5 de ago de 2012

E assim caminha... até quando!?

Jaime por Jaime
Olá, blogosféricos!!! 
A postagem de hoje estava pronta. Era sobre outro assunto, mas durante a semana visualizei alguns desabafos de meu querido colega de profissão Jaime Guimarães(inclusive os compartilhei no RostoLivro) em relação ao final da greve dos professores da Bahia e depois de ler a postagem que ele escreveu no Groeland, resolvi então compartilhar aqui no Umas e outras. Fica a dica! Passem lá e, se desejarem, comentem.


Para ler a publicação do Jaiminho basta clicar alí ó => Descaso educacional: até quando?

Vivem falando que a educação é a chave para todas as mudanças... mas a verdade é que tudo fica apenas no blablabla. O problema não é só na Bahia... O Brasil está capenga com essa tal de educação.
Imagem daqui
E pensar que os colegas da Bahia apenas exigiam o que lhes era de DIREITO!! Nada mais, nada menos... mas, para a educação é sempre preciso fazer restrições. Né!? Porque na realidade mesmo é assim, ó!
Charge do professor Jaime Guimarães... faz parte da postagem indicada acima.

Mafaldinha, minha querida, aproveite e pendure nas costas de nossos políticos. Pode ser?
Tirinha encontrada com ajuda do papai 'gúgol'...
Fiquei de mau humor... sorry!
 Sem beijinhos, por hoje.
Câmbio, desligo!

18 comentários:

  1. Jo, sou professora aqui no interior do Rio e digo que é por termos o poder de persuasão que somos menosprezados pelo governo.
    Ele não quer pessoas conscientes e críticas, mas pessoas manipuláveis.
    Bjoks

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, Joicy.
    Li o texto do Jaime e concordo integralmente com ele.
    A cara de pau do Governo de criar desculpas e desviar o foco da atenção é algo desalentador.
    Isso só nos faz ver que, ao contrário do que se imagina (que o Governo serve aos cidadãos), o Governo só serve para manter a si próprio.
    Abraço, Joicy, e uma boa semana pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Joicy, obrigado pela referência.

    Então, a coisa toda por estes lados aconteceu assim: em Novembro de 2011 o "governo" da BA assinou um acordo os professores se comprometendo a pagar o reajuste do Piso Nacional do Magistério à categoria - que este ano ficou em 22,22% pelo FUNDEB. Só que chegou 2012 e o "governo" da Bahia deu um reajuste de 6,5% para todos os servidores públicos. E nada do Piso. Reuniões aconteceram e nada do "governador" Jaques Wagner negociar.

    Deflagrada a greve em Abril, a primeira providência do ex-sindicalista Wagner foi mover ação judicial contra a greve para cortar os salários dos professores. Claro que a "Justiça" da BA acatou e assim os professores permaneceram 115 dias sem salários e sendo tratados como "marginais" pelo governo, pois a todo o momento os seus lacaios da base governista e de parte da imprensa repetiam sobre a "ilegalidade" da greve. E assim os professores ficaram sozinhos e sem apoio de instâncias como o Ministério Público, OAB, dos artistas da Bahia - e todos estes CLAMARAM, IMPLORARAM durante a greve da PM para que governo e grevistas negociassem. E é aí que eu fico chateado.

    Porque TODO MUNDO diz que Educação é prioridade, Educação é fundamental, mas aqui houve uma greve de 115 dias e QUASE NINGUÉM ESTAVA NEM AÍ! Pior: os professores reivindicando apenas um direito garantido em lei e ainda assim chamados de "irresponsáveis" por alguns "formadores de opinião" lambe-botas do governo do ex-sindicalista. O governo fez uma proposta que na verdade era um golpe contra o plano de carreira conquistado a duras penas ao longo dos anos e que comprometia o Piso Nacional de anos posteriores e ainda assim os professores eram os "inflexíveis" e que nós "prejudicávamos os alunos"- como se o sistema educacional que temos aqui ( e no Brasil) fosse algo maravilhoso e que apenas a greve prejudica os estudantes. Sei da defasagem pedagógica que uma greve tão longa causa, no entanto não podíamos ficar calados e aceitar tamanha injustiça passivamente.

    Ah: e o professorado não foi "massa de manobra de partidos políticos", pois pela primeira vez uma greve foi conduzida pela base, porque se dependesse do sindicato, ligado ao PCdoB aliado do PT de Wagner, a greve não teria chegado tão longe - prova disso foi a letargia do sindicato em se mexer judicialmente e com os demais trâmites.

    Enfim, Joicy, há algum tempo que eu venho pensando em deixar a Educação. Fazer alguma outra coisa, sei lá. Uma graduação, me dedicar a um concurso público, arrumar um emprego, não sei. E este sentimento está muito maior agora, depois de ser humilhado por um governador covarde e de sentir a omissão de boa parte da população e dos ditos "setores esclarecidos" a uma causa tão importante como a Educação. Nestes 115 dias eu fui a assembleias, reuniões, interagi com grupos de professores no FB e por e-mail de toda a Bahia e há um sentimento de frustração muito grande. Jaques Wagner em nenhum momento quis negociar uma saída para a greve, ele quis humilhar e massacrar os professores. Temo que ele tenha conseguido.

    Desculpe este outro desabafo, Joicy, mas se você pensar em uma imagem de alguém derrotado, quebrado e descrente com tudo o que está acontecendo não apenas aqui mas neste país - as federais também estão em greve e basta ver o noticiário para perceber que as coisas não estão maravilhosas como alguns dizem por aí -, tem aqui a imagem perfeita.

    Bjs e obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Olá Joicy!

    Tudo bem, moça? ;)

    Olha, li o teu post. Acho que tens razão, mas sabes, não é só aí no Brasil que a educação vai mal. Aqui em Portugal também tem piorado a cada mudança de governo, é um tal de fechar escolas e de darem o horário "zero" a cada professor! Isto é, são mandados para casa até que os "des"governantes portugueses se decidam a colocarem-nos nalgum lugar.

    É uma VERGONHA!

    Agradeço pela visita ao meu blog e também pelo comentário.

    Respondendo às tuas questões...

    1. Sim, o livro O Carteiro de Pablo Neruda também existe em filme. Adoro ambos, mas na minha opinião o livro é melhor. :)
    2. Sim, o livro Como Água Para Chocolate há em filme. Qual preferes, o livro ou o filme?

    Sabes, sou uma pessoa sem preconceito que assume os seus gostos e os seus erros, logo, não tenho problema em falar de livros que abordam o sexo, até porque duvido que quem goste de ler nunca tenha lido pelo menos um livro erótico! Isso para mim, é pura hipocrisia! :P

    Um beijo, amiga :)

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Greve é uma coisa muito complicada, como mãe eu sei o quanto atrasa o andamento das crianças, mas também sei que os professores mais do que qualquer profissional precisa ter seus direitos vistos e entendidos. E depois atendidos. Desde que eu era estudando eu vejo o quanto essa classe é desmotivada, insultada e rebaixada. E´muito triste. Mas acho que enquanto os professores não se aliarem com força, junto com os alunos e os pais destes, e fizerem o Brasil parar, os políticos não vão ter a visão do que tem de fazer.
    Pode ser utopia, mas acho que é o único caminho.
    Amor a profissão eu sei que muitos tem, como você mesma Joicy, sei que você trabalha por amor e vocação, mas também sei que tem uma vida fora da sala de aula e precisa vivê-la com dignidade.
    Beijos querida e força na peruca.

    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  6. Oi Joicy!
    Essas parada de greve é muito chata. Não deveria precisar fazer isso. Aqueles que deveriam representar nossos interesses só priorizam o que querem e que não é importante. Se todo dinheiro que está e será investido na copa e na olimpíada fosse investido em saúde e educação, a mudança começaria a ser vista. Mas infelizmente, não vai ser dessa vez. Eu sempre manterei minha fé e esperança de que as coisas vão mudar pra melhor.
    E você tem toda razão de ficar mal-humorada.

    Bjuss

    ResponderExcluir
  7. É uma situação lamentável Joicy e isso me preocupa muito, pois um futuro tenebroso nos aguarda se este quadro não mudar. Eu sinceramente não consigo compreender o posicionamento do governo diante de diversos assuntos, hoje fala-se muito em sustentabilidade e o país passa longe de adotar uma conduta sustentável, investimos na construção de estádios que se tornarão elefantes brancos passados os famigerados eventos esportivos, baixamos impostos para favorecer grandes empresas estrangeiras e deixamos de investir naquilo que traria um resultado sólido e duradouro a longo prazo...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/07/o-segredo-dos-seus-olhos.html

    ResponderExcluir
  8. A faculdade federal aqui em Recife tá em greve há meses, e como isso complica a vida dos alunos, é praticamente um ano quase perdido, pois saindo de greve, os alunos têm que correr atrás de meses de atraso. O nosso Brasil já não está num patamar mais elevado porque a educação sempre foi negligenciada, ao mesmo tempo isso é proposital, pois a casta política não quer um povo intelectualizado, pois se haver isso, eles não terão acesso ao poder, pois o voto será consciente. Na minha opinião, a profissão de professor deveria ser uma das mais bem remuneradas, um professor não deveria ganhar menos de 2000 reais em qualquer lugar do Brasil, visto que eles têm uma missão árdua e bonita, ajudar a direcionar crianças, adolescentes e jovens na vida.

    Gostei das charges do Jaime, um baita chargista, parabéns a ele, e um abraço pra ti Joicy.

    ResponderExcluir
  9. Amiga Joicy,
    Sua postagem é mais que oportuna.
    O amigo Jaime consegue explicitar seja com palavras, seja com suas belas charges, toda realidade de nossa educação, partindo da situação de seu estado.
    A federações têm recursos para qualquer segmento, exceto para educação.
    É lógico que o investimento em educação é de longo prazo, mas, se não começarmos agora, ficará muito mais moroso ou poderá não vir nunca com a situação atual.
    Desconheço história de algum país desenvolvido que tenha desprezado a educação, como se faz aqui, em nosso país.

    Abraços a ambos!

    ResponderExcluir
  10. Joicynha, lindona!
    Achei extremamente louvável de tua parte colocares sobre esta questão e ainda remetendo a postagem do Jaiminho, que está excelente.
    Espero que não te importes que eu reproduza o comentário que fiz por lá, mas sem antes te dizer que creio que a mídia, além de ter feito uma cobertura tendenciosa, pouco a fez, pouco 'desenvolveu o texto', como se diz, e vais entender em meu comentário. Beijos!

    Comentário que reproduzo:
    Confesso que pouco li sobre esta greve em específico, e também em outros meios de comunicação, e quase tudo que sei foi através de ti.

    É fato, mais um grande descaso com a educação, 115 dias!!!!!! Nossa! E ainda para este desfecho...
    Além disso, achei interessante que justamente por ser ano eleitoral, um desfecho destes, não?

    Cresci ouvindo essa mesma história, devido a minha mãe que foi professora primária aqui do estado. Depois de aposentada, passou a frequentar as passeatas e etc... dos professores. Um dos gritos de guerra:"... porque foi que te ensinei".
    E é bem isso, porque os professores quando ensinaram essa gente com certeza não foi com o intuito que fossem desvalorizados mais tarde... e isso é além de bandeira partidária, é fato, o cara chega no poder e...

    Sem mais comentários, caro amigo.
    Apenas te desejo força nessa caminhada com mais pedras que asfalto nas rotas.

    ResponderExcluir
  11. Joicynha, lindona!
    Achei extremamente louvável de tua parte colocares sobre esta questão e ainda remetendo a postagem do Jaiminho, que está excelente.
    Espero que não te importes que eu reproduza o comentário que fiz por lá, mas sem antes te dizer que creio que a mídia, além de ter feito uma cobertura tendenciosa, pouco a fez, pouco 'desenvolveu o texto', como se diz, e vais entender em meu comentário. Beijos!

    Comentário que reproduzo:
    Confesso que pouco li sobre esta greve em específico, e também em outros meios de comunicação, e quase tudo que sei foi através de ti.

    É fato, mais um grande descaso com a educação, 115 dias!!!!!! Nossa! E ainda para este desfecho...
    Além disso, achei interessante que justamente por ser ano eleitoral, um desfecho destes, não?

    Cresci ouvindo essa mesma história, devido a minha mãe que foi professora primária aqui do estado. Depois de aposentada, passou a frequentar as passeatas e etc... dos professores. Um dos gritos de guerra:"... porque foi que te ensinei".
    E é bem isso, porque os professores quando ensinaram essa gente com certeza não foi com o intuito que fossem desvalorizados mais tarde... e isso é além de bandeira partidária, é fato, o cara chega no poder e...

    Sem mais comentários, caro amigo.
    Apenas te desejo força nessa caminhada com mais pedras que asfalto nas rotas.

    ResponderExcluir
  12. Quando é esse assunto, eu também fico de mau humor Joyce...A verdade é que povo analfabeto ou que tenha uma educação "nas coxas" é bem mais interessante para os governantes, afinal se não sabemos nossos direitos como questioná-los?
    Muito boa a postagem do Jaime e sua postagem idem.
    Beijokas doces para desopilar a raiva.

    ResponderExcluir
  13. Esses dias eu estava pensando nisso.. sei lá sabe, discutir a educação no Brasil dá uam dor de cabeça! Só encontramos problemas, mas e as soluções? Os corruptos cada vez mais no poder e o povo alienado. A transformação vem pela educação...ou isso talvez seja uma utopia? :///

    Beijão, Sabrina. (www.spiderwebs.com.br) ♥

    ResponderExcluir
  14. Oi! Eu não sou da Bahia,mas acompanhei pelo blog do Jaime, por comunidades no orkut e no twitter toda a situação, e desde que a greve acabou (li o que o Jaime escreveu no facebook na sexta-feira, e fiquei p. da vida quando em uma conhecida emissora de tv que começa com glo e termina com go (hehehe), deram a entender que houve acordo, só faltou dizerem "foram felizes para sempre".. escrevi sobre isso no meu blog também:
    http://devaneiosedesvarios.blogspot.com.br/2012/08/ate-quando-esperar.html

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga

    Penso que viver
    é semear com palavras,
    imagens e sonhos
    palavras que acordem
    o belo,
    o justo
    e o melhor do mundo
    em outras vidas.

    Que este seja o nosso
    compromisso com a vida

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderExcluir
  16. Jó, minha amiga!
    Eu sou professor de história e geografia, só que a alguns anos não liciono mais. Minha amiga, infelizmente o professor aqui nesse país é marginalizado e tem um tratamento muito abaixo do que merece.

    Parabens pela postagem e pelo desabafo!

    ResponderExcluir
  17. Excelente critica e vindo de uma professora é mais valida ainda! Vou la ler o post dele. Bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá Joicy,
    Já tive a oportunidade de ler a matéria do nosso amigo Jaime e é uma pena o que fazem com a educação do nosso país todos os dias, de norte a sul... Lamentável mesmo!

    Mas como professores, devemos seguir firmes em busca de nossos ideais, pois do contrário não existirá solução.

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)