está saíndo pro segundo turno... Sacomé, né? O trabalho tá gritando ali...

    Essa postagem me fez perder o sono. Sim, dormi por volta das 2h da matina, com a mente fervilhando(detalhe: acordei 6h). Acho que ao terminar fiquei um tanto "zureta" das ideias... intensidade no máximo, com esse filme!

    bjinhos...zinhos

    ;)

    ResponderExcluir
  12. Olá :)
    Gostei do post *-*
    Preciso ver o filme que você citou...mas se for pra chorar quero ver não kkkk
    Sou muito sentimental,choro a toa vendo filmes kkkkk

    Beijos e tenha uma excelente semana
    _______________________
    RIMAS DO PRETO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, vc tbem é sentimental? Olha só... tem umas partes intensas. Como falei, não chorei, mas não por falta de vontade.... só travei! O.O

      Mas, mesmo com todo o seu sentimentalismo, espero que vc veja e goste...

      bjinhos

      Excluir
  13. Sou daquelas que se apaixona por filmes longe dos (d)efeitos especiais... com um gostinho de verdade e muita conexão com as personagens. Pelo jeito Riscado é destas obras... Gostei mais ainda de saber que é uma obra nacional! Tem tanto filme bom brazuca saindo por aí, neh?!
    Ainda não conferi este, mas, já foi pro topo da minha lista dos "por assistir"!

    ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karla, querida... vc é das minhas! Espero que vc goste de Riscado, tanto quanto eu... ele é bem isso que vc disse gostar num filme, cheio de “realidade”. De fato, o Brasil tem se saído muito bem em relação à sétima arte.

      Bjinhos

      Excluir
  14. Haha, entendo que leva tempo para responder a comentários maiores rs.
    Claro, mesmo já tendo ido ao show do Blind no ano passado, tenho de aproveitar ao máximo os shows enquanto sou estudante que posso pagar meia entrada shausuausausu.

    Eu compreendo a escolha pelo inglês que as bandas nacionais fazem. Já que por aqui não há uma estrutura boa para um circuito de shows e o metal fica totalmente no underground, é compreensivel utilizarem o inglês para conseguirem algo mais lá no exterior. Há bandas que escrevem em inglês e muito bem, particularmente admiro o Andre Matos como letrista, o cara é um verdadeiro poeta, e há muitas outras que sabem valorizar as letras. Mas também tem de levar em conta que se as bandas querem mais reconhecimento por aqui, não vai ser cantando em inglês e com planos voltados para o mercado externo que vão conseguir isso. As bandas no Brasil já nascem com todos os planos para o exterior, tem banda fazendo tour na Europa sem nem mesmo ter feito uma pelo Brasil. Depois fica esse mimimi que ninguém dá valor.
    De qualquer modo, é triste você ver que por toda a América Latina a maioria das bandas opta pelo espanhol enquanto aqui vamos para o inglês. É mais fácil mesmo escrever qualquer porcaria em inglês que somado a péssima fluência de muitos vocalistas no idioma, fazem ser praticamente impossível de entender rs.

    Ah sim, entendo. De facto em certas universidades o estágio é bem "toscão" mesmo. Lembrei de um amigo de minha irmã que fazia letras e dizia que nos estágios fingia dar aula enquanto os alunos fingiam estudar rsrs. É rir para não chorar.

    Eu me interessei pela história do Black Metal norueguês, pois achei muito interessante que na época o Black Metal fosse bem mais do que um "simples" movimento musical e que havia por trás de muitas bandas não apenas críticas e sentimentos anti-cristãos (satânicos aos leigos), mas sim um grupo decidido a expulsar do país os cristãos e todas as outras religiões não escandinavas. O Black Metal na Noruega tem uma história muito rica e hoje em dia dá muitas riquezas para o país engordando seu PIB rsrs.

    Faz um bom tempo que não assisto um filme, até pelo facto de os últimos que vi não terem sido muito bons rs. Esse parece ser um filme com um estilo que facilmente me agradaria, algo mais pro lado do drama. A quantidade de elogios rasgados ao filme criou em mim a curiosidade de conferir o filme que até então nem sabia da existência. É bom ver que o cinema nacional está rendendo bons frutos ultimamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manfio, tudo bem meu fio!? :D Ah, eu fico com urticárias para responder imediatamente aos comentários aqui do blog, mas com a correria do dia-a-dia estou precisando ter mais paciência(e peço o mesmo para meus queridos blogueiros)... Ah, então aproveite bastante seu show... curta por mim! Rsrsrsrs

      Ah, eu até concordo com vc sobre as bandas optarem pelo inglês. Mas, em parte... concordo que há compositores muito bons, na cena metal, mas, vc há de convir comigo que há alguns que dá até medo. Vejo que são letras “nada a ver” e muito mal escritas. Bom, esse assunto a respeito de bandas que se preocupam muito em serem reconhecidos lá fora esquecendo-se de que do próprio pais é um assunto polêmico. Com isso, acabamos entrando naquele assunto de que o brasileiro tem a grande mania de valorizar muito mais o que é de fora, sendo assim, quem tem banda acaba se decepcionando um pouco. Mas, quem sabe essa realidade não mude, com o tempo, né!?

      Espero que seu estágio seja tão bom quanto foi o meu...

      Já confessei o quanto sou leiga nesse assunto de Black Metal. Só sei um cadim, pois o marido as vezes me fala a respeito. Mas, sim, uma das coisas que me chamaram muito atenção foi realmente a visão anti-cristianismo que eles abordam. Já li algumas coisas que me fizeram pensar e repensar bastante sobre esse assunto. Sim, eles chegam a ser um tanto radicais, mas que o assunto é muito interessante, ahhh é! Qdo falo que ouço Black Metal(aprendi a gostar de algumas bandas...) o povo já olha e pensa “Ih, essa aí é do capeta”... aiaiai, meus sais!

      Se tiver oportunidade de assistir Riscado, acho que vc irá gostar.

      Bjinhos

      Excluir
  15. E aí Joyce! Pelo que eu vi nos comentários acima, acho que vc já é unanimidade em duas coisas: é uma super crítica de cinema, e deu uma louca vontade em todo mundo de ver esse filme depois do seu post, por isso seria justo vc ganhar um dim dim do diretor por isso (kkkkk). Outra coisa, é de família essa facilidade de escrever?! Uma gracinha esse seu primo, escreve muito bem tbém. Ainda bem que mesmo na correria do dia-a-dia vc não nos abandona! Bjos. Lú.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu... fico feliz por ter conseguido expressar pelo menos um pouco do que eu estava sentindo. Se puder, assista mesmo!hahahah... ganhar dindim? Eu quem saí ganhando com esse filme... um grande aprendizado! Ah, mandei uma mensagem para o diretor(Gustavo Pizzi) e para a atriz Karine Teles(que inclusive são casados), via facebook, e eles foram uns fofos respondendo-me. São uma simpatia!

      Oxe, meu primo É escritor, já eu sou apenas uma aspirante... rsrsrrs... só brinco com o teclado. hehehe

      Podexá, eu não abandonarei o blog. Aliás, preciso dele para conseguir não enlouquecer com essa correria do dia a dia. rsrsrsrs

      bjinhos

      Excluir
  16. Joicy,
    Desde seus primeiros comentários sobre o filme lá no face, eu já tinha certeza de que queria ver ele o quanto antes, já tentei fazer o download mas não encontrei em nenhum ligar. Acho realmente algo fantástico quando um filme consegue nos arrebatar de tal forma, principalmente quando nos identificamos com algum dos personagens como foi o seu caso. Eu, você já deve saber, tenho uma grande bronca com o nosso cinema por causa da exploração desmedida de alguns temas já saturados como favelização, banditismo e cultura nordestina. Pela sua resenha deu pra ver que ele escapa de todos estas temáticas, o que por si só já é um ponto positivo! Tenho que ver!!!! Beijo grande pra ti Joicy!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Bruninho, espero que vc goste desse filme tanto quanto eu. Ultimamente poucos filmes têm conseguido me "pegar de jeito"... esse foi um deles. Me deixou desorientada! Pois é, pode ficar tranquilo quanto ao contexto de Riscado. Ele foge totalmente desse padrão temático que o cinema brasileiro preestabeleceu e seguiu. É encantador... bjinhos

      Excluir
  17. A resenha ficou muito boa, e o evento é super legal . Pena eu morar tão longe... rs :]
    obrigado pela sua visita, volte sempre, é uma honra , acredite! tem novidades por lá, confira em www.spiderwebs.tk <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabrina, o Gustavo Pizzi(diretor do filme) me disse que o DVD sairá em abril! ;)

      bjinhos

      Excluir
  18. Olá, querida Joicy!

    Bianca... Riscado... Suas impressões sobre o filme são mais importantes do que as críticas que saem de certos 'especializados', pois são seus sentimentos. Lutar, se sobressair... Assim como Bianca, a vida de certas pessoas, como nós duas, é sempre destada. Eu, particularmente, sinto que cada coisa que eu faço não é para mim, que não mereço, porque deixo as pessoas assim passarem essa imagem. Mas só que continuo... Porque um dia, tudo vem... Assim, como acredito, que Bianca, deva brilhar no fial do filme.

    Beijos

    Ticyana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ticyana, fiquei lá nas alturas com seu comentário. Obrigada,querida... acho que a Bianca é um pouco de cada nós, mesmo! Grande beijo...

      Excluir
  19. Eita Joycinha, agora VOU TER QUE ASSISTIR ESSE FILME! Poxa! Você é uma menina muito inteligente e antenada com tudo e se esse filme te passou essa emoção toda agora acho que vai ser essencial na minha lista de futuros aluguéis lá na locadora! Hahahahahahhahahaha.

    Valeu pela dica!

    Fiquem todos com Deus aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andrezinho, eu super indico que vc assista... acho que vai gostar, viu!?

      bjinhos

      Excluir
  20. Joyci!!!!!
    Olha vc aki de novo! \o/ Tudo bom?
    Menina. fiquei muito interessada nesse filme. Ao retratar muito bem a realidade e os fatos da vida. Porque é aquilo né, por mais que a gente queira a vida nunca é um conto de fadas.
    E a maneira como vc se expressou...não me surpreenda que vc tenha rompido em lágrimas1
    Esse filme é de que país?
    Sei que ultimamente o cinema sueco, que sempre foi bom, anda fazendo umas obras sensacionais...já vi alguns e estou para ver outros tantos incluindo um chamado Lylia 4ever....a critica que li é excelente.
    É uma pena que o 3D parece que tá fazendo os produtores abandonarem bons roteiros...
    Poxa depois vou fuxicar para dar uma olhada nos videos da banda do seu marido!
    Olha vou ficar falando tanto de anime e postando fotos de cosplay pra vc que até julho pro AF vc vai estar super empolgada kkkk.
    Infelizmente não existe vídeos que ensinem a fazer as técnicas de kage bunshin o que facilitaria muito a nossa vida. Vou entrar numa Academia Ninja da Vila da Folha e exigir ter aulas particulares com o Itachi Uchiha kkkkk. E não aceito outro rs.
    Nossa, voc~e pratica boxe e muai thai? Que dá hora! Eu sempre tive vontade aprneder umas coisas do tipo pra meter porrada digo, para me proteger rs. Mas sou uma garota mole, que sente facilmente dores e não tem pique...assim não faço nada u.u.
    Mas voltar a fazer isso agora que dá aulas em tempp integral não vai te deixar muito cansada?
    Então..eu vi o Victor comentar algo sobre...mas não sei sobre a darta ou o local direito. Esero que caia num sábado á tarde ou domingo pq assim tem como eu ir ^^ Seria legla muito embora a maioria dos blogueiros que conheço e tenho contato não são paulistanos :/
    Ah mas as teorias conspiratórias sempre fazem sentido e isso é fato.
    Com relação á compras na net, hoje cá estou navegando pela web atrás de umas roupas pro novo cosplay procurando um lugar confiável pra comprar quando encontro uma loja com sede em São Paulo, facilitando totalmente am inha vida rs.
    Nossa eu sinto mó saudades das épocas de rolês góticos..punk nem tanto porque não ia nos rolezão punk pra pogar' fui em eventos que tinha o som e coisa e tal. Mas era legal especialmente nas noites quentes que dava pra ficar na porta do evento conversando rs.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MAis tarde vou lá em seu blog com meu comentarião... vi que vc atualizou, mas ainda não tive tempinho para a visita nossa de cada postagem! ;)

      Ah, o filme é brasileiro sim(eu coloquei lá na postagem, sua danada! rsrsrsrs) e é perfeito, viu!? Hoje vou assistir o sueco Deixe ela entrar...

      bjinhos

      Excluir
    2. Tsunâmica, voltei... rsrrs... sobre o filme em questão é excelente... eu adorei. Simmm, é brasileiríssimo! Um filme com uma simplicidade maravilhosa! O enredo, perfeito...

      Tbem assisti Conto Chinês, um filme argentino perrrfeito e muito divertido. Ri horrores... outro que vi foi o dramático filme, dinamarques, Tudo ficará bem... os dois são excelentes, mas gostei ainda mais do Conto chines.

      Estou ccom super inveja de quem vai participar do encontro na blogosfera, em Sampa... divirtam-se por mim!!

      hahhah... sim, pratico muay Thai e boxe. Na verdade eu necessito dessas atividades físicas para conseguir lidar com o pique do dia a dia sem surtar! haahhahaha ... durante as aulas eu sempre digo que levo minha listinha de tudo aquilo que me deixou com raiva no cotidiano aí esmurro o saco de pancada sem dó nem piedade. haaahahahahah... melhor do que sair esmurrando o povo na rua, né?! kkjkkkk

      bjinhos e ótimo final de semana!

      Excluir
  21. Joicynha, volto!
    Não estou conseguindo me concentrar rsrs
    E olha só, nem estou de TPM! rsrs

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissinha, a correria deixa a gente assim...bjinhos

      Excluir
  22. Voltei,
    mas como Cissa Romeu, viu?
    Sou três mulheres: Cecília Romeu, Cissa Romeu e Ana Cecília Romeu. Só o Romeu é o mesmo.
    Digo isso, pois faço um paralelo, tem filmes que até se parecem, mas apenas em uma ou outra coisa, são "nomes" diferentes de uma mesma pessoa. Essa sinopse me lembrou um tanto de outros filmes, e um francês em especial, mas... acredita que esqueci o nome? Bem, enfim... você o tornou bem interessante!

    Beijinhos, Joicynha!
    Ótimos dias :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cissa e suas três facetas... adoro vc, garota insônia! O filme foi muito interessante pra mim! Marcou, mexeu, revisou...

      bjinho

      Excluir
  23. Aiaiai, queridos... ando correndo demais. Aos que ainda não respondi, logo logo estarei fazendo isso, ok!? bjinhos e muito obrigada pela visitinha de todos! bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joicy, é uma pena eu morar aqui no Pará e não poder ir a essa quinta amostra de cinema. Eu adoraria, mas... :(

      http://monteolimpoblog.blogspot.com/

      Excluir
  24. oi. tudo blz? por aqui estive dando uma olhada. muito legal. apareça por la. abraços.

    ResponderExcluir
  25. Joicy,

    Que postagem instigante, vc ficou em transe como eu fiquei quando vi Natalie Portman na atuação de Cisne Negro.
    Vc tem a intensidade e a leveza de Clarice Lispector ao descrever suas emoções...estou curiosa para ver o filme e conhecer a Bianca Joicy...ou seria Joicy Bianca? Seja como for, será a Joicy, linda, guerreira, sensível e avassaladora!

    Beijos

    Ju.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juuu, que lindo seu comentário! Obrigada, viu!? bjks da Bianca, ops... Joicy! rs

      Excluir
  26. Joicy, eu não passei batido por essa postagem não...é que você sacumé, né? Filme, cinema...hihihihi

    Enfim, sei que esta é a função da arte - olha como eu tô melhorando e considerando o cinema como uma arte kkkkk: mexer, tirar as pessoas de uma zona de conforto, refletir. Eu confesso que já tive alguns poucos filmes que me passaram tal impressão, mas nem me interessei em descobrir outros. Vai ver que estou perdendo algumas coisas, mas no fim, pra mim, é quase um "tanto faz". :( rs

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Jaiminho, viu só? As coisas vão mudando... vc já associando cinema como arte(e ééééé mesmo... rsrs... mas, sei que sou suspeita) já é uma grande evolução.

      bjinhos

      Excluir
  27. Olá Joicy, gostaria de lhe parabenizar por mais essa bela postagem e pra quem não é crítica de cinema vc foi 101 digo isso pq como vc sabe o meu blog é sobre cinema e escrever sobre cinema não é tão fácil como parece mais vc foi sensacional, colocou emoção e sentimento nas suas palavras e tb não esqueceu a parte técnica! por isso eu gostaria de saber se vc não ker fazer um "estágio" no cinemeirosnews hehehe.... Em Novembro na minha cidade vai ter mais uma edição do festival de cinema e se tiver de bobeira e quiser vir prá cá prestigiar já está convidade ok! só um detalhe, eu moro em Manaus e o nosso festival é um dos melhores do Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erico, bondade sua! Mas, fico feliz em saber que meu texto atingiu quem leu... aí está realmente tudo o que senti!

      Agora, me diga, como é isso de "fazer um estágio no cinemeiros"? rsrsrsrs... esclareça aí pra mim!

      Poxa, seria ótimo poder participar do festival que acontece por aí. Eu adoooooro! Mas, fica complicado, pois é época que estou trabalhando... se não fosse, eu até daria um jeito de ir, viu!?

      bjks

      Excluir
  28. Oi Joicy
    Fiquei tocada com a sua descrição sobre o filme.
    Confesso que deu vontade de assistir depois de te ler, a impressão que te despertou. Sou também muito emotiva, talvez choraria .Ainda mais duas pessoas falando do impacto, então.Você e Rodrigo dariam ótimos críticos de cinema.Os diretores não sabem o que estão perdendo.
    Parabéns a vocês dois.Riscado não vai ser riscado da minha futura aquisição na locadora.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um lindo filme, Elisa... obrigada pelos elogios ao texto. Fico feliz de ter conseguido passar minhas impressões a respeito do filme.

      bjs

      Excluir
  29. Poxaaa vida quero muuuuito assistir esse filme Joicy, agora mais ainda depois de tudo que você disse.

    ResponderExcluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)