14 de out de 2012

Voltando ao tempo de criança... resultado! :)


Acabei de chegar de viagem e encontrei um tantão de comentários maravilhosos. Só posso dizer que me deliciei com tantas brincadeiras antigas. Digamos que foi uma sessão nostalgia. Muitas citadas por vocês eu brincava e amaaaaaaaava! 
Então, como prometi na postagem anterior, aqui estão todas a brincadeiras citadas pelos comentaristas: 
Com total certeza, esconde-esconde. Eu era magrinha, pequenina, então me escondia facilmente e era, muitas vezes, a última a ser encontrada. Me divertia muito, vendo as outras crianças passando bem perto de mim e não me vendo. (isso à noite era melhor ainda). Também gostava muito de pular corda, subir em árvores, brincar de cabra-cega e deixar a imaginação rolar! Marina (do blog Devaneios e Desvarios)
São tantas coisas que me lembro de ter brincado na infância, até por que a maior parte dela eu passei em frente de casa, na rua, com meus amigos. As brincadeiras eram super variadas: pique esconde, pique-pega, amarelinha, queimado, panelinhas (isso, nas areias - acaa!) brincadeiras de faz de conta (eram as minhas favoritas) , detetive, elástico, três cortes, jogos de tabuleiro e muito outros. Sabrina Gomes (do blog SpiderWebs)
Passa anel! Ai consigo me lembrar até do friozinho na barriga quando o "passador" colacava demoradamente as suas mãos na minha e de repente o anel escorregava de lá! Ana Paula (do blog lado de fora do coração)
Uma brincadeira própria daquela época em que fui criança era pular elástico, eu pulava elástico, além de jogar bolinha de gude, futebol e basquete. Marcos Satoru (do blog Memorias da lira velha)
Boneca de papel, Barra Bandeira e pega ladrão. Janice Adja (do blog Portal do Inferno)
Quando eu era criança, gostava de brincar de esconder (ou esconde-esconde, como é conhecida esta brincadeira em outros locais), onde o primeiro a ser pego seria o próximo a procurar, de cabra-cega (nunca me esqueço da vez em que a área que delimitava a brincadeira era ao lado de uma parede e um amigo que estava vendado e procurando pegar os outros se irritou porque estávamos zombando dele e, sem querer, deu um chute na parede; nós quase tivemos um troço de tanto rir). Eu também gostava de ficar no gol na hora de jogar bola porque não tinha muita paciência pra ficar correndo; e também gostava de jogar taco, bolinha de gude e bafo (no tempo em que as figurinhas de chiclete eram decentes). Jacques (do blog Relativa Seriedade)
Eu gostava mais daquelas brincadeiras que reuniam muita gente, sei que geralmente os nomes variam de uma região para outra, mas gostava muito de 'bandeirinha', 'queimada', 'garrafão' (a mais violenta rsrsrs), mas principalmente daquelas em que criávamos algo, como histórias com equipe de super-heróis e outras do tipo... J. Bruno (do blog Sublime Irrealidade
Adorei a proposta... Eita vamos ver.. tem uma coisa que eu gostava por demais de brincar quando era criança... amava quando ia pra casa da minha vó brincar de casinha em cima do pé de goiaba que tinha lá. Eu limpava o pé de goiaba.. pendurava panelinhas nos galhos.. colocava as bonecas no tronco e fingia que ali era meu mundo.. tinha dias que passava quase o dia inteiro lá em cima, e só descia para comer.. e voltava correndo. Nossa!! Me sentia tão importante no meu mundo mágico.. era bom demais.. Sheila Antunes (do blog Cozinha de Mulher)
Xi... será que ainda lembro?... Lembro sim, nunca vou esquecer minha infância,tenho tanta saudade que nunca vou esquecer. Eu adorava brincar na rua, mas morava num lugar tão centralizado, tão movimentado que minha mãe não deixava, era perigoso; hoje, quando é calmo demais é que é perigoso... Enfim. Então eu brincava dentro de casa, com as amigas da vizinhança (minha irmã era café com leite; bem feito, quem mandou ser mais nova!...). Quando fazia calor, meus pais e os vizinhos colocavam cadeiras na calçada à noite e ficavam conversando, e nós aproveitávamos pra brincar. Eu brincava de passa anel... amarelinha, corda, tocar campainha... Mas o que eu mais gostava de brincar era de escolinha, ou de escritório, e disso a gente brincava dentro de casa, quando não podia sair na rua. Hoje tem vídeo game, internet, iPad, iPod, iPhone,... ai Joicy, que certificado de antiguidade que eu passei! Ligéia (do blog Divagações de Cronópio)
Eu sou uma eterna criança, meus filhos adoram isso! Como já disse no meu blog tive uma infância pobre, mas não faltou calor humano, por ser a última de oito filhos, e por nascer numa cidade pequena e praiana, é uma qualidade de vida muito boa, bem vamos as brincadeiras, são tantas: a maioria são de meninos kkkkkkk, eu tive uma Susi, mas fiz um teste pra ver se ela quebrava, bati a cabeça dela num botijão de gás, a cabeça dela voou longe, daí minha irmã mais velha que tinha comprado ficou muito brava, e nunca mais ninguém comprou bonecas. Gostava de brincar na rua, de bolinha de gude (aquelas bolinhas de vidro), "rapelava" toda a garotada, escambida (é tipo esconde esconde, mas a gente se divide em dois grupos e vc tem que ser mais ágil, eu sobia nos telhados das casas para me esconder), queimada, nossa, eu era muito boa também, tinha "roba bandeira", fazem dois grupos igual queimada o objetivo é proteger um pedaço de pau que é a bandeira e passar para o seu lado sem ser pego, e taco, quatro pessoas, cada um com um pedaço de pau, uma bolinha de borracha e duas latas de óleo, objetivo, conseguir dar dez tacadas pra bem longe e tem que cruzar os tacos ou derrubar a lata. Nossa deixa eu parar por aqui, acho que o meu é o mais longo kkkkkkk. Sei que fui muito criança, ficava o dia inteiro na rua, não tinha vídeo game, nem existia computador, tomava água da mangueira e só entrava quando a mãe gritava: Vem tomar banho! Luciana Souza (do blog Histórias de uma bipolar)
Tem várias brincadeiras: 1- o bafo, onde dávamos tapas para virar as figurinhas. 2- bolinha de gude 3- jogo de futebol de botão 4- ping pong 5- futebol na rua E poderia colocar 6- Médico com as meninas 7- Pega pega com as meninas ... não vou me entregar, né? Sinto saudades desta época que nunca mais volta!Pelos amigos...pela expressão da liberdade e segurança genuína.Falo de uma infância em que há inocência, ingenuidade, ilusões... só possíveis quando a criança conta com adultos que ocupem e cumpram verdadeiramente suas funções adultas... Felisberto (do blog [in]feliz)
Achei incrível a ideia desse post, é sempre muito bom relembrar a infância.Eu gostava muito de brincar de esconde-esconde,polícia e ladrão,barata no ar,pega-pega e bola queimada. Bruno (do blog O Explorador Cultural)
De criança criancinha eu gostava de pega-pega, esconde-esconde e jogar futebol descalço na rua onde os nosos chinelos eram as traves dos gols. Mais pra frente eu gostava de lego, playmobil e monta monta onde eu e alguns amigos inventavamos longas histórias de bandido e mocinho. Hahahahahahaha tempo bom!!!!! André Mansin (do blog Verdades e bobagens.)
Eu amava jogar taco. Nem sei se ainda existe. Juntavamos 3 varetas de um lado, 3 do outro. Um pedaço de vassoura em cada um dos lados e muuuuuuuuita diversão no beiseball de pobre na zona sul de sampa. Quem jogou uma única vez......sabe que é inesquecível. Renato (do blog Cinema, a arte da emoção)
Ah, as brincadeiras de criança na rua eram muito boas! Pique-esconde, pique-pega, bola de gude... Ainda peguei todas essas brincadeiras. A minha favorita, que não podia faltar na hora do hora do recreio, era pique-alto. Era a turma toda brincando junta! Tem muitas outras. Ficaria uma lista muito grande. Até hoje me arrisco em algumas delas (uma partida de queimado é irresistível, hehe) Bom, é isso. Bacana relembras essas brincadeiras todas. Bateu até uma saudade agora. Ângelus (do blog Versos, Prosas e Colóquios)
Sempre gostei de brincar de pega-pega ou esconde-esconde. Me lembro no sítio dos meus avos o sol e a energia de criança que não acabava rsrsrs. Fora isso, criar coisas a partir das coisas também me fascinava muito. As vezes quando um brinquedo ficava velho e eu o arrumava ou ainda quando eu reciclava coisas do meu dia para minha alegria e foi isso que marcou bastante. Rafa (do blog ArrumaBlog)
Eu tive uma infância feliz, o fato de ter duas famílias me fez ter passatempos diferenciados e, não é síndrome de Pollyana, mas eu conseguia ver o lado bom da coisa. As pessoas é que não viam, comentavam, isto por vezes chateava, visto que se há algo que sempre me chateou são pessoas que opinam sem conhecimento de causa. Ser rotulado como alguém de uma família "desestrutura", chateou, porém, não foi um trauma, e sei que isto devo às minhas duas famílias.
Na casa da minha mãe tinha mais espaço por ter um quintal imenso para brincar, no entanto, ela era meio chata, superprotetora e então eu me limitava um pouco mais nos jogos, embora até hoje eu ache isto super divertido e viciante. ahaha.
Na casa de meu pai, ao contrário, por ser apartamento e não ter muito espaço, lembro como se fosse ontem as brincadeiras na rua, andar de bicicleta, patins, aos 8 anos foram as minhas primeiras aventuras com skate e que deixam marcas até agora. rsrsrs. Nunca fui muito ligado em futebol e esportes em equipe, só basquete e vôlei de praia de vez em quando.
Embora eu sempre tenha preferido esportes ao ar livre, sempre fui meio individualista. Não em não me socializar, parecia um antissocial, contanto, quando era para brincar em grupo, brincava de boa, o grande problema é que era (ou será que ainda sou?) um chato e sempre lutava pela liderança.
Pensando bem, eu era um mala.
É.
Mas enfim, não era nenhum nerd estranho que não me socializava, apenas preferia brincar à minha maneira e isto por vezes dava certo e por outras não.
Sempre fui muito hiperativo e pessoas não conseguiam me acompanhar, isso acontece até hoje. Mas tô de boa.
Ainda faço muitas coisas que fazia quando era criança e, por isto, penso que muitos pensem que não tive infância, quando acontece exatamente o contrário: eu acho que ela foi tão boa que eu não consegui sair dela. ahahah. Christian V. Louis (do blog
Escritos Lisérgicos...
Como eu não poderia ficar de fora, digo quais eram as minhas brincadeiras preferidas, na infância. Eu adoraaaava brincar de "cozinhadinha". Quando ia visitar minha avó, que morava na beira de um rio, cercada de vegetação, meus primos e eu íamos para o meio do mato(não pensem besteira... éramos inocentes demais nessa época! rs) e fazíamos um fogãozinho com pedras/tijolos ou que estivesse disponível e dávamos um jeito de conseguir comida de verdade para cozinhar(quando não encontrávamos, 'catávamos' frutas da redondeza). Era uma maravilha! Nunca morremos de intoxicação alimentar! hahah... outras brincadeiras que eu gostava demais eram: esconde esconde, pique pega, pique no ar, bete, bandeira, queimada... ai que saudade!!! Joicy Sorciere (Blog Umas e outras)
Adorei toooooooodas as participações!!!!!
Espero que vocês também tenham gostado... foi uma postagem diferente e que gostei demais!
Beijinhos.
Câmbio, desligo!

12 comentários:

  1. Joicy,

    quantas brincadeiras bacanas, hein? Bom, eu gostava bastante de brincar de "esconde-esconde" e "pega-pega" ( a depender da região tem outro nome, acho que "pegador"). Na verdade tudo quanto era brincadeira eu gostava, mas o meu negócio mesmo era futebol - na rua, no terreno baldio do qual fazíamos um Maracanã, no pátio da escola, onde quer existisse um espaço, lá estava eu correndo atrás de bola.

    Brincava também de taco, soltar pipa, bola de gude, fazia umas besteiras com o carrinho de rolimã e, para "relaxar", ia ler os meus gibis rsrs

    Foi uma infância rica.

    Bjks! E parabéns pelo seu dia, fessora! :)

    ResponderExcluir
  2. Hehehehehhehehehehe muito bom mesmo Jó!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Joicy.
    Ficou excelente o post, parabéns.
    O relato da Luciana ficou muito engraçado: "Vamos ver se a boneca passa no teste do "bonc!" BONC! "É... Não passou...".
    Tem algumas brincadeiras relatadas aqui que eu não conheço, e nunca joguei Detetive (e o pessoal fala pique-esconde, ao invés de esconde-esconde).
    O interessante é que o pessoal da nossa geração inventava brincadeiras, o que em parece que os pequenos de hoje não fazem mais.
    Abraço, Joicy.

    ResponderExcluir
  4. Poxa, que bacana Joicy!
    Olha, o pessoal falou em esconde-esconde, de fato, eu também gostava muito, me lembrei de um certa casa abandonada, muito misteriosa, em que eu costumava brincar. Até já escrevi sobre ela no blog. Mas eu só brincava lá qdo ia passar férias em na casa de meus avós, em Minas (sou de SP).

    Este post foi uma verdadeira viagem ao passado, à nossa infância, uma coisa muito bonita. Parabéns pela ideia. Adorei participar!

    beijoks!

    ResponderExcluir
  5. Joicy, muito legal mesmo, muitas destas brincadeiras eu participava e na minha época de pirralho, anos 70, não tinha nada eletrônico, era brincadeira de rua mesmo, mas naquela época tínhamos liberdade de ficar na rua, hoje é diferente, dependendo do local onde se mora. Uma das que eu mais gostava era a 'potoca de burro', onde uma pessoa ficava com o corpo curvado, e as outras tinham que pular apoiado com as mãos nas costas, quem batesse com a perna nas costa do cara tinha que ficar encurvado, era muito massa, fora guerra de carrapateira, onde a gente pegava mamonas e formava dois times, era cada mamonada nas costas que ardia, kkkk bons tempos.

    Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, quantas brincadeiras diferentes! Ah, sim, o Jacques disse uma que eu brincava tóoomém muito durante a Copa do Mundo de 1982: bater figurinha é como chamávamos o bafo em Sampa.

    ResponderExcluir
  7. Que post delicioso! Quase virei criança de novo lendo.. tivemos todos uma infância muito boa.. ehehhe

    ResponderExcluir
  8. Olá!Bom dia!
    Joicy..minha amiga...
    ...ficou muito bacana a conclusão de sua ideia...uma verdadeira volta á nossa infância...quantas brincadeiras, né não?eu gostei demais!Parabéns pela postagem!
    Boa semana!
    Beijos

    ResponderExcluir

  9. Olá Joicy,

    Muito bacana a postagem.
    Brinquei de quase tudo que os amigos participantes mencionaram.
    A infância é uma fase mágica e inesquecível de nossa vida.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  10. Muito legal ver os depoimentos nostálgicos de cada, a ideia do post foi ótima Joicy! Agora vejo de onde vem boa parte da criatividade que vemos em cada uma das páginas de nossos colegas. Nada como estas brincadeiras, que hoje andam meio esquecidas em vários lugares, para despertar a curiosidade, a criatividade e a proatividade. Adorei!

    ResponderExcluir
  11. Ficou muito boa a postagem e ri alto do seu comentário de ir pro meio do mato. ahahaha.

    => CLIQUE => Escritos Lisérgicos...

    ResponderExcluir

Olá! Faça seu comentário!

Mas, NÃO DEIXE DE LER A POSTAGEM! ;)

Sinta-se a vontade!!! Sacomé, né!? Se você leu e chegou até aqui, não custa nada comentar... :)