29 de nov de 2011

Beleza do cotidiano... momento mamãe coruja!

Olá, pessoas!!!

Sábado passado fiz uma visitinha à escola de meu filho, Gustavo. Foi um dia especial, em que as crianças nos mostraram os trabalhos desenvolvidos durante as aulas de Artes Plásticas, Teatro, Espanhol e Informática. (A disciplina de Música ficou de fora, pois sua culminância será no dia 5/12, com um recital. Meu garoto estará tocando escaleta. #MãeCorujaModeOn :D) 

Foi tudo lindooo e bem organizado... todas as produções estavam bem a cara das crianças! Fiquei encantada!!!

Durante o último bimestre, nas aulas de teatro, meu lindão fez um trabalho belíssimo a respeito da escritora Cecília Meireles. 
 Cecília em uma das fotos da coleção de Alexandre Carlos Teixeira, seu neto

[Darei uma paradinha pra papear sobre outra coisinha: Estava me lembrando dessa febre que caminha pelas redes sociais, de maneira mais descontrolada lá pelas bandas do RostoLivro, onde as pessoas têm citado diversas frases e textos e nomeando erroneamente, como sendo de diversos autores conhecidos(muitas vezes desconhecidos por esses compartilhadores), inclusive da querida Cecília. Fiquei pensando que esses deveriam se interessar em pesquisar um 'cadim' mais. Pois tem surgindo cada pérola... acho que o amigo Jaime Guimarães concorda comigo! rsrsrs... Aliás, #FicaDica para quem quiser dar uma 'curiada' nesse texto que li há algum tempo => Blog Grooeland - Citações literárias. Eu indico!!!]

Continuando... Meu filhão achou muito bom pesquisar um pouquinho sobre essa fantástica mulher e conhecer algumas de suas obras. Demoramos alguns dias realizando essa pesquisa. Foi uma viagem maravilhosa! Gustavo adorou... eu também! Como culminância desse trabalho, a turma toda fez várias dramatizações com poesias da autora. Meu filho e outros 4 colegas apresentaram o poema "Ou isto, ou aquilo".

Ou isto ou aquilo
Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.
                                     Cecília Meireles
Foi de encher o coração de orgulho! Cof, cof... Com lincença que vou alí buscar um babador e já volto... babei colorido meeeessssmo!!! hihihihi
Ao final, o professor pediu que cada um, se desejasse, retirasse um papel de dentro do envelope que estava pendurado na parede. Fui presenteada com a seguinte poesia...

Motivo
 
Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
— mais nada.
                                                             Cecília Meireles
Então é isso... aqui finalizo meu momento "relatos de uma mãe babona"! Aos engraçadinhos, eu disse bAbona e não bObona... :P hihihihi
 Não poderia deixar de complementar com esse poema que tanto amo, Retrato... na voz do eternamente queridinho de meu coração, Paulo Autran.

Obrigada pela visita e não deixem de comentar.
Câmbio, desligo-me...


27 de nov de 2011

Comprar ou não comprar, eis a questão!

Oioioioi, queridos e queridas! Final de ano chegando e a correria já está [quase] no ápice... Épocas de festas, comemorações e planos para o novo ano que está por vir. Mas, já? Nóóóóóóóóóóó... É, honey, final de 2011 já está mais perto do que imaginamos. Mais alguns pulinhos e alcançaremos 2012. Fim do mundo está próximo? hehehe Não, não iremos falar disso, agora. Falaremos um pouquinho sobre compras... alguns olhinhos brilharam, que eu sei! *-*
É o seguinte... durante a semana, fui ao shopping comprar um presente de aniversário e fiquei estarrecida pela multidão que ali estava. Shopping lotado me dá urticárias! Caramba!!! As pessoas realmente gostam de gastar. A corrida, por conta das festas de final de ano já começou!! Eu não vou ficar dando uma de “boa moça” dizendo que não gosto de comprar. Gosto! Principalmente quando são meus filmes e livros... 


A questão é que o "bonde sem freio" das compras de final de ano já está desgovernado. Presentes, presentes, presentes... consumo, consumo, consumo. Eu tbem adoro presentear! Ok? Mas, não iremos falar de compras de natal, nem a respeito dessa data festiva. Ok, Papai Noel?
Vamos falar um pouco a respeito desse consumismo desenfreado. (redundante, eu sei!)

Vi uma reportagem, semana passada, não me lembro onde(canal fechado), de uma moça relatando seu comportamento durante essa época de final de ano. Ela disse que sempre se perde no meio das compras de presentes, pois acaba comprando para ela também, inclusive coisas desnecessárias. Que comprar é um vicio e que se está numa loja para comprar um sapato para a mãe, acaba comprando dois para ela, mesmo sem precisar. 


Isso se chama CONSUMISMO!

Consumismo é o ato de comprar produtos e/ou serviços sem necessidade e consciência. É compulsivo, descontrolado e que se deixa influenciar pelo marketing das empresas que comercializam tais produtos e serviços. É também uma característica do capitalismo e da sociedade moderna rotulada como “a sociedade de consumo”. BrasilEscola

Puxa, que puxa... lendo o significado acima, percebo que há mais pessoas assim, do que imaginamos! Até eu, que NÃO me considero uma pessoa consumista, descobri que SOU consumista, em alguns momentos! Abri meu guarda roupa e vi tantas bolsas que nem me lembro de ter usado todas. Mas, eu fui pra luz, já há algum tempo e não vivo mais assim. Parei com essa mania de comprar coisas desnecessárias. *-*
Tá, tá, tá, de vez em quando tenho uma recaída, mas, busco me “policiar”. Minha amiga Karla Xavier sempre diz que sou muito controlada. Realmente, sou!

Brincadeiras à parte, esse caso é mais sério do que imaginamos. Não percebemos que esse problema acarreta outros mais sérios ainda. Além de poder se tornar um distúrbio de ordem mental, tbem colabora para problemas seriíssimos, de ordem ambiental.


Há alguns anos assisti um vídeo que se chama “História das coisas”. Esse videozinho apresenta os problemas sociais e ambientais que surgiram a partir desse hábito desenfreado e desnecessário, mostrando que o consumo consciente é uma boa forma de controlar seu impulso consumista. Acredito que a maioria aqui já deve ter visto, pois circulou pela internet e virou “o vídeo do momento” durante um bom tempo. Não me estenderei no assunto, pois é uma temática que merece um espaço maior...

Não sou "bobinha" à ponto de achar que esse problema vai acabar. Mas, não custa tentar amenizar a situação... Sacomé, né!? A gente ainda acredita no bicho homem.

Para quem ainda não conhece o vídeo, História das coisas, aqui está! Vale a pena conferir...


Finalizo com minha querida Mafalda, para descontrair um cadinho!!!
Cultura X Consumismo

Câmbio, desligo...

23 de nov de 2011

Inegáveis aquisições...

Eu estava preparando outro texto para ser postado aqui, hoje, mas resolvi deixar para outra hora, pois, chegaram algumas encomendas encantadoras e me deu uma baita vontade de compartilhar. 
Vamos esticar a conversa um 'cadim' para que eu possa explicar... Tudo começou depois de uma publicação, num grupo de cinéfilos (FaceBook),  postada pelo amigo Celo Silva, postagem esta que falava do filme "A insustentável leveza do ser"(Baseado no romance literário de Milan Kundera). Esse filme é simplesmente um de meus top top. 

Conversa vai e conversa vem, chegamos ao livro... também belíssimo! Só sei dizer que no meio do bate papo descobri uma ótima promoção e acabei comprando o bendito. Tudo culpa do J.Bruno!!! rs Quer dizer, eu também tenho culpa nisso, pois falei tão bem do livro e filme que o rapaz acabou comprando e disponibilizando o link para que eu pudesse fazer o pedido. Então, ao final das contas, nós dois somos culpados. 

Como já tenho o filme, pedi apenas a obra literária(já o li, há muitos anos... mas, era um livro emprestado!). Porém, contudo, todavia, como uma consumista compulsiva, quando se trata de livros e filmes, acabei comprando também o livro "Memória de Minhas Putas Tristes (Gabriel Garcia Marques) e o DVD Fale com ela (Almodóvar). 

O filme que iniciou essa "compração", assim como o livro, podem ser resumidos em duas palavras: Envolventes e brilhantes! No filme, Juliette (uma 'moleca', ainda, e mesmo assim, simplesmente maravilhosa... ), Daniel Day-Lewis(um homem sedutor, livre...) e Lena Olin (sensual e linda, com seu inseparável chapéu côco) fazem um trio maravilhoso. Aliás, um triângulo amoroso que me conquistou profundamente. Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a obra cinematográfica, aqui vai o link da resenha feita pelo amigo Celo Silva  => Filme: "A insustentável leveza do ser"



Apresentando meu "trio de três"... minhas aquisições:
A Insustentável Leveza do Ser é um livro em que o desenvolvimento dos enredos erótico-amorosos se conjuga com extrema felicidade à descrição de um tempo histórico politicamente opressivo e à reflexão sobre a existência humana como um enigma que resiste à decifração - o que lhe dá um interesse sempre renovado. Quatro personagens protagonizam essa história - Tereza e Tomas, Sabina e Franz. Por força de suas escolhas ou por interferência do acaso, cada um deles experimenta, à sua maneira, o peso insustentável que baliza a vida, esse permanente exercício de reconhecer a opressão e de tentar amenizá-la. [Contra capa]
Livro Memória de Minhas Putas Tristes(Gabriel Garcia Marques): No ano de meus noventa anos quis me dar de presente uma noite de amor louco com uma adolescente virgem. Lembrei de Rosa Cabarcas, a dona de uma casa clandestina que costumava avisar aos seus bons clientes quando tinha alguma novidade disponível. Nunca sucumbi a essa nem a nenhuma de suas muitas tentações obscenas, mas ela não acreditava na pureza de meus princípios. Também a moral é uma questão de tempo dizia com sorriso maligno, você vai ver. [Contra capa]
Fale com Ela (Almodovar): Benigno e Marco são dois desconhecidos que acabam virando amigos em decorrência do destino. Enquanto esperam com toda a esperança possível as mulheres por quem são apaixonados, – Alicia e Lydia –, saírem do estado de coma do hospital, acabam tendo uma afinidade muito grande. Benigno possui uma espécie de amor platônico por Alicia, pois apaixonou-se sem ter tido tempo de ser correspondido, antes do acidente dela. Marco, em contrapartida, após o acidente, não consegue definir muito bem seus sentimentos com relação a Lydia, e tem dificuldades de lidar com ela na cama do hospital. Ambos só podem fazer uma coisa enquanto esperam: falar com elas.
Trio do momento...

Então é isso!!!! Diante de tantos "triângulos", amorosos ou simplesmente compulsivos(que não deixam de ter certa paixão, em se tratando desses itens), eu finalizo meu papo... 
Câmbio, desligo...

20 de nov de 2011

Felicidade? Onde?

Estava aqui, pensando com meus botões... afinal, o que é felicidade?

Antes, vou relatar uma conversa que tive com minha sogra querida(eu sei, que para muitos, as palavras SOGRA E QUERIDA, não deveriam ser colocadas numa mesma sentença, mas, quem me conhece pessoalmente sabe que amooooo um cadão bem grandão, minha sogra, Darcimária. Amo declaradamente!!! 12 anos de convivência diária, regados por um grande respeito mútuo! Sabe porque? Ela me conhece muito bem... é uma anja em minha vida... uma conselheira de mão cheia. Minha segunda mãe!!! Sim, tenho mãe, felizmente. Minha mamy, dona Doraci, é uma mulé porreta e que amo demais!! Qual o problema em ter duas mães? Inclusive, tirando a letra 'o', do nome de minha mamãezinha e reorganizando as letras, o que vira? Darci, parte do nome da minha sogrinha amada... Interessante, não? Enfim, só sei que tô no lucro... falo das duas e meus zoinhos brilham!

Onde é que estávamos mesmo?? Ah, lembrei! 

Nesse bate papo com minha sogra, falávamos sobre o que faz uma pessoa se sentir feliz. Aí conversamos sobre riqueza, dinheiro, grana, dindim, bufunfa, cascalho, money, pila... por aí! Comentávamos que para muitos, dinheiro é sinônimo de felicidade. 

Foi então que ela me falou assim: Joicy, cheguei a conclusão de que sou uma pessoa feliz. Minha riqueza(é assim que ela chama meu filho, Gustavo, seu único neto) é um menino saudável, inteligente, bem educado...(vou parar por aqui, pois a lista de adjetivos é bemmm ampla. Não quero cansar vcs. Mas, achei fofo!! :D). Todos vocês trabalham no que gostam e estão bem em suas profissões(no meu caso, mesmo com uma realidade dura, que como disse o sábio filósofo Professor Raimundo "e o salário ó?", sou professora por vocação e paixão). Você e o Ricardo estão bem casados. Todos os meus filhos estão bem encaminhados na vida(a lista, explicando essa frase, tbem é grande. Sem delongas, porém deixo registrado que achei lindo! Ouvi emocionada...). Não troco isso por prêmio da loteria nenhum. (ownnnnn... se eu disser que meus olhos encheram d'água, vou parecer uma boboca?)

Por conhecê-la muito bem, sei que ela estava falando com toda a sinceridade do seu coração. Darcimária é do tipo de pessoa que não troca a PAZ de espírito por NADA desse mundo. Parece clichê, né!? Cena de filme água com açúcar... Mas, é pura verdade!
Aí, lembrei do ditado 'DINHEIRO NÃO TRAZ FELICIDADE'... mas, como muitas piadinhas infames por aí já surgiram e uma delas é NÃO TRAZ MAS, MANDA BUSCAR! Há várias outras, contudo sem necessidade de apresentar...

Então, vamos retornar para o tema central. O que é felicidade? Alguns dizem que o que há, são momentos felizes! Então, isso me fez querer buscar o conceito de felicidade. O que fiz?  Fui lá no Aurélio, pai dos inteligentes (Burros? Não! Gente burra fica na ignorância, docinho!) e descobri:
Felicidade: 1. Qualidade ou estado de feliz. 2. Bom êxito; sucesso.
Sendo assim, vamos ver o que diz o conceito de:
Feliz: 1. Que goza de satisfação, sorte, ventura. 2. Intimamente contente, alegre. 3. Que teve ou tem bom resultado; bem sucedido. 4. Favorecido de sorte; afortunado. 5. Que proporciona prazer, traz ou transmite felicidade.
Então, cheguei à seguinte conclusão, de que sou feliz. Ou, estou feliz... que seja! Pois, trabalho no que amo(mas, não trabalho SÓ por amor... dinheiro e melhores condições de trabalho são necessárias, baby! Então, senhor Cid Gomes***, é preciso valorização! ProntoParei!!)... continuando... tenho um filho lindo e tudo mais que minha sogrinha falou acima(devidamente carimbado, registrado, avaliado e assinado embaixo...), sou casada com uma pessoa que me respeita e me ama, fico feliz pelo marido estar feliz em sua profissão, tenho amigos(real ou virtual) e colegas maravilhosos que elevam meu astral sempre e me proporcionam boas risadas e reflexões. Aqui não tem riqueza financeira. Só o suficiente para viver com tranquilidade. Então para mim, dinheiro ajuda a manter minha felicidade, mas não é a base dela, de jeito algum. Aiaaaaiii, hj estou super hiper clichê, mesmo!! nháááá... vou parar por aqui, com a lista que define minha felicidade, para não correr o risco de trazer nenhum olho gorrrrdo para minha happy life! kkkkkkk Como já falei em outra postagem, não acredito nessas crendices populares e sei que a maioria das pessoas que leem minhas postagens são totalmente do bem. Mas... vai que... né!? Mió não bobear!

Finalizando, se o que existem são momentos felizes, espero que meus momentos duuuuurem bastante. Mesmo com seus altos e baixos!!! Pq, se nesse meio aparecerem os momentos complicadinhos, de tristeza, a gente precisa de ânimo pra acreditar que não vai durar para sempre!!!!!! É isso aí... desabafei!

*** Cid Gomes é aquele sinhozinho, governador do estado do Ceará, que fez a infeliz declaração: “Quem quer dar aula faz isso por amor, e não pelo salário. Se quer ganhar melhor, pede demissão e vai para o ensino privado". Fiz um breve comentário sobre isso em uma postagem do mês de setembro. A quem interessar, é só correr pra lá => PostEducação

18 de nov de 2011

Filmow: Filmes e interatividade...

Hoje meu post vai ser "pequetitico"... não é por estar com pressa, muito menos por não ter o que escrever. É simplesmente porque o assunto em questão não necessita muito blablabla... Apesar que hoje estou com uma preguicinha de matar. Acho que são resquícios do feriadão prolongado... fiquei mal acostumada. De qualquer forma, acredito que só agora me bateu aqueeela "ressaca pós feriado". Arre!!! Sai desse corpo que não te pertence!!! Se a postagem fosse maior, não daria tempo de terminar, tamanho meu desânimo... :/ ... zzzZZzzzzZ #ProntoPassou
Ah, sem essa de "Pô Joicy, hoje é sexta!"... pois eu trabalharei em pleno sábado! Entonce... 

Voltando ao assunto... É o seguinte... Gosta de cinema? Porque eu "mais que gosto". Simplesmente amo filmes.

Como alguém saiu espalhando que tudo o que é bom deve ser compartilhado, então vou apresentar para vocês uma rede social que me conquistou "por demais", nos últimos dias. Não, ela não é recente... eu que estou desatualizada! WTF? Tátátá, parei... Continuando... nessa rede eu posso "linkar" os filmes que gosto, os que não gosto, os que quero assistir e também aqueles que "de jeito maneira" pretendo ver. Posso dar minhas notas(estrelinhas) e também deixar minhas opiniões sobre os filmes. Ah, lá também tenho oportunidade de manter contato com outros apaixonados por essa arte. Uma coisa supimpa(eita, sua véia... Que gíria mais antiga!!!! Abafa o caso...) é que nesse site eu fico sabendo dos próximos lançamentos para o cinema e relembro filmes que há long time sequer ouvia o nome ou lembrava. Já desenterrei cada pérola! Sem contar que é um site super fácil de mexer.
Então, para se cadastrar, basta clicar ali óóóó ==>Filmow
Após o cadastro, me encontre por lá clicando aqui ó => JoicySorcièreFilmow

Então é isso... Pra você que curte filmes, #FicaDica. :) 

 Câmbio, desligo...
zzzZZZzzzzZZzzz

16 de nov de 2011

Spartacus: Blood and Sand

Hello, people!!! Depois de quase três dias sem postagem nova, retornei. Afinal, com tantos dias para descansar, por conta de feriado, a gente merece ficar só morgando a preguicinha. Não é mesmo!?

Seguinte, hoje eu falarei de algo que, como vocês já sabem, eu adoro: SÉRIE!!! (De novo!?) Sim! O assunto em questão é sobre o seriado "Spartacus: Blood and Sand" (Eu sei que não estou trazendo novidades. Mas, como já perceberam, meu blog não é sobre um tema específico. São apenas minhas impressões do que 'der na telha' de "iscrivinhá"!! Sendo assim, sigo em frente)...

Ah, queridos e queridas, relutei bastante tempo para assistir esse seriado. Apesar de aclamado pelo público, não me batia aquele feeling... 'Sacomé', né!? Tem que rolar uma química! Mas, como o feriado prolongado chegou e eu já havia visto os episódios recentes das minhas séries favoritas, diante do ócio, vi a oportunidade de conferir a série em questão. Foi então que assisti o pilot e, confesso, não gostei taaaaanto. Lá vem a história da tal química, outra vez! No entanto, fui teimosa e continuei conferindo. Assisti o segundo episódio. Resultado? Fiquei até 4:45 da madrugada de terça-feira vendo 4 episódios seguidos(minha sorte foi ter um feriado para dormir bastante e repor as energias). Será que me empolguei!? Pois é, gostei do que vi!

Spartacus se mostrou um seriado intenso!! Ouvi alguns relatos, de telespectadores, de que a séria apresentava violência excessiva. Alô!?!? Por favor! Quem espera ver GLADIADORES trocando tapinha nas costas e dizendo, com licença, por favor e obrigado, mude o programa. Quem sabe, ursinhos carinhosos... Nada contra, mas, é preciso contextualizar, antes de falar. Outros comentários 'interessantes', foram a respeito de todo o sangue que aparece durante as lutas. Aí eu li algo assim: Caramba, um arranhão e jorra todo aquele sangue. Pô, será que não entenderam a ideia!? Sim, lembra um pouquinho 300, nesse quesito, com algo meio HQ. Gostei da proposta... dos 'exageros'! O seriado tbem esbanja em sensualidade e sexualidade... Cenas de sexo rolam, solta. Não tem só aquele lance de mulher pelada, não. Muitos homens, tbem. Sim, muuuuuuiiitos... E não é só "bumbunzim" de fora non. Homens passeando, tal qual vieram ao mundo, o tempo todo... Não sou depravada, pessoal. Apenas não tenho problemas em ver essa belezura toda! rsrs *suspiros*

Então é isso... um seriado com muita nudez, muito sangue, palavrões e afins. Sim! Mas, não para nisso. Ok!? O que posso afirmar é que gostei do figurino, maquiagem... Direção de arte merece palmas. Impossível não falar da fotografia. Tem um enredo muito legal e atuações, em sua maioria, muito boas! Então, se for assistir, tire as crianças da sala, pq esse é um seriado com Classificação Indicativa de 18 anos. Confesso, que não está em minha top list de seriados, mas fiquei muuiiito satisfeita com o que vi e pra quem está atrasado em conferi-lo, assim como eu, indico que veja.

Quem acompanha a série sabe que Andy Whitfield (que fez o personagem Spartacus), foi diagnosticado com câncer e morreu há pouco mais de dois meses. Se quiser saber um pouco mais sobre essa triste notícia, é só ler a matéria Morre Andy Whitfield, protagonista da série Spartacus: Blood and Sand, postada pelo CinemaComRapadura.


Sinopse: Traído pelos romanos. Forçado à escravidão. Renascido como um Gladiador. O clássico conto do rebelde mais infame da República toma vida na gráfica e visceral nova série Spartacus: Blood and Sand. Separado de sua pátria e da mulher que ama, Spartacus é condenado ao mundo brutal da arena, onde sangue e morte são a principal diversão. Mas nem todas as batalhas são lutadas nas areias. Deslealdade, corrupção, e o fascínio de prazeres sensuais constantemente testarão Spartacus. Para sobreviver, ele tem que se tornar mais que um homem. Mais que um gladiador. Ele tem que se tornar uma lenda. [FilmesComLegenda]

13 de nov de 2011

Marcas na pele... forever!

Em minha última postagem, recebi, por meio dos comentários, uma dica da querida Luana, sugerindo que eu falasse sobre minhas tatuagens. Então, #DicaFicou e estou aqui, falando um pouco sobre esse assunto. Antes, vamos "pincelar" um pouco a respeito dessa arte milenar:

A tatuagem se espalhou pelo mundo com significados próprios em cada civilização. Na Nova Zelândia, por exemplo, fazia parte de rituais complexos do povo Maori, sempre ligados à religião. Já para os samoanos, o ato de pintar o corpo marcava a passagem para a idade adulta. Nas Américas, as tribos indígenas dos Estados Unidos, a civilização maia e os astecas também eram praticantes da tatuagem.

Já sob o poder pagão, os primeiros cristãos se reconheciam pelos sinais marcados no corpo. Tempos depois, na Idade Média, a Europa baniu a tatuagem com o argumento de que era "coisa do demônio". No ano 787, a arte foi proibida pelo Papa Adriano, que mandava perseguir, aprisionar e até matar aqueles que ousavam desafiar o poder da igreja católica. No Japão feudal, a tatuagem era uma forma de punição, tornando-se sinônimo de criminalidade. No final do século XIX, a arte se espalhou pela Inglaterra pelos marinheiros[...][RaçaBrasil]
Então vamos ao assunto. Quer tatuar? Tenha certeza de que não irá se arrepender. Eu demorei longos anos para fazer minhas tatuagens, pois, sendo criada em uma família um tanto conservadora, minha querida mãezinha (amo a D. Doraci) jamais me daria dinheiro para fazê-las. O tempo passou, eu comecei a trabalhar e me tornei independente, mas ainda assim, somente alguns bonnsss anos depois, decidi o que realmente queria fazer. Fiquei mais ou menos 3 anos decidindo. Sim, TRÊS ANOS. Não me arrependo de ter demorado tanto tempo para resolver tatuar, hoje sei que minhas marcas na pele são muito queridas e, mesmo que os anos cheguem e a pele enrugue, nunca me baterá um arrependimento.


As primeiras tattoos que eu fiz, foram o gato na lua, no ombro direito e a estrela vazada, no ombro esquerdo, no stúdio do Dyego Tattoo. Nessa época, surgiu, em uma rodinha de bate papo o assunto "tatuagem em número par dá azar!"... Pensei, se for assim, estou ferrada, pois fiz duas. Mas, como sempre dou um jeito pra não dar margens ao acaso, logo falei... ahhhh, mas eu fiz uma estrela, uma lua e um gato(ímpar). hahahahah... saí pela tangente, né!? Olha a superstição aí de novo. Falando em crendices, vejam o que encontrei por aí!? Descobri que os tatuados, quando morrem, não vão para o céu, vão para o VALE DOS TATUADOS ... Isso mesmo! "É o local, segundo crêem alguns, onde ficam exiladas as almas daqueles que, durante a vida terrena, marcaram seus corpos com tinta"[...] o.O Heim!!?!??

Continuando... para minha segunda tatuagem, tive mais um ano e meio para pensar. Na verdade, acho que demorei mais esse tempo todo por causa da grana. Porque, é necessário dinheiro se vc quiser fazer algo de qualidade e eu queria um desenho maior, tbem. E, como o marido estava querendo fechar o braço, com uma mega tatuagem, tivemos que nos organizar financeiramente para fazermos as belizinhas, na mesma época. Eu pretendia fazer algo no ombro esquerdo, mas alí havia a tal estrelinha vazada e eu precisava pensar em uma forma de compor um desenho com ela. Foi então que, quando levei a ideia do desenho, escolhido com tanto carinho, o tatuador Giuliano Maia sugeriu a composição das rosas que eu havia escolhido, cercadas pelas estrelas. Só posso dizer que adooooooorei o resultado!

Deixe-me voltar um pouco em meu texto, para evitar interpretações errôneas... qdo falo sobre a importância de esperar para fazer uma tatuagem, não estou dizendo que todo mundo deve demorar tanto tempo para escolher fazer sua tatuagem. Estou apenas expondo minha história. Pois, acredito que seja importante não entrar nessa onda de marcar a pele, pelo simples auê. Afinal, é para o resto da vida. Conheço pessoas que tatuaram bem mais novas que eu e nunca se arrependeram, mas, tbem conheço o outro lado da história, onde amigas e amigos tatuaram sem pensar e hoje se arrependem amargamente.  Aqui entra também a escolha do tatuador e do desenho. Pesquise, corra atrás de informações seguras sobre os tatuadores que vc escolher. 
No meu caso, tive outro "grande" problema, pois tenho tendência a queloide e fiquei muito preocupada se isso seria um empecilho. Mas, no final tudo deu certo! Ah, já estou planejando fazer algo na panturrilha. Quero um desenho bem grande e linnnnnndo! Planos, planos, planos...

E vocês?? Curtem tatuagens??? Não gostam???? Gostam, mas só nos outros????? Odeiam?????? Acham que nós, "folhinhas de gibis", iremos para o Vale dos tatuados??????? Acham que tatuagem muda caráter???????? Preferem tatuagem de chiclete????????? Podem rasgar o verbo. Eu aguento!!!! :) bjinhosss

Seguem minhas tatuagens, amadas 'forevermente'!!!
Meu lindo gato preto e a estrelinha... Essas foram as primeiras tatuagens!
 My roses and stars... após primeira sessão, somente sombreada! 
Ainda sem colorir!

 Depois da segunda sessão, coloridinha! Foto "roubada" do RostoLivro de Giuliano Maia ...

"Não, eu não me esqueci que vou envelhecer e que as minhas tatuagens também vão...
Não me importo se terei que esticar a pele enrugada para ver o desenho que sempre achei tão bonito.
O meu corpo contará a minha história quando eu estiver cansada demais para falar. Até lá, ostentarei com orgulho o trabalho dos artistas, dos amigos... "

OLD IS COOL! (na foto: Emma e Otto Manischewski)


11 de nov de 2011

Crendices Populares

Olá, pessoas!! Vocês, com certeza já perceberam que hoje é dia 11/11/11 (dãrrr... ai, Joicy, claro que sim!). Ok! 
Ontem eu ri um 'bucadim', lendo algumas postagens no RostoLivro, principalmente quando me deparei com algumas pessoas compartilhando imagens e textos cheios de histórias sobre essa data.
Grande parte das pessoas compartilhavam essas informações, deixando claro que não acreditavam nessas 'crenças', mas com um "Melhor não arriscar... Vai que... né?" rsrs
Contudo, o assunto nem é sobre esse dia 11/11/11, em específico, mas, sim a respeito das superstições. 
É comum ouvir que nós, brasileiros, somos um povo muito supersticioso. Você sabe o que isso significa? Uma pessoa supersticiosa possui apego infundado a qualquer coisa que lhe dizem, crê em fatos sem fundamento real, segue conselhos que nascem da crendice popular. É algo que passa de avós para netos, entre amigos, de geração a geração, é a chamada história oral. [BrasilCultura]
Sempre falamos que não somos supersticiosos, que esse tipo de crendice é bobagem e não caímos nessas lorotas. Eu posso afirmar, categoricamente, que sou super desacreditada dessas balelas todas. Mas, será que não acreditamos mesmo!? Apesar de afirmar que NÃO CREIO NESSAS CRENDICES POPULARES, confesso que já me peguei, diversas vezes, desvirando uma sandália, pelo simples motivo de que, quando criança, me disseram que se o chinelo ficasse virado para baixo terminaria em morte, mais especificamente, a morte da mãe. Querendo ou não, inconscientemente passa pela cabeça algo do tipo "Eu que não vou arriscar perder minha santa mãezinha por causa de um chinelo!" kkkkkkkk Eu sei, parece absurdo... mas, é mais forte que eu! hahahahahah
Lhes apresento meu gato preto e ele não é azarão, ok!!? rs
Você tem alguma superstição? Seguem algumas...
Vocês conhecem outras mais?

9 de nov de 2011

Parangolés, desabafos e afins...

Sabe aquele dia em que vc acorda feliz da vida, se arruma para o trabalho, esperando que seu dia seja maravilhoso e se esforçando pra que isso aconteça!? Hoje meu dia começou assim. Porém, contudo, todavia(parecendo aqueles filmes super clichês, onde algo precisa sair errado...), depois de +ou- uma hora, at work, acontece algo do tipo que faz a gente se perguntar mentalmente, três vezes seguidas: WTF????????????(Sim, um grito mental!!)
Sou do tipo de pessoa que fala mesmo, 'na lata', quando discorda de alguma coisa(para quem está do outro lado, isso pode ser um problema, pois é preferível ter alguém que apenas diga: sim, sim, senhor!)... Respira, respira, respira Joicy! Ainda bem que a técnica de respirar e contar até dez(ou 100, dependendo da situação), geralmente funciona! É nessas horas que a inteligência emocional entra em ação!! ;)
Como já li por aí, conviver é uma arte... algumas pessoas simplesmente não sabem como lidar com ela. O que não é meu caso, pois no trabalho eu me esforço para que a convivência aconteça da melhor forma possível! Não, não tenho falsa modéstia, baby! Sou realista!!
Ainda bem que meus alunos são nota dez e colocam meu astral lá em cima e pelo menos minha manhã passou rapidinho.
Sabe o lance do copo pela metade? Pois é, em meu ponto de vista esse copo ainda está meio cheio! Pq copo meio vazio não serve para mim. Não desanimo fácil... 
Enfim, só posso recorrer ao Poeta do meu coração, Fernando Pessoa, com sua célebre frase "TUDO VALE A PENA, SE A ALMA NÃO É PEQUENA"... E, tenho dito! :)

Pra descontrair um pouco, vou deixar um texto engraçadinho que achei no AmigosDoFreud:

Dúvida existencial: o copo está meio cheio ou meio vazio?

O otimista disse: o copo está meio cheio de água.
O pessimista disse: o copo está meio vazio.
O engenheiro disse: o copo é duas vezes maior do que deveria ser.
O psicólogo disse: como o copo se sente com relação a água?
O químico disse: o copo está cheio de pontes de hidrogênio.
A atendente de telemarketing disse: o copo vai estar ficando meio cheio.
O agente de saúde disse: a água parada no copo pode servir como criadouro para o mosquito da dengue.
O bipolar disse: o copo está meio cheio... meio vazio... meio cheio... meio vazio... quero morrer!!!
O IBGE disse: 49% do copo está com água e 49% do copo está sem água. 2% estão indecisos ou não quiseram opinar.
Caetano Veloso disse: o copo está cheio de água. Ou não. A água está cheia de copo. O que importa mesmo é a reciprocidade que existe entre a água e o copo.
Nietzsche disse: o copo está morto.
Faustão disse: Ô loco meu, brincadeira esse copo tá meio cheio tanto no pessoal como no profissional.
Lula disse: nunca na história desse país um copo esteve tão cheio.
Barack Obama disse: Yes, we can fill the glass with water.
Al Gore disse: o aquecimento global fez com que metade da água do copo evaporasse.
Capitão Nascimento disse: metade da água do copo pediu pra sair porque ficou com medinho!
Outra adaptação!



7 de nov de 2011

São Paulo - Satyricon

Olá, queridas e queridos! Essa postagem será apenas para justificar meu sumiço e compartilhar meu final de semana! Acabei de chegar de viagem. Estava em São Paulo, com o maridão. Fomos passear e aproveitar para assistir ao show da banda Satyricon. Simplesmente maravilhoso! Apesar do cansaço, valeu muito a pena fazer essa viagem rápida. Então, é isso... Câmbio, desligo! :)
Saída para o show...
 O show atrasou... a espera na fila foi cansativa! Mas, compensou muito...
 Início do show! Marido estava animadíssimo...
 Satyr
 Satyr
 Satyricon... final do show!
 Retornando ao lar... fazendo caras e bocas, claro! Pq charme é assim: alguns têm, outros não. Em nosso caso, há charme de sobra! hehehehehehe :P

3 de nov de 2011

American Horror Story

Hello, people!!! Vamos para mais uma postagem!?
Quero falar sobre séries. Quem gosta de seriados aí, levanta as duas mãozinhas! \o\ \0/ /o/
Eu gosto muito!
Então, hoje vou falar de um seriado que minha amiga Bernadete Langkammer indicou há pouco mais de uma semana, American Horror Story.
Vou confessar que, inicialmente, tive grande preconceito em começar a assistir esse seriado. Isso se deu, principalmente, por causa da temática, que pareceu-me como algo "mais do mesmo". Mas, mordi a língua e fiquei muito feliz em perceber que a história vai além dos filmecos com casas mal assombradas e fantasminhas medonhos
Como disse minha amiga Ana Cláudia, no FaceBook, o roteiro mostrou-se bastante original(eu acrescentaria, surpreendente!). Ela ainda sugeriu que American Horror Story é uma série dígna de ser assistida com as luzes apagadas e o som bem alto para dar aquele impacto necessário! E não é que tem toda razão!?
Afirmo que não me arrependo de ter conferido o seriado e tirado minhas conclusãoes!
Os criadores dessa série são os mesmos de Glee, Ryan Murphy e Brad Falchuk, porém, antes que os odiadores de Glee comecem a reclamar, já aviso que se estiverem com receio de assistir, por causa disso, podem largar o  medinho para lá. São seriados totalmente diferentes!
Estou adorando o enredo e os personagens! Quem assistiu True Blood(de Alan Ball) e adorou o vampirão malvadão Russell Edgington (Dennis O’Hare), poderá apreciá-lo como o estranho Larry, nesse seriado. Ele está perfeito!
Para os que viram Six Feet Under (esse está no meu top list... tbem de Alan Ball) e morre de saudade desse finado seriado e da matriarca da família Fisher (Frances Conroy), poderá conferir a atriz  no papel da Moira O’Hara, uma governanta, que é vista por cada um como uma pessoa diferente (... e bota diferente nisso! Esse papel é interpretado por Frances Conroy e Alexandra Breckenridge).
Enfim, vou parar por aqui, pois são muitos personagens maravilhosos. Claro, uns mais que outros. Então, se você se interessou, fica a dica! Assista e tire suas próprias conclusões!!!
Sinopse: American Horror Story se descreve como um thriller psicosexual, sua trama se desenvolve ao redor de uma pequena e tradicional família americana. Na trama o terapeuta Ben Harmon (Dylan McDermott) e sua esposa Vivian Harmon (Connie Britton) juntamente com sua filha adolescente Violet Harmon (Taissa Farmiga) mudam-se para uma antiga mansãoem Los Angelesna busca de superar o adultério cometido por Ben. Porém o que eles desconhecem é que a mansão não será exatamente o tipo de lar que eles esperavam. [PortalSéries]
Assistam aos vídeos de três promos da série... aguce sua curiosidade!





1 de nov de 2011

Leia para uma criança!

Olááá, pessoas! Semaninha começando, com dirento a um feriado no meio dela. Eita! Que coisa boa!!
A postagem de hoje será sobre livrossss! Bom né!? Eu como professora me vejo na obrigação de incentivar a garotada para esse magnifico mundo da leitura. 
Mas, adolescentes e adultos, não se animem tanto que agora é a vez dos pequenos. No entanto, precisamos de vocês para fazerem um favorzinho à eles... então leiam e sigam as dicas, para fazerem os pilpolhos felizes e aumentar o número de leitores do Brasil!
Já ouviram falar do Projeto do Itaú: LEIA PARA UMA CRIANÇA!? É um projeto social, do Banco Itaú. No ano passado eles disponibilizaram um kit de livros super bacana, GRATUITAMENTE. Eu recebi meus livros do ano de 2010 e já corri pra fazer o pedido desses que estão disponibilizando nesse ano... Então, #FicaDica! Aproveitem!! Essa é uma ótima forma de incentivar uma criança à leitura. Se vc é professora, professor, mãe, pai, tia, tio, dinda, dindo, vó, vô, irmã, irmão... faça seu pedido. É super fácil!! Basta acessar o link que segue abaixo e preencher os dados!
Eu conheço os livros 1 e 2 da lista abaixo. São simplesmente lindos!! Estou ansiosa pela chegada do meu kit.

O Itaú está distribuindo, mais uma vez, gratuitamente um kit com 3 livros,, basta clicar no link e fazer o pedido, GRATUITAMENTE!

===> http://www.itau.com.br/itaucrianca/

Os livros são:

1 - "CHAPEUZINHO AMARELO" do Chico Buarque, com ilustrações do Ziraldo!  

2 - "FESTA NO CÉU" em versão da Ângela Lago!  
3 - "ADVINHA QUANTO EU TE AMO", McBratney e Anita Jeram!!

Divulgem, pra que outras pessoas tenham acesso a essa informação! COMPARTILHEM!!! (para cada Cpf cadastrado, entregam 1 kit!)