11 de nov de 2013

A carta anônima...

Olá, meus blogosféricos do coração!

Ó eu aqui com mais uma postagem... eu tardo, mas não falho! rsrs Quer dizer, quase...

Seguinte, hoje vou publicar aqui uma carta que escrevi para uma querida companheira de trabalho. Vou explicar o motivo da carta.

Eu faço um curso de Formação Continuada na área de Alfabetização e há algum tempo minha formadora sugeriu uma dinâmica de escrita que foi muito legal. Nós teríamos que escrever uma carta para uma de nossas colegas. Houve um "sorteio" bem interessante, para sabermos quem seria o destinatário de nossa carta: Cada pessoa colocou um papelzinho dentro de um balão, ao final jogou-o para trás e dentre tantos que estavam no chão a gente deveria escolher um, essa pessoa seria a dona da nossa carta. Bem, tivemos que enviar pelo correio e tudo. Em época de emails, tivemos que voltar ao tempo em que as cartas eram comuns. Foi muito divertido!!
A carta que foi escrita no dia 9 de setembro, foi enviada apenas com meu "nickname" Sorcière no remetente. Como a pessoa não conhecia esse meu "apelido", só iria descobrir quem eu era, ao ler a carta. Modéstia à parte, eu achei que o texto que escrevi para a Rosselini ficou muito legal. Então segue abaixo. Ah, deixo claro aqui que a dona da carta me autorizou divulgá-la em meu blog, ok? 
Imagem daqui

       Goiânia, 11/9/2013
Olá, Rosselini!
Tudo bem? São 22h40m do dia 11 e estou preocupada! Quero dizer, minha preocupação se dá por conta da data. Espero que essa carta chegue à tempo! Caramba! Realmente espero! Não que eu tenha esquecido de você, mas havia feito uma estimativa levando em consideração nossa antiga data de formação, que seria dia 27. Fui totalmente pega de calças curtas, quando recebi a nova data. Agora é só cruzar os dedos e esperar que chegue!
Bem, vamos ao que interessa! Confesso que estou com muitas coisas pra escrever, mas ao mesmo tempo sem saber como organizar as ideias. Sou conhecida por ser sempre ligada no 220W. Sempre em constante movimento!
Pensei em começar falando sobre você. Então, acho que vou escrever onde tudo começou… seu nome. Quando ouvi pela primeira vez, achei peculiar. Estava acostumada com Roseline, penso que seja por conta de uma professora que tive, que também tinha esse nome, com apenas uma letra “S” e “E” no final. Mas o seu não! O seu tem dois “ésses”(ss) e a letra “I" que deu todo um charme! Acho chique! Nome forte! Rosselini que eu conheço é sobrenome, inclusive de um cineasta italiano, já falecido, Roberto Rossellini (também com um “I” no final, mas, diferentemente do seu, possui dois “éles”). Roberto tem uma filha, Isabella Rossellini que foi casada com Martin Scorsese… Ainda não falei, mas sou cinéfila. Sabe, também sou uma curiosa confessa! Fiz questão de procurar seu nome no google, pra ver o que ele me daria. Na verdade eu fui em busca do significado. Menina do céu! Vc precisa ver! Tem mais Rosselinis do que eu imaginava. Nessa pesquisa descobri que uma Rosseline(com “E”) vai se casar com um Gil daqui 58 dias (contando com hoje, 11/09)… Contudo, declaro aqui que ainda não consegui descobrir o significado de seu nome. Será que é o mesmo de Roseline? (que significa “VARIANTE LATINA DE ROSA). Se você tiver essa resposta, me diga em nosso próximo encontro. Ainda estou curiosa pra saber!
Acho que agora já é hora de falar um “cadinho” sobre mim! Você deve estar se perguntando porque no envelope consta apenas o “nome” Sorcière e se questionando mais ainda “quem diabos é essa pessoa”, não é mesmo? Ok, Sorcière é apenas meu nickname, mas é significativo para mim. Escolhi com carinho há muitos anos! Já percebeu que é francês, né? Então, é preciso fazer biquinho ao pronunciar (Sorcière). Acho que a escolha desse apelido teve como influência, além do significado, minha paixão por Paris. Neste momento pode estar pensando: “Você não é a única que tem interesse por Paris, beibe! Entra na fila!” Mas tenho certeza de que sou uma das poucas pessoas que tem uma história pra contar, relacionada a essa paixão. Só digo que ela existe desde os meus 10 anos de idade. No entanto, isso já é história para uma oooooooouuutra carta! Quem sabe, outro dia…
Ah, meu nome real?! Poxa, acho que a brincadeira ficará mais gostosa se eu lhe apresentar algumas pistas e deixar a magia acontecer:
Sou mulher (não sou Amélia, não mesmo, mas sou mulher de verdade. A música Pagu, da Rita Lee, me define muito bem!)... sou mãe, esposa, professora, blogueira, cinéfila, apaixonada por livros e música. Não obrigatoriamente nessa ordem… não necessariamente "só" tudo isso! Sou mais 80 do que 8 e, por vezes, 888.
Gosto muito de viajar. Tenho planos de conhecer vários lugares do Brasil e do Mundo. A verdade é que vontade eu tenho de sobra, só me falta a grana! Sacomé, né? Sou professora, benhê. Mas, de pouquinho em pouquinho eu chegarei lá! Adoro filmes, livros, música, filmes, livros, chocolate, filmes, livros, pão de queijo... e... livros e filmes. Quem me conhece, sabe o quanto gosto demais da maravilhosa internet. Ah, também amo tatuagens! Dentre outras coisas mais, claro!
Alguns me definem como roqueira e apesar de concordar, pois esse estilo corre por minhas veias, deixo bem claro que também gosto de outros estilos musicais, dentre eles: MPB. Marisa Monte é minha “irmã” da música(aquela diva). Elis Regina é minha “mãe” musical e Chico Buarque, meu “pai”...)...  E aí, descobriu quem sou eu?
Deixo registrado que tirar seu nome me deixou imensamente feliz! Até logo!!!!
Beijocas :****
“___________” Sorcière
Finalizo com o vídeo ECT, Cassia Eller.

Então é isso!
Beijinhos!!
Câmbio, desligo..